Arquivo da tag: Quadrinhos

Nas Prateleiras: Lançamentos de HQs – Fevereiro (2020)

Aproveitando o lançamento do filme baseado nos quadrinhos da DC Comics, a Panini lança uma antologia que traz algumas das maiores aventuras das Aves de Rapina nas HQs. A editora ainda traz o quarto volume de Moriarty, inspirado na lendária obra de Sir Arthur Conan Doyle, com arte de Hikaru Miyoshi. Para completar, a Panini ainda apresenta X-Men: Sr. e Sra. X, centrado na lua de mel de Vampira e Gambit. Já a Veneta vem com os segundos volumes de Os Protetores e Caravaggio. Este último marca o reencontro de dois grandes nomes da arte italiana: Milo Manara e Michelangelo Merisi de Caravaggio. A Mythos publica a 14ª edição de Tex Especial Colorido, trazendo cinco histórias curtas de um dos personagens mais clássicos e emblemáticos dos quadrinhos. E a Darkside lança o segundo volume da graphic novel Lady Killer. Confira abaixo capas e sinopses dos principais lançamentos em mangás, graphic novels e edições avulsas de quadrinhos do mês de fevereiro:

Continuar lendo Nas Prateleiras: Lançamentos de HQs – Fevereiro (2020)

Nas Prateleiras: Lançamentos de HQs – Janeiro (2020)

Vários lançamentos de mangás neste mês que abre 2020. Para os fãs, tem novas edições de One Piece, Seraph of the End, Slam Dunk, Origin e Dragon Ball Super. Todos saem pela Panini. Outra novidade da editora é os Vingadores Da Costa Oeste de Kelly Thompson. A Mythos publica o Superalmanaque de um histórico personagem da nona arte, Tex. Pecora, lançamento da Veneta, marca o retorno aos quadrinhos de Marcelo Bicalho, artista e ilustrador que se destacou na revista Animal. E a Intrínseca traz o segundo volume de Oblivion Song do consagrado Robert Kirkman e com ilustrações de Lorenzo De Felici e Annalisa Leoni. Abaixo, confira capas e sinopses dos principais lançamentos de mangás, graphic novels e edições avulsas do mês:

Continuar lendo Nas Prateleiras: Lançamentos de HQs – Janeiro (2020)

Favoritos de 2019 – HQs

É com pesar que anuncio que, assim como o post elencando as séries favoritas do ano, esta também é, possivelmente, a última vez que rola por aqui uma publicação listando as HQs prediletas. Os motivos são bem simples: além de algo muito trabalhoso e que tenho de correr um pouco para fazer no fim de ano (já tão atribulado, convém dizer) preciso liberar espaço nas minhas prateleiras e, portanto, terei de me refrear na hora de adquirir quadrinhos no ano que vem. Como infelizmente não conheço nenhuma plataforma para ler HQs online com conteúdo realmente satisfatório, além de ser a única por aqui que lê lançamentos de quadrinhos, será inviável continuar com a lista de favoritos anuais nesse quesito. O que eu faço muito durante o ano (e conto com ajuda para elaborar os posts) é ver filmes. Portanto, a única lista de favoritos que vocês verão por aqui a partir do ano que vem, é a que concerne às obras cinematográficas lançadas. Sempre que possível, obviamente, eu vou postar resenhas sobre os quadrinhos que leio, sejam eles lançamentos ou não. Espero que compreendam as decisões explanadas nos dois últimos posts e continuem com a gente 😉

Abaixo, as melhore páginas em quadrinhos do ano. Pela última vez:

Continuar lendo Favoritos de 2019 – HQs

Coelho Osvaldo (Oswald the Lucky Rabbit)

