Arquivo da tag: Comentário

Maior Abandonado (1984) – Barão Vermelho

Data de Lançamento: Outubro de 1984
Duração: 35:09
Faixa: 11 faixas
Estilo: Pop Rock, Power Pop, New Wave, Blues e Hard Rock
Produção: Ezequiel Neves e Barão Vermelho
Gravadora: Opus Colômbia

Lado A
Maior Abandonado
Baby Suporte
Sem Vergonha
Você se Parece com Todo Mundo
Milagres
Não Amo Ninguém

Lado B
Por que a Gente é Assim?
Narciso
Nós
Dolorosa
Bete Balanço

Continuar lendo Maior Abandonado (1984) – Barão Vermelho

Umbrella Academy

Baseada nas histórias em quadrinhos lançadas pela editora americana Dark Horse Comics, criadas por Gerard Way – roteirista e ex-vocalista da banda My Chemical Romance – e ilustradas pelo brasileiro Gabriel Bá, a série Umbrella Academy chegou à plataforma de streaming Netflix em 15 de fevereiro, cercada de expectativas. Com destaque para o humor e cenas dinâmicas de ação, a produção se concentra em uma família de jovens adultos superpoderosos, um tema que está em alta ultimamente e, por ora, não apresenta sinais de exaustão. Continuar lendo Umbrella Academy

The Real Thing (1989) – Faith No More

Data de lançamento: 20 de Junho de 1989
Duração: 54:58
Faixas: 11 faixas
Estilo: Funk Metal

Lado A
From Out of Nowhere
Epic
Falling to Pieces
Surprise! You’re Dead!
Zombie Eaters

Lado B:
The Real Thing
Underwater Love
The Morning After
Woodpecker From Mars

Produção: Matt Wallace
Gravadora: Slash Records

Continuar lendo The Real Thing (1989) – Faith No More

X-Men: Fênix Negra – A Saga dos Mutantes na Fox

“McAvoy ou Stewart? Essas linhas temporais são tão confusas” (Deadpool, 2016)

Desordem cronológica

Em uma das tiradas mais certeiras do primeiro filme do Deadpool, o carismático anti-herói alude à bagunçada cronologia da saga mutante nos cinemas. De maneira bem-humorada, é como se o próprio estúdio sintetizasse em uma linha de diálogo e admitisse seu maior problema com relação aos filmes dos X-Men, mas o tratasse como mero inconveniente ou impasse, não se preocupando em fazer nada de efetivo para consertar a falha. Justamente a linha cronológica da franquia é o que mais afeta seus longas, pois a Fox nunca olhou com mais cuidado e atenção para esse item de suma importância. O ápice dessa patacoada do estúdio é X-Men: Fênix Negra que estreou no último dia 6 de junho no Brasil. Essa é a deficiência mais visível do capítulo que encerra a saga de vinte anos e dez filmes da série X-Men na 20th Century Fox. Mas, infelizmente, está longe de ser a única. Continuar lendo X-Men: Fênix Negra – A Saga dos Mutantes na Fox

Game of Thrones – Últimas Palavras

Após oito temporadas, 73 episódios e 47 Emmys (que a tornaram a série recordista de estatuetas na premiação), Game of Thrones teve seu último episódio exibido em 19 de maio pela HBO. No entanto, o que prometia ser épico, conseguiu ser apenas frustrante. Em meio à fúria despejada pelos fãs nas redes sociais – ainda mais cáustica que o fogo expelido pelos dragões de Daenerys Targaryen em seus inimigos – até havia um ou outro espectador argumentando que a finale teve, sim, suas qualidades e que o saldo final não foi tão ruim – de um ponto de vista analítico, houve até quem defendesse e justificasse as decisões tomadas pelo roteiro. Contudo, não há quem considere o último episódio da série realmente satisfatório.

Satisfatório é diferente de “atender às expectativas dos fãs e entregar exatamente o que eles querem ver na tela”. Em suma, está longe de significar fanservice. Assim como decepcionante não quer, necessariamente, dizer ruim. No caso de GoT, no entanto, a finale conseguiu ser os dois. Ao invés de proporcionar aos espectadores as devidas resoluções de conflitos e encerramentos de arcos narrativos, o desfecho deixou ainda mais pontas soltas e perguntas sem respostas – resultado sistêmico de toda uma temporada deficiente. Aliás, convém salientar que, desde a quinta, a qualidade da produção vinha caindo drasticamente.

Continuar lendo Game of Thrones – Últimas Palavras

Secos & Molhados (1973)

Data de Lançamento: Agosto de 1973
Duração: 30:54
Faixas: 13 faixas
Estilo: MPB, Folk, Rock, Pop, Psicodélico, Progressivo, Vocal e Glam Rock
Produção: Moracy do Val
Gravadora: Warner Music

Lado A
Sangue Latino
O Vira
O Patrão Nosso de Cada Dia
Amor
Primavera nos Dentes

Lado B
Assim Assado
Mulher Barriguda
El Rey
Rosa de Hiroshima
Prece Cósmica
Rondó do Capitão
As Andorinhas
Fala

Continuar lendo Secos & Molhados (1973)