Todos os posts de bloggallerya

Fanboyz and Fangirlz

O Fantástico Jaspion

Neste ano de 2020, o Japão vai ocupar a maior parte do meu tempo por aqui. Até porque a Terra do Sol Nascente iria, para todos os efeitos, sediar a 32ª edição dos Jogos Olímpicos de Verão em sua capital: Tóquio. No entanto, de modo consciente, o evento precisou ser adiado para o ano que vem, tendo em vista a pandemia do novo coronavírus

Vou começar cumprindo a promessa que fiz no artigo TOKUSATSUS!, falando do japonês número um dos brasileiros. Trata-se de O Fantástico Jaspion que, neste mês, completa 35 anos de sua estréia oficial. Continuar lendo O Fantástico Jaspion

I Am Not Okay With This

Nestes tempos sombrios de coronavírus, esse título vem bem a calhar, não é mesmo?

Whateva…

Apesar de abordagens completamente distintas, a unidade em comum entre Love, Simon, 13 Reasons Why e Stranger Things, é o fato de se tratarem de produções adolescentes atuais, mas com uma pegada nostálgica. É como se essa geração atual, de jovens pertencentes a um cenário hiperconectado, sentisse saudade de um passado que não viveu – de virar o disco na vitrola, rebobinar o VHS, torcer para a música “caber” enquanto faz uma gravação em fita K7 diretamente do rádio… É uma geração que tem tudo ao seu alcance – literalmente a um clique de seus dedos – mas que curte mesmo coisas antigas, vintage e não tão fáceis ou práticas como o touchscreen de um smartphone. A nostalgia tornou-se tendência de comportamento entre o pessoal da geração Z.

Parece normal que os jovens da atualidade incorporem elementos de outras décadas à sua cultura e cotidiano. Tem quem diga que é porque os anos 1980 tinham um quê de inocência, de mais experimentalismo e os 1990 uma alegria contagiante e uma perspectiva de um mundo globalizado tão diferente do atual culto aos nacionalismos que soam como verdadeiro retrocesso. Estudiosos e pesquisadores apontam os atentados ao World Trade Center, em setembro de 2001, como o fim do sonho, a ruptura, o plot twist que destruiu completamente a positividade e a ilusão de união mundial por meio da globalização.

Antes que vocês se perguntem, eu não estou filosofando à toa. Afinal, essa nostalgia e saudade do que não se viveu presentes na geração Z é justamente a vibe e o mote de I Am Not Okay With This. Continuar lendo I Am Not Okay With This

Y – O Último Homem

Neste momento alarmante de pandemia, em que o número de casos de infecções provocadas pelo coronavírus aumenta exponencialmente a cada dia, a cada hora, temos de fazer nossa parte e sermos conscientes, de forma a evitar que o vírus se alastre ainda mais. Lembrem-se: tudo o que fizermos agora, como forma de prevenção, parecerá a muitos algo exagerado e excessivo. Tudo o que fizermos depois, como forma de reparo, será pouco e insuficiente.

Para quem tem a oportunidade de trabalhar home office, fique em casa e cuide dos seus – especialmente daquelas pessoas da família que pertencem aos grupos de risco, tais quais idosos, diabéticos, hipertensos e pessoas com problemas respiratórios. A recomendação é sair de casa apenas quando for explicitamente necessário, como ir à farmácia ou ao supermercado. Para aqueles como nós, da staff do site, que ainda precisamos nos deslocar até o trabalho, resta redobrar os cuidados e a atenção, não ser negligente com relação à higiene, lavar bem as mãos, cobrir a boca e o nariz ao espirrar ou tossir, se alimentar direito, manter distância social de pelo menos dois metros dos coleguinhas, não compartilhar objetos pessoais, evitar aglomerações, espaços fechados e manter os ambientes bem ventilados.

Ah, e lembrem-se de não estocar álcool em gel e nem alimentos em casa. Não há necessidade.

A cultura pop, por meio de livros, filmes e séries de ficção, já vem nos alertando sobre as possibilidades e os riscos de um apocalipse há séculos. Para quem está em casa, de quarentena, uma ótima alternativa é ler livros, HQs ou assistir filmes e séries distópicas…

Sério, Andrizy? Você acha mesmo que é o momento ideal para isso?

Bem, podemos aprender muito com os personagens que simbolizam a resistência e a sobrevivência em cenários caóticos e apocalípticos. Posso garantir que os personagens da brilhante Y: O Último Homem me ensinaram muitas coisas.

