Nas Prateleiras: Lançamentos de Livros – Dezembro (2018)

Dezembro chegou e livros continuam sendo uma ótima sugestão de presente de natal ou de tradicionais amigos secretos de final de ano. Aqui, nós trazemos algumas dicas certeiras e bastante diversas: tem o mais novo título de Haruki Murakami, autor do badalado 1Q84; uma nova edição de um dos livros mais proeminentes da carreira de Charles Dickens; uma antologia reunindo os celebrados contos de Lygia Fagundes Telles; o novo épico de um dos nomes mais importantes da ficção especulativa, Brandon Sanderson; além dos títulos assinados pelos destaques do wattpad e youtube, Sofia Silva e Fred Oliveira; e ótimas surpresas para os fãs dos mais tradicionais e emblemáticos Umberto Eco e Sidney Sheldon. Abaixo, você confere capas e sinopses dos principais lançamentos literários do mês.

Continuar lendo Nas Prateleiras: Lançamentos de Livros – Dezembro (2018)

Indicados ao Globo de Ouro 2019

Isan Elba, Leslie MannDanai Gurira,Christian Slater e Terry Crews anunciaram os indicados à 76ª edição do Globo de Ouro

A Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA) anunciou, nesta quinta-feira, 6 de dezembro, os indicados ao Globo de Ouro 2019, um dos mais representativos e importantes prêmios da indústria do cinema e da televisão. E essa Awards Season já chegou prometendo surpresas e definindo os nomes de seus favoritos ao Oscar 2019. Continuar lendo Indicados ao Globo de Ouro 2019

Nas Prateleiras: Lançamentos de HQs – Dezembro (2018)

Enxurrada de lançamentos de quadrinhos no mês que encerra 2018! Em seu volume 6, centrado na inspetora Akane Tsunemori, a série Psycho-Pass caminha para seu impactante final. A Coleção Histórica Marvel apresenta mais das clássicas aventuras do Hulk e do Mestre do Kung Fu. Falando em Marvel, a Panini – responsável pelos títulos marvéticos aqui no Brasil – ainda traz o volume 4 da saga Inferno dos X-Men. A editora também promete um presente especial de natal para os fãs de Mickey Mouse: um álbum ilustrado em comemoração aos 90 anos do rato mais famoso do mundo. Para os fãs do gato detetive antropomórfico, tem nova aventura de Blacksad chegando por aí, pela SESI-SP. A editora Draco vem com três lançamentos imperdíveis, entre eles o soturno Delirium Tremens de Edgar Allan Poe que reúne uma galera de peso dos quadrinhos nacionais para celebrar os 210 anos do mestre da melancolia, com histórias inéditas carregadas de mistério e horror mórbido. A Marsupial lança o primeiro volume de Meninos e Dragões. A badalada Citrus chega aqui pela NewPOP, editora especializada em mangás. Tem três novas edições de Fullmetal Alchemist para a alegria dos fãs do shōnen que sai pela JBC, outra gigante do mercado de mangás. A Pipoca e Nanquim lança uma edição de luxo do aclamado O Relatório de Brodeck em um volume único. Pra fechar, a Mythos lança mais histórias do Investigador do Pesadelo, Dylan Dog e e do Detetive do Impossível, Martin Mystère.

E vocês, quais quadrinhos dessa imensa lista vão acrescentar às suas estantes nesse natal? Se está em dúvida, leia mais sobre os lançamentos logo abaixo antes de decidir suas aquisições de fim de ano. Continuar lendo Nas Prateleiras: Lançamentos de HQs – Dezembro (2018)

Bons Filmes em Dezembro (2018)

As estreias cinematográficas dão uma desacelerada neste mês de dezembro, cujas produções mais aguardadas são Aquaman, baseado nos quadrinhos da DC Comics e que já deu as caras na telona em Liga da Justiça; Bumblebee que nada mais é do que um prequel de Transformers; e o retorno da clássica personagem Mary Poppins, pelas mãos do simpático diretor Rob Marshall. Ainda tem um especial de natal do Deadpool, recomendado para toda a família, que vem com cheiro de caça-níquel. Ainda no começo do mês, um dos filmes mais aclamados pela crítica em 2018 chega às telas, O Ódio Que Você Semeia. Abaixo, você confere datas de estreias, pôsteres e sinopses dos principais lançamentos cinematográficos do mês que encerra este tumultuado ano. Lembrando que possíveis alterações no calendário de estreias são de responsabilidade única e exclusiva das distribuidoras nacionais.

Continuar lendo Bons Filmes em Dezembro (2018)

Recordando: Supermercados Casas da Banha

Vamos inaugurar um estilo diferente de post aqui no site, dando destaque à publicidade brasileira. Para começar, recordamos uma rede de supermercados cuja presença foi de especial importância para a nossa cultura pop, principalmente televisiva.

Vem fazer o tchá tchá tchá/Casas da Banha/Corta os custos no CB/Casas da Banha…” é um jingle bastante lembrado nas propagandas televisivas no Brasil. Ajudou a promover a rede de supermercados Casas da Banha, conhecida popularmente pela sigla CB. Ela foi fundada no Rio de Janeiro em 1955, pelo empresário Climério Veloso, que também era um dos proprietários do hoje extinto Jornal dos Sports. Crio esse artigo em protesto contra os youtubers (com raras exceções) que se esquecem do CB na hora de fazer vídeos sobre empresas brasileiras, hoje extintas .

Continuar lendo Recordando: Supermercados Casas da Banha

Bohemian Rhapsody

Nosso clipe foi banido na MTV.

Essa é a América. Puritana em público. Pervertida entre quatro paredes.

Freddie Mercury é, incontestavelmente, uma lenda. Um performer que jamais encontrou rival à altura quando se trata de presença de palco. Nascido Farrokh Bulsara no ano de 1946, o vocalista (não líder) da mítica banda Queen, faleceu em 1991, de uma pneumonia decorrente de complicações do vírus HIV. Durante sua trajetória na música, rompeu com padrões, tanto musicais quanto estéticos, quebrou barreiras, desafiou o status quo. Vestia-se de modo excêntrico, inaugurando um estilo próprio. Ousou ao fazer uma brilhante e inusitada mistura de rock n’ roll com ópera e até música disco. Era uma figura controversa, autêntica. Irreverente, para ser mais exata.

Bohemian Rhapsody, o filme que narra a história de Freddie Mercury, chegou às telas neste mês de novembro causando alvoroço. Para os fãs, uma maneira de celebrar a vida do ídolo. Para uma nova geração que desconhece a importância da banda no cenário do rock mundial, uma oportunidade perfeita de se conectar ao legado do Queen, cujo repertório não apenas envelheceu bem, como está repleto de clássicos verdadeiramente atemporais capazes de conquistar novos fãs. Contudo, talvez seja o caráter nostálgico do longa e seu carinho para com a obra e a trajetória da banda que realmente exerça um fascínio inenarrável no primeiro grupo. E a curiosidade e a força das composições da banda que atraiam o segundo. O filme é claramente imperfeito. Mas essencialmente Queen. Continuar lendo Bohemian Rhapsody

Uma poltrona macia, um balde de pipoca, alguns discos de vinil, umas revistas da Marvel e um encontro com Tarantino… De tudo um pouco ou nada disso