Arquivo da categoria: Quadrinhos

Capitã Marvel

A cena pós-créditos de Vingadores: Guerra Infinita, em que Nick Fury (Samuel L. Jackson), no auge do desespero e vendo todos virarem cinzas à sua volta, saca do bolso um anacrônico pager para enviar um pedido de socorro à Capitã Marvel, suscitou um amplo debate e fez emergir inúmeras teorias pela internet afora. Uma das mais populares era a de que Fury estava contatando a Capitã no passado. Daí a necessidade de um artefato tão datado como um pager. A teoria ganhou ainda mais força quando o estúdio revelou que o filme da Capitã seria ambientado na década de 1990. Depois de uma longa espera e diversas expectativas que cercaram a produção, enfim, o filme centrado nas aventuras de Carol Danvers (Brie Larson) chegou às telas em uma data que não poderia ser mais propícia: o Dia Internacional da Mulher, 8 de março.

E derrubando todas as conjecturas dos fãs por terra.

Pois, assim como Homem-Formiga e a Vespa, o filme apenas se conecta com Guerra Infinita e Ultimato através de sua cena pós-créditos. E a mensagem enviada por Nick Fury, solicitando ajuda, não passou de um longshot. Continuar lendo Capitã Marvel

Nas Prateleiras: Lançamentos de HQs – Março (2019)

Novos volumes de Vagabond, Pluto e I Am Not Here chegam às prateleiras das livrarias em março. Além destes, Wolverine: O Velho Logan de autoria de Mark Millar sai pela Panini. Aproveitando o clima de estreia do filme, a sensacional revista Capitã Marvel: Mais Alto, Mais Longe, Mais Rápido e Mais é outro dos destaques da Panini deste mês e já adianto que vale a pena ler. Pelas mãos do mestre Brian Azzarello, conheceremos a origem de Comediante e Rorschach no prequel do clássico Watchmen. Falando em Azzarello, é dele a estonteante e selvagem Moonshine, lançamento da Mythos. A Quadrinhos na Cia lança o aguardado Minha Coisa Favorita é Monstro, definida como a história em quadrinhos mais impactante desde Maus. A JBC lança os volumes 5 a 8 de Platinum. Iniciativa do genial Alan Moore, Cinema Purgatório sai pela mesma editora e é uma antologia de histórias de terror curtas em preto e branco. No título, Moore aparece muito bem acompanhado por quadrinistas do quilate de Kevin O’Neill, Garth Ennis, Max Brooks dentre outros. Fãs de Garth Ennis também podem comemorar o lançamento de The Boys: O Rapaz Escocês pela Devir. Adrian Tomine lança Intrusos pela Nemo, explorando as inúmeras possibilidades do formato graphic novel com uma narrativa promissora e instigante. O incansável autor de Paciência, Daniel Clowes, lança pela mesma editora, David Boring, outra obra carregada de densidade para seu currículo. Do vencedor do Eisner, Paul Pope mistura Fellini, Heavy Metal e os clássicos de Jack Kirby em Escapo, lançamento da Mino. Abaixo, você confere capas e sinopses dos lançamentos de HQs, mangás e graphic novels de março:

Continuar lendo Nas Prateleiras: Lançamentos de HQs – Março (2019)

Nas Prateleiras: Lançamentos de HQs – Fevereiro (2019)

Os fãs de Garth Ennis tem dois motivos para comemorar. Neste mês, a Panini traz Crossed Justiceiro: Barracudo, ambos títulos assinados pelo consagrado autor de Preacher. Outras novidades ficam por conta de um confronto intenso entre Batman e Coringa em Batman: Fim de Jogo de Scott Snyder; o quinto volume da genial obra de Brian K. Vaughan, Y: O Último HomemAlex + Ada em uma trilogia imperdível recomendada para os fãs de uma boa ficção especulativa; Wednesday Comics, uma coletânea reunindo clássicos das HQs de super-heróis assinados por lendários roteiristas e ilustradores; o movimento feminista retratado em quadrinhos no promissor Mulheres Na Luta: 150 Anos em Busca de Liberdade, Igualdade e Sororidade; e uma edição luxuosa em capa dura de Liga Extraordinária 1898, a exuberante obra de Alan Moore. Logo mais, abaixo, você confere capas e sinopses detalhadas destes e de outros lançamentos de graphic novels, mangás e comics de fevereiro:

Continuar lendo Nas Prateleiras: Lançamentos de HQs – Fevereiro (2019)

Nas Prateleiras: Lançamentos de HQs – Janeiro (2019)

Para os entusiastas e leitores ávidos de mangás, vários lançamentos prometem fisgá-los neste mês que inaugura 2019. Tem novos volumes de Pokémon Gold & SilverDr. Slump, Black Butler, The Irregular at Magic High School, Tokyo Ghoul: Re, Your Lie In April, Vagabond, Lobo Solitário, Naruto e muitos outros. Para os fãs do Investigador do Pesadelo, as novidades ficam por conta de Dylan Dog: Nova Série 2 e Dylan Dog: O Guardião da Memória. Aqueles que, como eu, curtem o trabalho do genial Mike Mignola e sua mais preciosa criação, Hellboy, podem se deliciar com uma nova Edição Histórica do personagem, que reúne as clássicas O Vigarista e A Capela de Moloch (a pedido dos próprios fãs). A tradicional turma do limoeiro marca presença com novas edições de Turma da Mônica Jovem e a Coleção Um Tema Só. Para completar, Riad Sattouf presenteia os leitores com a aclamada O Árabe do Futuro 2: Uma Juventude no Oriente Médio – 1984-1985. Confira abaixo capas e sinopses destes e outros lançamentos em quadrinhos do mês de janeiro:

Continuar lendo Nas Prateleiras: Lançamentos de HQs – Janeiro (2019)

Favoritos 2018 – HQs

Este foi um ano de excelentes páginas e incríveis narrativas em quadrinhos. Abaixo, estão as nossas escolhas de melhores lançamentos da nona arte, além de outros que não fizeram nossa cabeça. Ficamos aqui torcendo para que 2019 nos proporcione tantos bons títulos em quadrinhos quanto 2018.

Continuar lendo Favoritos 2018 – HQs

Aquaman

Membro fundador da Liga da Justiça, durante anos o Aquaman foi subestimado pela cultura pop e tornou-se alvo de zombaria de produtores de memes pela internet afora. Talvez, sua representação na famigerada animação Superamigos, exibida entre as décadas de 1970 e 1980, tenha contribuído para que o personagem fosse relegado à condição de super-herói inútil, com os poderes mais “estúpidos”, e apontado constantemente como a grande piada do universo dos super-heróis. Uma grande injustiça, convém dizer. Para quem realmente teve contato com o personagem em sua mídia original, sabe que ele protagonizou arcos de qualidade nas HQs e que, neles, o Aquaman representava muito mais do que um mero objeto de sátira de South Park. Eis que o cineasta James Wan lhe devolve a dignidade perdida com uma adaptação cinematográfica empolgante e que resgata o clima épico das aventuras protagonizadas pelo herói nos quadrinhos. Continuar lendo Aquaman