Arquivo da categoria: Música

As Quatro Estações (1989) – Legião Urbana

Data de Lançamento: 26 de Outubro de 1989
Duração: 46:27
Faixas: 11 faixas
Estilo: Rock Alternativo, New Wave, Folk Rock e Art Rock
Produção: Mayrton Bahia
Gravadora: EMI

Lado A
Há Tempos
Pais e Filhos
Feedback Song for a Dying Friend
Quando o Sol Bater na Janela do Teu Quarto
Eu Era um Lobisomem Juvenil

Lado B
1965 (Duas Tribos)
Monte Castelo
Maurício
Meninos e Meninas
Sete Cidades
Se Fiquei Esperando Meu Amor Passar

Continuar lendo As Quatro Estações (1989) – Legião Urbana

Rock Brasil 1 e 2 (1998)

Rock Brasil (papel de parede)

Data de lançamento: Novembro de 1998
Duração: 50:41
Faixas: 30
Estilo: Brock

CD 1 (azul):
OS PARALAMAS DO SUCESSO – Óculos
LULU SANTOS – O Último Romântico
TITÃS – Televisão
BLITZ – Você Não Soube Me Amar
KID ABELHA – Alice (Não Me Escreva Aquela Carta de Amor)
BIQUINI CAVADÃO – No Mundo da Lua
CAPITAL INICIAL – Música Urbana
METRÔ – Beat Acelerado
ULTRAJE A RIGOR – Nós Vamos Invadir Sua Praia
DR. SILVANA & CIA – Eh!Oh!
SEMPRE LIVRE – Fui Eu
PAULO RICARDO & RENATO RUSSO – A Cruz e a Espada
BARÃO VERMELHO – Bete Balanço
ZERO & PAULO RICARDO – Agora Eu Sei
HANÓ HANÓI – Totalmente Demais (ao vivo)

CD 2 (vermelho):
RPM – Olhar 43
LOBÃO E OS RONALDOS – Corações Psicodélicos
CAMISA DE VÊNUS – Eu Não Matei Joana Darc
IRA! – Núcleo Base
MARINA LIMA – Uma Noite e Meia
GANG 90 & ABSURDETES – Nosso Louco Amor
CAZUZA – Exagerado
RÁDIO TAXI – Garota Dourada
AS FRENÉTICAS – Perigosa
GILBERTO GIL – Pessoa Nefasta
ENGENHEIROS DO HAWAII – Era Um Garoto…
NENHUM DE NÓS – O Astronauta de Mármore
INIMIGOS DO REI – Uma Barata Chamada Kafka
MAGAZINE – Sou Boy
RITA LEE – Dançar Para Não Dançar (ao vivo)

Produção: André Werneck
Direção musical: Hélio Costa Manso
Projeto gráfico: Marciso (Pena) Carvalho
Gravadora: Globo Disk
Capas

Continuar lendo Rock Brasil 1 e 2 (1998)

Recordando: Supermercados Casas da Banha

Vamos inaugurar um estilo diferente de post aqui no site, dando destaque à publicidade brasileira. Para começar, recordamos uma rede de supermercados cuja presença foi de especial importância para a nossa cultura pop, principalmente televisiva.

Vem fazer o tchá tchá tchá/Casas da Banha/Corta os custos no CB/Casas da Banha…” é um jingle bastante lembrado nas propagandas televisivas no Brasil. Ajudou a promover a rede de supermercados Casas da Banha, conhecida popularmente pela sigla CB. Ela foi fundada no Rio de Janeiro em 1955, pelo empresário Climério Veloso, que também era um dos proprietários do hoje extinto Jornal dos Sports. Crio esse artigo em protesto contra os youtubers (com raras exceções) que se esquecem do CB na hora de fazer vídeos sobre empresas brasileiras, hoje extintas .

Continuar lendo Recordando: Supermercados Casas da Banha

Bohemian Rhapsody

Nosso clipe foi banido na MTV.

Essa é a América. Puritana em público. Pervertida entre quatro paredes.

Freddie Mercury é, incontestavelmente, uma lenda. Um performer que jamais encontrou rival à altura quando se trata de presença de palco. Nascido Farrokh Bulsara no ano de 1946, o vocalista (não líder) da mítica banda Queen, faleceu em 1991, de uma pneumonia decorrente de complicações do vírus HIV. Durante sua trajetória na música, rompeu com padrões, tanto musicais quanto estéticos, quebrou barreiras, desafiou o status quo. Vestia-se de modo excêntrico, inaugurando um estilo próprio. Ousou ao fazer uma brilhante e inusitada mistura de rock n’ roll com ópera e até música disco. Era uma figura controversa, autêntica. Irreverente, para ser mais exata.

Bohemian Rhapsody, o filme que narra a história de Freddie Mercury, chegou às telas neste mês de novembro causando alvoroço. Para os fãs, uma maneira de celebrar a vida do ídolo. Para uma nova geração que desconhece a importância da banda no cenário do rock mundial, uma oportunidade perfeita de se conectar ao legado do Queen, cujo repertório não apenas envelheceu bem, como está repleto de clássicos verdadeiramente atemporais capazes de conquistar novos fãs. Contudo, talvez seja o caráter nostálgico do longa e seu carinho para com a obra e a trajetória da banda que realmente exerça um fascínio inenarrável no primeiro grupo. E a curiosidade e a força das composições da banda que atraiam o segundo. O filme é claramente imperfeito. Mas essencialmente Queen. Continuar lendo Bohemian Rhapsody

Go Back (1988) – Titãs

Data de lançamento: Outubro de 1988
Duração: 50:41
Faixas: 13 faixas
Estilo: BRock
Produção: Liminha
Gravadora: Warner Music

Lado A
Jesus Não Tem Dentes no País dos Banguelas
Nome Aos Bois
Bichos Escrotos
Pavimentação
Diversão
Marvin
AA UU

Lado B:
Go Back
Polícia
Cabeça Dinossauro
Massacre
Não Vou Me Adaptar
Lugar Nenhum

Produção: Liminha
Gravadora: Warner Music
Capa: (da esquerda para a direita em sentido horário) Nando Reis, Sérgio Britto, Tony Bellotto e Paulo Miklos

Continuar lendo Go Back (1988) – Titãs