[Especial] Oscar 2019

No próximo domingo, dia 24 de fevereiro, às 22h:00 pelo horário de Brasília, conheceremos os vencedores da 91ª edição do Oscar, tradicional prêmio entregue pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas e que celebra os melhores do cinema no ano que passou. A cerimônia será realizada no Dolby Theatre em Los Angeles, Califórnia, televisionada pela emissora norte-americana ABC nos Estados Unidos e com transmissão simultânea pelo canal por assinatura TNT no Brasil. Após uma série de decisões controversas e equivocadas, que incluem não ter um hostess e entregar alguns prêmios técnicos importantíssimos como Fotografia e Montagem nos intervalos da premiação (decisão que causou fúria entre profissionais do cinema e obrigou a Academia a voltar atrás no melhor no melhor estilo Presidente do Brasil), o Oscar deste ano promete uma cerimônia imprevisível, quem sabe até mesmo desastrosa? Dentre os pontos positivos: pode ser a primeira vez que um filme falado em espanhol (e que se trata também de uma produção original de um serviço de streaming) ou que uma adaptação cinematográfica de uma HQ de super-herói leve o prêmio principal. Pode ser também que Bohemian Rhapsody ou Green Book vençam e aí acabam as nossas esperanças no Oscar. Neste post, você confere todas as publicações relacionadas ao maior evento anual da indústria cinematográfica:

Indicados ao Oscar 2019

Pantera Negra

Bohemian Rhapsody

A Favorita

Green Book: O Guia

Roma

Vice

Nasce Uma Estrela

Infiltrado na Klan

Previsões: Indicados

Previsões: Vencedores

Vencedores do Oscar 2019

 

Educação Sentimental (1985) – Kid Abelha

Data de Lançamento: 12 de maio de 1985
Duração: 39:57
Faixa: 10 faixas
Estilo: New Wave
Produção: Warner Music
Gravadora: EMI

Lado A
Lágrimas e Chuva
Educação Sentimental II
Conspiração Internacional
Os Outros
Amor por Retribuição

Lado B
Educação Sentimental
Garotos
Um Dia em Cem
Uniformes
A Fórmula do Amor

Continuar lendo Educação Sentimental (1985) – Kid Abelha

Picolino

Criação do famoso animador Walter Lantz, Picolino ou Chilly Willy, como também é conhecido, estreou nos cinemas no ano de 1953 em um episódio que levava o seu nome, sendo parte integrante da Turma do Pica-Pau. Em 1957, o personagem foi parar na televisão, como atração do Show do Pica-Pau que estreava naquele ano na emissora norte-americana ABC, tendo permanecido no ar até o fim do programa, em 1972. Ao todo, foram 50 episódios estrelados pelo personagem, sendo o último Free Weeny Meany (Uma Fria Polar). Como mencionado em outra ocasião, Andy Panda que, nos anos 1940, perdeu seu protagonismo para o Pica-Pau, também perdeu, na década seguinte, o posto de segundo personagem mais popular de Lantz. Este passou a ser ocupado por Picolino, uma vez que os curtas estrelados por Andy pararam de ser produzidos na década de 1950.

Continuar lendo Picolino

True Detective – 3ª Temporada

As séries sempre tiveram nichos a determinar as suas feições, ou melhor: o seu público ideal. As produções da CW, em sua grande maioria, investem em tramas adolescentes recheadas de triângulos amorosos. As séries produzidas pela CBS, geralmente, tratam-se de narrativas policiais e todas as suas possíveis ramificações. Já as séries da HBO não são destinadas a nichos específicos, mas primam sempre pela extrema qualidade, visual e texto rebuscados e alguns críticos as apontam como o biscoito fino da televisão. A emissora não aposta em uma receita como as demais. Só para citar algumas pérolas, A HBO já produziu Família Soprano, Band of Brothers e a aclamada Game of Thrones, que dispensam mais apresentações. Entretanto, o canal tem algumas nódoas em sua carreira como a segunda temporada de True Detective.

Continuar lendo True Detective – 3ª Temporada

Capitã Marvel

A cena pós-créditos de Vingadores: Guerra Infinita, em que Nick Fury (Samuel L. Jackson), no auge do desespero e vendo todos virarem cinzas à sua volta, saca do bolso um anacrônico pager para enviar um pedido de socorro à Capitã Marvel, suscitou um amplo debate e fez emergir inúmeras teorias pela internet afora. Uma das mais populares era a de que Fury estava contatando a Capitã no passado. Daí a necessidade de um artefato tão datado como um pager. A teoria ganhou ainda mais força quando o estúdio revelou que o filme da Capitã seria ambientado na década de 1990. Depois de uma longa espera e diversas expectativas que cercaram a produção, enfim, o filme centrado nas aventuras de Carol Danvers (Brie Larson) chegou às telas em uma data que não poderia ser mais propícia: o Dia Internacional da Mulher, 8 de março.

E derrubando todas as conjecturas dos fãs por terra.

Pois, assim como Homem-Formiga e a Vespa, o filme apenas se conecta com Guerra Infinita e Ultimato através de sua cena pós-créditos. E a mensagem enviada por Nick Fury, solicitando ajuda, não passou de um longshot. Continuar lendo Capitã Marvel

Nas Prateleiras: Lançamentos de HQs – Março (2019)

Novos volumes de Vagabond, Pluto e I Am Not Here chegam às prateleiras das livrarias em março. Além destes, Wolverine: O Velho Logan de autoria de Mark Millar sai pela Panini. Aproveitando o clima de estreia do filme, a sensacional revista Capitã Marvel: Mais Alto, Mais Longe, Mais Rápido e Mais é outro dos destaques da Panini deste mês e já adianto que vale a pena ler. Pelas mãos do mestre Brian Azzarello, conheceremos a origem de Comediante e Rorschach no prequel do clássico Watchmen. Falando em Azzarello, é dele a estonteante e selvagem Moonshine, lançamento da Mythos. A Quadrinhos na Cia lança o aguardado Minha Coisa Favorita é Monstro, definida como a história em quadrinhos mais impactante desde Maus. A JBC lança os volumes 5 a 8 de Platinum. Iniciativa do genial Alan Moore, Cinema Purgatório sai pela mesma editora e é uma antologia de histórias de terror curtas em preto e branco. No título, Moore aparece muito bem acompanhado por quadrinistas do quilate de Kevin O’Neill, Garth Ennis, Max Brooks dentre outros. Fãs de Garth Ennis também podem comemorar o lançamento de The Boys: O Rapaz Escocês pela Devir. Adrian Tomine lança Intrusos pela Nemo, explorando as inúmeras possibilidades do formato graphic novel com uma narrativa promissora e instigante. O incansável autor de Paciência, Daniel Clowes, lança pela mesma editora, David Boring, outra obra carregada de densidade para seu currículo. Do vencedor do Eisner, Paul Pope mistura Fellini, Heavy Metal e os clássicos de Jack Kirby em Escapo, lançamento da Mino. Abaixo, você confere capas e sinopses dos lançamentos de HQs, mangás e graphic novels de março:

Continuar lendo Nas Prateleiras: Lançamentos de HQs – Março (2019)

Uma poltrona macia, um balde de pipoca, alguns discos de vinil, umas revistas da Marvel e um encontro com Tarantino… De tudo um pouco ou nada disso