Uma Década de Bloggallerya!

Em uma terra sem lei chamada internet, onde nada é feito para durar, quero vos comunicar que o Bloggallerya está há dez anos no ar!

Em termos de webverse, nós já somos idosos. Considerados até ultrapassados. Diante de gerações que consomem muito mais conteúdos audiovisuais – canais do youtube, podcasts e lives no instagram – nós continuamos por aqui, compartilhando nossas opiniões por escrito.

Particularmente, eu me expresso muito melhor por escrito do que verbalmente. E é com enorme alegria e satisfação que percebo que ainda existe espaço para a palavra escrita em uma era tão dominada pelo audiovisual. E como eu sei disso? Porque temos uma base pequena, mas fiel de leitores que nos acompanham por aqui. Que aguardam ansiosamente pelos posts de lançamentos de livros e quadrinhos, que curtem nossos artigos altamente nostálgicos sobre desenhos animados que ninguém mais lembra, discos clássicos, covers de sucesso, tokusatsus memoráveis e videoclipes que marcaram época. E que também gostam das nossas publicações mais factuais sobre premiações, eventos, além de nossas resenhas de filmes, livros, HQs e séries.

Textos sempre elaborados com muito carinho e dedicação, pois são frutos de extensa pesquisa. Como venho dizendo há anos, nos preocupamos muito mais com qualidade do que quantidade. Por isso sempre temos muito cuidado com os materiais que separamos, informações que colhemos, visando construir textos não apenas bons, mas acurados.

Queremos agradecer imensamente por todos os acessos, visitas, curtidas, compartilhamentos… Agradecer à equipe, aos colaboradores, leitores, todos os outros blogs da comunidade wordpress que nos seguem e acompanham (e que somam mais de duzentos!) e, por fim, pelo carinho, respeito e amizade.

Garanto que é mútuo 😉

Parece que foi ontem, mas foi em julho de 2011 que embarcamos pela primeira vez no Expresso Hogwarts e começamos a escrever a história do Bloggallerya nas páginas da internet.

Feliz dez anos e muito obrigada!

Coffee And TV – Blur

A indústria do videoclipe atingiu seu apogeu na década de 1990, ao contar com talentosos e imaginativos diretores por trás dos vídeos utilizados para promover canções de bandas e artistas – tanto os já consagrados, quanto os que despontavam no cenário musical. Em minha sombria opinião, creio que foi nessa década, também, que o videoclipe alcançou todo o seu potencial, ganhando um boost na produção ao contar com mais recursos e bons orçamentos – diferentemente dos charmosos trash da década de 1980, realizados com muita criatividade, baixíssima verba e, às vezes, um gosto duvidoso.

Creio também que os anos 1990 foram os últimos a cultuar a arte do videoclipe e a ver esta mídia como uma importante ferramenta de divulgação de um material de um artista. Isso quando a MTV ainda era uma emissora musical e era atribuída ao vídeo a garantia de engajamento de um músico ou de uma banda. Hoje, existem outras ferramentas, novos recursos, redes sociais… Para que fazer um videoclipe de porte cinematográfico, quando se pode viralizar em poucos minutos com um vídeo feito de qualquer jeito no celular e postado no TikTok? Obviamente, houve artistas que fizeram esforços hercúleos para manter a relevância do videoclipe, como Lady Gaga, Beyoncé e tantos outros. Mas não se fala mais de clipes como se falava na época de ouro das MTVs (tanto a americana, quanto a brasileira, em sua era Abril).

Mas por que toda essa nostalgia pessimista, de repente? Porque vamos falar de um clássico incontestável do final da década de 1990. Sim! A caixinha de leite senciente do melancólico Coffee And TV do Blur, expoente do britpop daquela década, arrebatou corações e tornou-se um fenômeno cultural. Continuar lendo Coffee And TV – Blur

Vencedores do Emmy Awards 2021

Jason Sudeikis (Ted Lasso), Gillian Anderson (The Crown) e Anya Taylor-Joy (O Gambito da Rainha)

Na noite de domingo, 19 de setembro, houve a entrega dos prêmios Emmy – premiação que celebra os profissionais da indústria da televisão, sendo a mais importante do segmento. A cerimônia foi realizada presencialmente no Microsoft Theater em Los Angeles – diferentemente do ano passado, cujo evento foi virtual devido à pandemia. De qualquer forma, o público desta edição se restringiu apenas aos indicados e seus convidados.

A 73ª edição do Emmy Awards contou com a apresentação do ator e comediante Cedric the Entertainer e diversas estrelas subiram ao palco para anunciar os vencedores das categorias que compõem a premiação.