Continuar lendo Y – O Último Homem

Spinning Out

A série prometia ser a próxima sensação da Netflix. Mas acabou cancelada devido à recepção aquém do esperado. A produção foi vítima da implementação de um novo sistema de avaliação mensal adotado pela plataforma de streaming. A renovação ou não de uma série original da Netflix depende do número de visualizações, perspectiva de premiações e dos custos relacionados à produção. Mediante a novidade, é fácil concluir que a trama sobre patinação artística no gelo, protagonizada pela atriz anglo brasileira e low profile, Kaya Scodelario, não obteve um retorno expressivo. Mas e aí? Ainda assim vale a pena conferir a primeira e, até onde sabemos, última temporada de Spinning Out?

Continuar lendo Spinning Out

Nas Prateleiras: Lançamentos de HQs – Março (2020)

Atenção fãs do saudoso e camaleônico David Bowie: a Panini apresenta a vida do lendário músico e um passeio nostálgico por entre suas diferentes personas na graphic novel David Bowie: Stardust, Rayguns & Moonage Daydreams, com roteiro de Steve Horton e ilustrada pelo celebrado Mike Allred. Outras novidades da editora são Deadpool massacrando o universo Marvel novamente, pelas mãos do quadrinista Cullen Bunn; o volume 2 da Saga de Thanos do genial Jim Starlin; o número 27 de The Walking Dead: Guerra Dos Sussurros de Robert Kirkman; e um Crepúsculo que nada tem a ver com vampiros e lobisomens adolescentes… Trata-se de uma reinterpretação radical dos clássicos heróis espaciais dos anos 1950 da DC Comics que leva a assinatura de Howard Chaykin. A Skript Editora celebra os 80 anos de Batman nas histórias em quadrinhos em uma publicação especial, que reúne 60 autores, dentre jornalistas, pesquisadores, editores, roteiristas, artistas, youtubers e podcasters, para dar forma e vida à enciclopédia definitiva do Homem Morcego: Os Cavaleiros Das Trevas é uma obra jornalística para nenhum fã do Morcego botar defeito. A Nemo traz o segundo volume da vencedora do Eisner 2019, Ousadas, além de um box reunindo os dois volumes da série de Pénélope Bagieu. A icônica Mythos apresenta o volume 1 de Mágico Vento de Gianfranco Manfredi com ilustrações de José Ortiz. E uma das primeiras criações de um dos mestres dos quadrinhos, que permanecia inédita por aqui, finalmente aporta em território brasileiro, em uma edição completa, 40 anos após seu início de publicação: Trata-se de Maxwell, O Gato Mágico de Alan Moore, em volume único, lançamento de uma das nossas queridinhas, Pipoca e Nanquim. Confira abaixo outros destaques em mangás, graphic novels e edições avulsas de HQs com lançamento previsto para março:

Continuar lendo Nas Prateleiras: Lançamentos de HQs – Março (2020)

Nas Prateleiras: Lançamentos de Livros – Março (2020)

A DarkSide Books, através de seu novo selo, Macabra, traz duas obras imperdíveis e indispensáveis na estante de qualquer leitor que se preze. A primeira delas é a antologia Vitorianas Macabras que apresenta treze histórias recheadas de suspense e sobrenatural, escritas por mulheres que fizeram a diferença na literatura. Os Darksiders também irão se deliciar com Antologia Macabra, coletânea aterrorizante contendo treze histórias de grandes nomes, como Stephen King e Edgar Allan Poe, exaltando o que há de mais sombrio na literatura universal. A Prisioneira Do Tempo, assinado pela autora best-seller, Kate Morton, é um dos destaques da Arqueiro. A editora ainda traz o segundo volume da trilogia Bevelstoke de outra autora consagrada: a especialista em romances históricos, Julia Quinn. Falando em autoras que são sucesso de vendas, o thriller Verity de Colleen Hoover (Métrica e o Lado Feio do Amor), sai pela Galera. Publicação da Rocco, A Odisseia de Penélope é a releitura contemporânea do clássico Odisseia de Homero, pelas mãos da fantástica Margaret Atwood, que assinou O Conto da Aia. Pegando carona na estreia do filme nos cinemas, a Excelsior aproveita para lançar a novelização do longa Bloodshot, adaptação dos quadrinhos best-seller homônimos da Valiant. A Aleph publica uma nova edição do clássico da literatura cyberpunk Sonhos Elétricos de Philip K. Dick. O box Terríveis Mestres, reunindo obras dos imprescindíveis Edgar Allan Poe, H.P. Lovecraft e Arthur Conan Doyle é uma das grandes novidades da Novo Século. Já o destaque da Suma é A Comunidade Secreta: 2 de Philip Pullman, obra que retoma o mundo de Fronteiras do Universo e se situa vinte anos após os eventos narrados na primeira parte da trilogia O Livro das Sombras. Confira abaixo capas e sinopses dos principais lançamentos literários do mês de março:

Continuar lendo Nas Prateleiras: Lançamentos de Livros – Março (2020)