Ao iniciar sua carreira no ramo das animações, Walt Disney, obviamente, ainda não possuía um estúdio que levava seu nome, o tornando imensamente popular e conhecido ao redor do mundo e que se converteu em um império multimilionário. Em suma, ainda não havia criado o Mickey Mouse. O artista trabalhava para a Winkler Pictures de Margareth Winkler e Charles B. Mintz e, nessa época, ele criou o personagem Oswald the Lucky Rabbit (conhecido no Brasil como Coelho Osvaldo), em parceria com o seu amigo, o desenhista UB Iwerks. Continuar lendo Coelho Osvaldo (Oswald the Lucky Rabbit)

Nas Prateleiras: Lançamentos de HQs – Dezembro (2019)

HQs é outra ótima pedida de presentes de natal, especialmente tendo em vista os títulos que chegam às livrarias neste mês. Uma dica é a adaptação de Felipe Castilho, com arte de Fred Rubim, para O Horror De Dunwich de H.P. Lovecraft, lançamento da De Cultura. A impactante autobiografia em quadrinhos Eles Nos Chamavam de Inimigo de George Takei, Justin Eisinger, Steven Scot, ilustrada por Harmony Becker e com tradução de Érico Assis, é o destaque da Devir Livraria. Pela mesma editora, sai o terceiro volume de Umbrella Academy, batizado com o subtítulo de Hotel Oblivion, de autoria de Gerard Way e ilustrações de Gabriel Bá. Falando em Gerard Way, o autor vem percorrendo um caminho bem-sucedido na estrada da nona arte, e o segundo volume de Patrulha Do Destino, subtitulado Nada é um dos lançamentos do mês da Panini. A editora ainda apresenta uma edição em capa dura de Inumanos, um dos mais esquisitos grupos de super-poderosos da Marvel. E parece improvável, mas Dick Vigarista & Muttley, pelas mãos do consagrado Garth Ennis, é outro dos destaques (e um dos mais curiosos!) da Panini. A incansável editora ainda publica Doctor Who: A Dimensão Perdida – uma nova aventura incluindo todos os Doutores; o clássico X-Men: A Segunda Gênese, dos monstros sagrados que revitalizaram o grupo mutante na década de 1970  – Chris Claremont, Dave Cockrum e John Byrne; e mais uma edição de Batman Noir, A Corte das Corujas, do celebrado Scott Snyder. A divisão de Graphic Novels da Darkside traz dois lançamentos imperdíveis: Love Kills, uma história de vampiros de Danilo Beyruth e ainda Silvestre de Wagner Willian. Para os fãs do clássico personagem Fantasma, a Mythos apresenta dois volumes protagonizados pelo herói: O Fantasma 4 e Crônicas Do Fantasma 3, esse último com roteiro de seu criador, Lee Falk. E a Pipoca e Nanquim lança um dos mais importantes títulos da história dos quadrinhos: a edição definitiva de Moonshadow de J.M. Dematteis, com arte de Jon J Muth.

Confira abaixo capas e sinopses dos principais lançamentos de mangás, graphic novels e edições avulsas de quadrinhos do mês de dezembro:

Continuar lendo Nas Prateleiras: Lançamentos de HQs – Dezembro (2019)

Tina: Respeito

Dentre os coadjuvantes da Turma da Mônica, Tina sempre foi a minha favorita – ao lado de Penadinho. Via a personagem como um ótimo exemplo para as jovens garotas. Eu não conheci a Tina hippie da década de 1960, época de sua criação. A que eu costumava ler durante a infância e pré-adolescência era aquela universitária independente, forte, determinada, inteligente, super parceira para seus amigos –  os também clássicos Pipa e Rolo – e de notável personalidade.

E por isso mesmo, fiquei tão feliz e satisfeita ao ler a graphic novel Tina: Respeito da talentosa quadrinista Fefê Torquato, pois a personagem que sempre admirei mantém os traços que a tornaram tão cativante para mim, porém, em uma história mais adulta, que trata de um tema delicado e espinhoso, mas de maneira sutil e muito bem elaborada. Continuar lendo Tina: Respeito