Vivendo e Não Aprendendo (1986) – Ira!

Data de Lançamento: 25 de agosto de 1986
Duração: 48:00
Faixas: 10 faixas
Estilo: Pós-Punk, Rock Alternativo, Mod Revival
Produção: Pena Schimdt, Liminha, Vitor Farias, Paulo Junqueiro e Ira!
Gravadora: WEA

Lado A
Envelheço Na Cidade
Casa De Papel
Dias de Luta
Tanto Quanto Eu
Vitrine Viva

Lado B
Flores Em Você
Quinze Anos (Vivendo E Não Aprendendo)
Nas Ruas
Gritos Na Multidão
Pobre Paulista

Faixa bônus da edição Remasterizada de 2000
Não Pague Pra Ver (demo)
Flores em Você (demo)
Pobre Paulista (demo)
Nasci em 62 (demo)
Tanto Quanto Eu (demo)

Eles já tinham ficado bem conhecidos na cena musical do país com seu primeiro disco, Mudança de Comportamento de 1985, mas foi no ano seguinte que a banda paulista IRA! se consagrou no rock nacional com o clássico álbum, Vivendo e Não Aprendendo.

O grupo se deslocou para o Rio de Janeiro iniciar o trabalho. As gravações foram realizadas entre maio e junho de 1986 no estúdio Nas Nuvens; com exceção das duas últimas faixas que eram ao vivo. Liminha começou a produzir o álbum, mas a relação entre ele e a banda não foi fácil. Devido a desentendimentos, os últimos trabalhos de gravação e mixagem precisaram ser transferidos para São Paulo sob a supervisão de Pena Schmidt.

O lançamento aconteceu em agosto e fez a banda marcar época. Em 11 de outubro de 1986, realizaram um show histórico do referido disco na Praça do Relógio, no campus da USP, para uma platéia de 40 mil pessoas, incluindo alguns de seus colegas do rock nacional.

Apesar do sucesso de Vivendo e Não Aprendendo, a banda se envolveu em algumas polêmicas na época, tais quais a famigerada história do gorro de Natal no programa Cassino do Chacrinha (na ocasião, a banda se recusou a usar o adereço que era uma imposição da produção e do próprio apresentador, causando um mal estar daqueles nos bastidores); e as várias situações estressantes nas duas noites em que se apresentaram no festival Hollywood Rock – fatos que foram bastante comentados. Mesmo assim, não impediu a banda de continuar em alta.  

Algumas das canções mais famosas do Ira!  integram esse trabalho, é o caso de Envelheço na Cidade, Dias de Luta, Quinze Anos (Vivendo e Não Aprendendo) e Flores em Você (tema de abertura da novela das oito da época, O Outro). Destaque também para Pobre Paulista e Gritos na Multidão que tinham sido gravadas em um compacto obscuro da banda de 1984. Em Vivendo e Não Aprendendo, por iniciativa do grupo, foram incluídos registros ao vivo das duas canções extraídos de um concerto que o grupo realizou na Brodway, em São Paulo. Na verdade, a gravadora pediu para que os músicos as regravassem para esse disco, mas eles se recusaram e, depois, acabaram voltando atrás; mas, ainda assim, optaram por não regravá-las em estúdio. Talvez pelo fato de que, na época da gravação das versões originais das faixas, o grupo contava com outra formação. 

Ainda sobre Pobre Paulista, uma polêmica envolveu a canção por conta de um mal entendido, que fez muita gente acreditar que o verso da terceira estrofe era uma apologia ao preconceito contra cidades das regiões norte e nordeste do Brasil, porém, os integrantes Edgar Scandurra e Nasi declararam que não tinha nada a ver e que esta se tratava de uma crítica camuflada aos que apoiavam a ditadura militar, sendo eles a “gente feia e ignorante” citada nos versos da canção. Scandurra (que assinou todas as faixas do disco) compôs a letra aos 17 anos, na qual condenava o regime opressor unicamente da sua cidade natal, a capital de São Paulo.

O LP foi um dos maiores êxitos em vendas do Ira!,  ultrapassando a marca de 100 mil cópias vendidas, sendo o único pelo qual a banda conquistou o disco de ouro. Na época, também saiu em fita K7. Foi relançado em CD algumas vezes, sendo uma delas, a versão remasterizada de 2000, incluindo quatro faixas bônus. É o álbum mais lembrado tanto pelos fãs da banda quanto pela crítica e aparece na 94ª posição dos 100 melhores discos da música brasileira da revista Rolling Stone Brasil.

Adryz Herven

Uma consideração sobre “Vivendo e Não Aprendendo (1986) – Ira!”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s