Arquivo da tag: Literatura

Nas Prateleiras: Lançamentos de Livros – Fevereiro (2021)

Se, no post dos lançamentos literários de janeiro, eu apontei que aquele era um ótimo mês para os fãs de George Orwell, eu retiro o que disse. Fevereiro é, definitivamente, o mês em que os leitores do autor inglês irão se esbaldar com os lançamentos. As obras mais consagradas do escritor, 1984 e A Fazenda dos Animais (outrora publicada por aqui como A Revolução dos Bichos) ganham novas edições pelas editoras Antofagica, Aleph, Martin Claret, Melhoramentos (ilustrada) e Buzz Editora; além da Temporalis, que lança os dois livros em um único volume e a Companhia das Letras, que traz as duas obras reunidas em um box. Falando em box, a Record preparou uma coletânea com os três maiores clássicos do colombiano Gabriel García Márquez: Cem Anos de Solidão, Crônica de uma Morte Anunciada e O Amor nos Tempos do Cólera. A editora também lança o primeiro thriller político da autora best-seller de dramas românticos, Danielle Steel, intitulado Jogos Perigosos. Para os fãs da Família Bridgerton, a Arqueiro traz um lançamento imperdível: a edição de luxo de O Visconde Que Me Amava, livro que integra a famosa série de Julia Quinn, cujo primeiro volume já ganhou adaptação para a Netflix. E por falar nisso, a mesma Arqueiro ainda publica uma edição econômica de Amigas Para Sempre da autora Kristin Hannah, que inspirou a série homônima da Netflix. Livro 5 da famosa série de Sarah Morgan, Férias nos Hamptons: Para Nova York, Com Amor, é um dos destaques da editora Harlequin Books. E, para fechar, um lançamento que promete é o de O Habitante Das Trevas de H.P. Lovecraft, ilustrado pelo aclamado quadrinista argentino, Salvador Sanz. Abaixo, você confere capas e sinopses das principais novidades literárias de fevereiro. Continuar lendo Nas Prateleiras: Lançamentos de Livros – Fevereiro (2021)

Nas Prateleiras: Lançamentos de Livros – Janeiro (2021)

Bem-vindos a 2021 e, assim como todo mundo, por aqui desejamos que o ano seja leve e infinitamente mais tranquilo do que aquele que o precedeu. E adentramos o novo ano com o nosso tradicional post de lançamentos literários. Janeiro é um bom mês para os fãs de George Orwell ou para aqueles que desejam conhecer os dois maiores clássicos do autor, que são relançados por aqui por duas editoras diferentes. A Via Leitura traz novas edições de 1984 e a Revolução dos Bichos, enquanto a Pandorga lança um box reunindo os dois títulos. Eleito pela Amazon o melhor romance de 2019, Clube do Livro dos Homens de Lyssa Kay Adams ganha publicação no Brasil pela Arqueiro. A mesma editora lança os segundos volumes das séries As Quatro Estações do Amor de Lisa Kleypas, intitulado Era Uma Vez no Outono; e Os Segredos De Charlotte Street de Scarlett Peckham, que leva o nome de O Conde Que Eu Arruinei. A Arqueiro ainda traz A Rosa Da Meia-Noite de Lucinda Riley. A Harlequin Books publica o primeiro livro da série Receba Esta Aliança, intitulado Para Conquistar um Libertino. E a Nova Fronteira traz o polêmico Feliz Ano Novo do ótimo Rubem Fonseca, cuja primeira publicação data de 1975 – ocasião em que teve sua circulação proibida nacionalmente e um ano depois foi recolhido pela Polícia Federal por ser considerada uma obra imoral que atentava aos bons costumes. Confira abaixo capas e sinopses dos principais lançamentos literários de janeiro.

Continuar lendo Nas Prateleiras: Lançamentos de Livros – Janeiro (2021)

Favoritos 2020 – Filmes, Séries e Leituras

Mais um ano que se encerra e, desta vez, não foi fácil pra ninguém. Infelizmente, 2020 termina nos dando aquela sensação de que o ano foi perdido. Lamentamos inúmeras perdas; os diversos óbitos passaram a ser assustadoramente comuns e recorrentes em nosso dia a dia; muitos negócios cerraram as portas; o índice de desemprego é grande e alarmante… Afetou todos nós, em maior ou menor grau. Muitos planos tiveram de ser postergados, sonhos adiados, compromissos cancelados, espaços que frequentávamos agora se encontram tristemente vazios.

Mas creio que nada é mais triste do que ter de assistir de camarote ao descaso, tanto dos nossos governantes quanto da população, diante de um vírus que parou o mundo todo e encerrou vidas precoce e abruptamente. Irresponsabilidade, falta de consciência e empatia, demonstrações corriqueiras de egoísmo. Fomos assaltados de todos os lados pela pandemia em si e por todas as consequências desastrosas decorrentes dela e da falta de humanidade das pessoas. É cruel fazer um balanço desse ano e prefiro pausar por aqui as minhas reflexões acerca deste sombrio 2020 que se despede sem, infelizmente, sinalizar mudanças positivas em 2021. Por enquanto, ficamos aqui à espera da vacina e terminamos um ano com mundo infelizmente doente, não só devido ao COVID-19, mas também por conta da ignorância de muitos.