Dentre os destaques, The Crown (Netflix), Ted Lasso (Apple TV+), Hacks (HBO Max) e Mare of Easttown (HBO) foram as séries mais premiadas da noite. Abaixo, você confere a lista de vencedores das principais categorias do Emmy Awards 2021:

Continuar lendo Vencedores do Emmy Awards 2021

Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis

Conhecido do público brasileiro que consumia as histórias da Marvel na época dos formatinhos como Mestre do Kung Fu, Shang Chi enfim ganhou as telas estrelando um dos mais competentes e bem realizados filmes de origem da Marvel Studios. O personagem criado em 1973, durante a Era de Bronze dos Quadrinhos, por Steve Engleheart e Jim Starlin viveu seu auge naquela década, devido à popularidade desfrutada por filmes e seriados de artes marciais. Por aqui, o herói foi visto estrelando diversas aventuras em publicações hoje extintas como Grandes Heróis Marvel, Superaventuras Marvel e Heróis da TV – que traziam compilações de histórias avulsas mutiladas dos personagens da Casa das Ideias. No entanto, em sua mídia de origem, Shang-Chi foi relegado ao ostracismo. Com a estreia de seu longa, esse cenário muda, fazendo o personagem voltar a figurar no imaginário dos MCU Stans, convertendo-se no primeiro herói asiático da Marvel a protagonizar um filme solo do estúdio. Continuar lendo Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis

Batman: A Série Animada e Outras Animações do Morcego

Feliz Batman Day!

Como já citado em Dias do Batman anteriores neste site, o Batman Day não se trata de uma data fixa. E, por aqui, sempre homenageamos o Morcego como uma forma de celebrar seu legado.

No início do artigo que escrevi sobre o personagem criado por Bob Kane para a coluna Personalidade, há dois anos (quando o vigilante de Gotham completou oito décadas), mencionei que conheci o Batman por meio de um desenho animado de aspecto bastante rudimentar transmitido pela TV no início dos anos 1990. E no tópico Batman em Outras Mídias, eu até cheguei a falar brevemente sobre Batman Animated Series, talvez a série animada mais icônica estrelada pelo Homem-Morcego. Notei, então, que esse capítulo em especial, os desenhos animados estrelados pelo Batman, não foi abordado como merecia e, portanto, carece de mais atenção.

Por isso, desta vez, vamos comemorar o Batman Day relembrando Batman Animated Series e outras séries de animação protagonizadas pelo nosso ilustre Cavaleiro das Trevas. Continuar lendo Batman: A Série Animada e Outras Animações do Morcego

Indicados ao Troféu HQMIX 2021

O Troféu HQMIX divulgou na quinta-feira, 16 de setembro, os indicados à 33ª edição do evento. Foram anunciados os nomes que disputarão 26 categorias, no entanto, algumas outras nomeações serão reveladas mais adiante. Entre elas, itens de Projeto Gráfico, Projeto Editorial e Projeto Especial na Pandemia, que serão indicados por júri fechado; bem como categorias que contemplam trabalhos de universitários, como TCC, Mestrado e Doutorado, a serem divulgados dentro das próximas semanas.

Os vencedores serão escolhidos por meio de uma votação realizada por um júri nacional formado por mais de mais de dois mil profissionais da área de quadrinhos. A entrega dos prêmios ocorrerá de forma online, assim como no ano passado. O evento virtual será transmitido pelas redes sociais do SESC, em 27 de novembro.

O Troféu HQMIX é o mais tradicional prêmio brasileiro dedicado aos de quadrinhos e, desde 1989, celebra artistas renomados do cenário nacional da nona arte. A estatueta da premiação não é característica e, a cada ano, o prêmio entregue muda de aparência e estilo, assumindo a forma de algum personagem memorável do nosso mercado de HQs. A homenageada dessa edição é a Bruxinha Atrapalhada, personagem concebida pela desenhista Eva Furnari e que ilustrou as páginas da Folhinha de São Paulo, segmento infantil do jornal Folha de São Paulo, durante as décadas de 1980 e 1990. A estatueta foi desenvolvida pelo artista plástico Wilson Iguti.

Confira a lista de indicações ao Troféu HQMIX 2021:

Continuar lendo Indicados ao Troféu HQMIX 2021

[Versões e Regravações] Eu Sei – Legião Urbana

Original:

Como já dito em outro post, a Legião Urbana gravou em 1987 o seu terceiro álbum, Que País é Este, que trazia algumas músicas que a banda já vinha tocando antes, em alguns shows, e outras oriundas de projetos pré-Legião, como faixas do tempo da banda Aborto Elétrico que ele também liderou e trazia em sua formação os integrantes Fê e Flávio Lemos que, posteriormente, viriam a fazer parte do Capital Inicial. Uma das canções que está presente no disco, Renato Russo costumava cantar durante o período em que se apresentava como o Trovador Solitário. Trata-se de Eu Sei, um dos grandes hits da banda. Continuar lendo [Versões e Regravações] Eu Sei – Legião Urbana

Cinema, quadrinhos, séries de TV, música, animações, web e muita nostalgia!