Arquivo da categoria: Resenhas

[Catálogo: Clássicos] Star Wars: Episódio VI – O Retorno de Jedi

O ápice da saga Star Wars, dirigido por Richard Marquand, com roteiro de Lawrence Kasdan e George Lucas, mantém o senso de aventura e o nível de entretenimento, mas a qualidade do texto cai um pouco com relação aos seus predecessores. Ainda mais se comparado ao soberbo segundo episódio da franquia. Continuar lendo [Catálogo: Clássicos] Star Wars: Episódio VI – O Retorno de Jedi

[Catálogo: Clássicos] Star Wars: Episódio V – O Império Contra-Ataca

Há muito tempo, em uma galáxia muito distante, O Império Contra-Ataca foi um dos filmes que derrubou o paradigma de que sequências são inferiores aos longas originais…

Com seu universo previamente introduzido e o conflito devidamente estabelecido no primeiro filme da saga, seu criador, George Lucas, teve mais possibilidades de desenvolvimento de sua história no grande ecrã. O longa original já tinha o mérito de não cair na cilada da exposição em demasia e, diferentemente dos tempos atuais, naquela época ainda não existia o conceito abusivo de franquias e as produções cinematográficas – mesmo sendo parte de uma saga, como é o caso – se fechavam melhor em si mesmas, com textos mais redondos e sem pesar a mão no caráter episódico. Dessa forma, Lucas apostou em uma história com início, meio e fim, contando com a adição de novos personagens e investindo na expansão de sua mitologia nas telas. Mesmo assim, não dispensou o recurso do cliffhanger, garantindo ganchos suficientes para uma continuação. Continuar lendo [Catálogo: Clássicos] Star Wars: Episódio V – O Império Contra-Ataca

Viúva Negra

Previsto para estrear originalmente em abril de 2020 nas salas de cinema, Viúva Negra sofreu adiamentos devido à pandemia de Covid-19 que obrigou os multiplex e vários outros estabelecimentos a fecharem as portas temporariamente a fim de evitar aglomerações e, portanto, preservar a saúde e segurança da população. A ansiedade resultante dos constantes reagendamentos da estreia fez com que as expectativas dos fãs com relação ao longa se tornassem cada vez mais altas, já que eles mal podiam esperar para conferir a integrante original dos Vingadores ganhar o tão merecido protagonismo. Todas essas situações de adiamento e espera poderiam ser fatores prejudiciais para seu desempenho nas telas (o longa poderia não corresponder às expectativas depositadas pelos fãs), mas ainda havia outro complicador: o timing de lançamento dentro da cronologia do MCU, independente de pandemia, parecia inadequado após o desfecho trágico de Natasha Romanoff em Vingadores: Ultimato.

Entretanto, esse ainda se tratava de um aspecto contornável, bastava que os produtores e roteiristas tivessem acertado na tônica e abordagem assumidas pela produção. Viúva Negra seria um tributo à heroína abatida, com um provável sabor agridoce de encerramento do arco da vingadora; ou exploraria sua origem e legado de modo a dar continuidade com outra personagem assumindo seu posto, considerando que Natasha foi uma das várias meninas treinadas na Sala Vermelha no Programa Operação Viúva Negra? As perguntas são devidamente respondidas no filme que segue, sabiamente, pelos dois caminhos. Continuar lendo Viúva Negra

[Catálogo: Clássicos] Star Wars: Episódio IV – Uma Nova Esperança

“Ajude-me Obi-Wan Kenobi, você é minha única esperança”.

A partir de um argumento audacioso, George Lucas redefiniu os rumos do cinema de entretenimento, criando um dos primeiros blockbusters da história da sétima arte (o termo foi primeiramente atribuído a Tubarão de Steven Spielberg, em 1975) e inaugurando uma franquia rentável que se alastrou pela televisão, literatura, histórias em quadrinhos, videogame, imprimindo sua marca em todas as mídias possíveis e tornando-se um produto emblemático da cultura pop.

Hoje, o longa inaugural da saga, lançado em 1977, funciona mais como uma curiosidade. Mas é possível, ao revisitá-lo, identificar e compreender os motivos que fizeram de Star Wars o fenômeno que é hoje, o porquê de ter encantado tantos espectadores que saíram maravilhados das salas de cinema no ano de seu lançamento e a razão pela qual a obra é objeto de culto até o presente momento, recusando-se a desocupar sua posição do panteão dos deuses da cultura pop, atravessando gerações a conquistar novas levas de fãs, enquanto os antigos permanecem cativos, saindo em defesa da obra sempre que possível e necessário. 

Assistir ao primeiro episódio que foi exibido nos cinemas, procurando manter o olhar daqueles tempos, nos leva a perceber que o filme, hoje conhecido pelo subtítulo Uma Nova Esperança, é um espetáculo grandioso, uma obra inovadora em todos os sentidos e que, por trás da ambição do conceito e do visual, existe a humanidade e o carisma dos personagens. Um produto de ficção científica que divaga sobre política e fé; um filme de ação sobre o valor da lealdade e da família, repleto de criaturas robóticas providas de emoção e sentimento. Não é um filme que destaca simplesmente os efeitos visuais e a beleza plástica exuberante de seus cenários. Uma Nova Esperança é uma soap opera espacial no melhor sentido que o termo poderia ser empregado. Continuar lendo [Catálogo: Clássicos] Star Wars: Episódio IV – Uma Nova Esperança

Bliss – Em Busca da Felicidade

“A ignorância é uma bênção.”

Partindo da premissa de que é necessário conhecer o bom em sua totalidade para aprender a valorizar o ruim, o diretor e roteirista Mike Cahill enfia os pés pelas mãos e Bliss – Em Busca da Felicidade só pode ser definido como uma tremenda bobagem e pura perda de tempo para o espectador que se arrisca a conferir a produção Continuar lendo Bliss – Em Busca da Felicidade

Encontro Com Rama – Arthur C. Clarke

Clássico da ficção científica, escrito por um dos mestres do gênero, Arthur C. Clarke, na década de 1970. Clarke é o autor do conto The Sentinel que inspirou a obra-prima de Stanley Kubrick2001: Uma Odisséia no Espaço. Situada no ano de 2131, a trama de Encontro Com Rama narra a aparição de uma estranha estação espacial que possui um peculiar formato cilíndrico e 50 km de comprimento, sendo, a princípio, confundida com um asteroide. Batizada em homenagem a uma divindade hindu (uma vez que os nomes da mitologia greco-romana, para denominar corpos celestes, já haviam se esgotado), sua chegada é envolta em mistério: O desconhecimento acerca de sua trajetória e objetivos vem acompanhado de muita preocupação e controvérsia. Continuar lendo Encontro Com Rama – Arthur C. Clarke