Obviamente, tivemos poucas estreias cinematográficas. O momento pandêmico fez com que os cinemas fechassem as portas por tempo indeterminado. Tivemos lançamentos via streamings, mas não foram tantos. E a verdade é que foi difícil se concentrar e assistir a um filme diante de toda essa situação. Eu mesma assisti menos filmes do que o habitual e poucas coisas me cativaram de verdade. Não tivemos nada de muito apaixonante. Foi um momento também para esfriar a cabeça e, precisando de um pouco de humor escapista, descobri e redescobri várias coisas durante a quarentena, como as séries Community e The Good Place e, aos 45 do segundo tempo, curti um romance com o hit recente Bridgerton. Retornando ao campo da comédia, revisitei os longas do Monty Python, assisti Brazil de Terry Gilliam e as leituras não ficaram para escanteio: reli The Outsiders: Vidas Sem Rumo de S.E. Hinton – relançado por aqui pela Instrínseca em uma edição maravilhosa para fã nenhum colocar defeito -, e estou empenhada em terminar Duna de Frank Herbert antes da nova adaptação para as telas, a cargo de Denis Villeneuve, entrar em cartaz.

Abaixo, listo os meus favoritos de 2020, nas categorias Filmes, Séries e Leituras.

Continuar lendo Favoritos 2020 – Filmes, Séries e Leituras

Nas Prateleiras: Lançamentos de Livros – Dezembro (2020)

Chegamos à reta final deste sombrio 2020. Mais um ciclo que se encerra, mas ainda não há previsão de quando a pandemia vai embora. Enquanto torcemos pelos avanços nas pesquisas e desenvolvimento de vacinas e tratamentos para o COVID-19, devemos continuar a nos cuidar, a manter o distanciamento social e nada melhor do que uma boa leitura para combater o tédio decorrente do isolamento e da pausa por tempo indeterminado na vida social.

Uma boa dica de leitura nesse momento é o impactante A Traidora de Hitler: Um Romance Inspirado no Grupo Rosa Branca de Resistência ao Nazismo, assinado por V. S. Alexander, lançamento da Gutenberg. A editora Estação Liberdade publica Vida à Venda, um dos últimos registros literários de um grande nome da literatura japonesa, Yukio Mishima. Para os fãs da série Estilhaça-me de Tahereh Mafi, a Universo dos Livros traz um box contendo os seis volumes da série que ainda inclui marcadores exclusivos. Falando em box, a Record lança o Box Gabriel García Márquez com os três romances mais célebres do autor colombiano, Cem Anos de Solidão, Crônica de uma Morte Anunciada e O Amor Nos Tempos do Cólera; e o Box Albert Camus, em edição de luxo, incluindo as obras O Estrangeiro, A Peste, O Mito de Sísifo e A Queda. E, para completar, a caveirinha Darkside apresenta edições caprichadas, como de praxe, de O Morro dos Ventos Uivantes de Emily Brontë, O Mágico de Oz de L. Frank Baum e William Wallace DenslowRastro de Sangue: O Grande Houdini: 3 de Kerri Maniscalco e DVD: Devoção Verdadeira a D. de Cesar Bravo, o mesmo autor de VHS: Verdadeiras Histórias de Sangue.

Confira abaixo capas e sinopses dos principais lançamentos literários do mês de dezembro:

Continuar lendo Nas Prateleiras: Lançamentos de Livros – Dezembro (2020)

Vencedores Troféu HQMIX 2020

Na última quinta-feira, 26 de novembro, a organização do Troféu HQMIX divulgou os vencedores da 32ª edição do mais tradicional prêmio brasileiro dedicado aos quadrinhos. Desde 1989, o Troféu HQMIX celebra os nomes de destaque do mercado da nona arte no país. Embora a cerimônia de entrega da premiação esteja programada para o dia 12 de dezembro, em evento virtual, nas redes sociais do SESC, a lista de premiados já foi anunciada e a editora Pipoca & Nanquim foi eleita, pelo terceiro ano consecutivo, a Editora do Ano; a Bienal de Quadrinhos de Curitiba venceu a categoria Exposição por Angola Janga de Marcelo D’Salete em Angola e Moçambique; e a excelente Tina: Respeito. que já ganhou texto por aqui, venceu em duas categorias: Melhor Roteirista Nacional para Fefê Torquato e Melhor Publicação Juvenil. Merecidíssimo.

A estatueta do Troféu HQMIX não é característica. A cada ano, o prêmio entregue a quadrinistas, roteiristas e editoras muda de cara e estilo, prestando tributos a personagens brasileiros marcantes e cultuados do nosso mercado de HQs. Este ano, a homenageada da vez foi Radical Chic, personagem criada pelo cartunista Miguel Paiva cujas tirinhas eram publicadas na revista Domingo, suplemento do Jornal do Brasil. A personagem ganhou uma série live action em 1993, transmitida pela Rede Globo, com Andreia Beltrão no papel-título. A execução da escultura da personagem ficou a cargo do artista Wilson Iguti.

Abaixo, você confere a lista de vencedores do Troféu HQMIX 2020 (os vencedores estão na cor azul, em negrito):

Continuar lendo Vencedores Troféu HQMIX 2020

Harold & Maude – Ensina-me a Viver

Confesso que não sou muito de reler livros. Foram poucos os títulos que reli em todos esses anos de leitora compulsiva. Mas um livro bateu o recorde. Quatro releituras. E se me perguntarem qual é a história de amor mais bela que já li, sem pestanejar, responderei Harold & Maude. Uma história de amor atípica, capaz de fazer muita gente torcer o nariz ao descobrir de que se trata. Continuar lendo Harold & Maude – Ensina-me a Viver