Arquivo da tag: nostalgia

Televisão (1985) – Titãs

2 - capa do disco

Data de Lançamento: 27 de junho de 1985
Duração: 36:35
Faixa: 11 faixas
Estilo: Rock, pós-Punk
Produção: Lulu Santos
Gravadora: WEA/Warner Music

Lado A
Televisão
Insensível
Pavimentação
Dona Nenê
Pra Dizer Adeus

Lado B
Não Vou Me Adaptar
Tudo Vai Passar
Sonho com Você
O Homem Cinza
Autonomia
Massacre Continuar lendo Televisão (1985) – Titãs

O Fantástico Jaspion

Neste ano de 2020, o Japão vai ocupar a maior parte do meu tempo por aqui. Até porque a Terra do Sol Nascente iria, para todos os efeitos, sediar a 32ª edição dos Jogos Olímpicos de Verão em sua capital: Tóquio. No entanto, de modo consciente, o evento precisou ser adiado para o ano que vem, tendo em vista a pandemia do novo coronavírus

Vou começar cumprindo a promessa que fiz no artigo TOKUSATSUS!, falando do japonês número um dos brasileiros. Trata-se de O Fantástico Jaspion que, neste mês, completa 35 anos de sua estréia oficial. Continuar lendo O Fantástico Jaspion

I Am Not Okay With This

Nestes tempos sombrios de coronavírus, esse título vem bem a calhar, não é mesmo?

Whateva…

Apesar de abordagens completamente distintas, a unidade em comum entre Love, Simon, 13 Reasons Why e Stranger Things, é o fato de se tratarem de produções adolescentes atuais, mas com uma pegada nostálgica. É como se essa geração atual, de jovens pertencentes a um cenário hiperconectado, sentisse saudade de um passado que não viveu – de virar o disco na vitrola, rebobinar o VHS, torcer para a música “caber” enquanto faz uma gravação em fita K7 diretamente do rádio… É uma geração que tem tudo ao seu alcance – literalmente a um clique de seus dedos – mas que curte mesmo coisas antigas, vintage e não tão fáceis ou práticas como o touchscreen de um smartphone. A nostalgia tornou-se tendência de comportamento entre o pessoal da geração Z.

Parece normal que os jovens da atualidade incorporem elementos de outras décadas à sua cultura e cotidiano. Tem quem diga que é porque os anos 1980 tinham um quê de inocência, de mais experimentalismo e os 1990 uma alegria contagiante e uma perspectiva de um mundo globalizado tão diferente do atual culto aos nacionalismos que soam como verdadeiro retrocesso. Estudiosos e pesquisadores apontam os atentados ao World Trade Center, em setembro de 2001, como o fim do sonho, a ruptura, o plot twist que destruiu completamente a positividade e a ilusão de união mundial por meio da globalização.

Antes que vocês se perguntem, eu não estou filosofando à toa. Afinal, essa nostalgia e saudade do que não se viveu presentes na geração Z é justamente a vibe e o mote de I Am Not Okay With This. Continuar lendo I Am Not Okay With This

Big Bang (1989) – Os Paralamas do Sucesso

Os Paralamas Do Sucesso - Big Bang (1989)

Data de Lançamento: 20 de novembro de 1989
Duração: 35:22
Faixa: 13 faixas
Estilo: Pop Rock, Reggae, Regional, Ska, New Wave
Produção: Carlos Savalla e Paralamas
Gravadora: EMI

Lado A
Perplexo
Dos Restos
Pólvora
Nebulosa do Amor
Vulcão Dub
Se Você Me Quer
Rabicho do Cachorro Rabugento

Lado B
Esqueça o Que Te Disseram Sobre o Amor (Vai Ser Diferente)
Lanterna dos Afogados
Bang Bang
Lá em Algum Lugar
Jubiabá
Cachorro na Feira

Continuar lendo Big Bang (1989) – Os Paralamas do Sucesso

Rock in Rio – 35 anos

Podem acreditar: a primeira edição do maior festival de música do Brasil comemora, neste ano, bodas de coral. O evento, que ocupou dez dias do mês de janeiro de 1985, teve início no dia 11 e encerrou no dia 20. Um verdadeiro divisor de águas no cenário cultural de nosso país e responsável por colocar o Brasil no mapa das turnês internacionais.

Por coincidência, 1985 foi o ano mundial dos jovens e o festival chegou justamente para presentear a juventude brasileira. A idéia do evento partiu de Roberto Medina, filho de Abraham Medina que, na ocasião, era o presidente da Artplan Produções. Para saber mais sobre o festival, apresento aqui as 20 curiosidades sobre o Rock in Rio.

Continuar lendo Rock in Rio – 35 anos

Cinco filmes estrelados por David Bowie

Um artista completo e avant-garde. Não é à toa que David Bowie conquistou o apelido de Camaleão do Rock. Além de deixar um legado enorme na música, também é lembrado por sua notável e singular carreira como ator, tendo sido escalado para o elenco de produções cinematográficas marcantes, vivendo os mais diversos papéis. Pontas interpretando ele mesmo, personagens coadjuvantes, papéis de protagonista… Bowie era sempre elogiado pela crítica por suas atuações irreverentes.

Aqui, vamos falar sobre cinco filmes que ele protagonizou:

Continuar lendo Cinco filmes estrelados por David Bowie