Caverna do Dragão

Será que teve final ou não? Esse foi, por muito tempo, o principal mistério por trás desta clássica série animada, que deixou muitos fãs em dúvida pensando em como teria terminado a saga mágica. Mas afinal, como o famoso desenho Caverna do Dragão (Dungeons & Dragons) acabou?

A gente já chega lá. Antes, vamos falar um pouco sobre a produção. Caverna do Dragão estreou em 1983 na emissora norte-americana CBS. Criação de Gary Gyrax, que começou a desenvolver a série em 1980, contou com 27 episódios distribuídos em três temporadas e teve seu encerramento em 1985. Foi baseada em um jogo homônimo de RPG e coproduzida pela Marvel Productions, Toei Animation e TSR (Tactical Studies Rules Inc.).

A abertura da série nos conta o início de toda a história da famosa animação: um grupo de seis jovens, em um parque de diversões, decide experimentar um brinquedo chamado Caverna do Dragão, uma nova atração do parque, semelhante a um trem fantasma e a uma montanha russa. Eles estão se divertindo, mas o que nenhum deles poderia prever é que o brinquedo desse acesso a um portal que os arremessa para um estranho mundo, cercado de magias, criaturas místicas, dragões e muitos perigos.

Além disso, eles aparecem nessa outra dimensão com trajes diferentes das roupas de estilo contemporâneo que vestiam em nosso mundo, e cada um ganha do poderoso feiticeiro, Mestre dos Magos, uma arma característica e condizente com seu novo vestuário. Hank se torna um arqueiro e recebe arco e flecha; Eric, um cavaleiro com um escudo; Presto, um mago com um chapéu de feiticeiro (geralmente seus feitiços dão errado, causando confusão); Diana, a acrobata, recebe um bastão de acrobacias; Sheila, a Ladina, uma capa mágica de invisibilidade; e o irmão da mesma, Bobby, o bárbaro, um tacape. Este último ainda se afeiçoa a Uni, um filhote de unicórnio que encontra assim que atravessa o portal.

A partir de então, eles começam uma longa jornada, tentando encontrar o caminho de volta para casa e enfrentando inúmeros perigos. O maior deles é o maligno feiticeiro Vingador, que tenta dominar o reino, cobiça as armas do grupo e tenta destruí-los a todo custo. Outros vilões que também merecem destaque é o Demônio das Sombras (nada menos que o lacaio do Vingador) e Tiamat, um dragão de cinco cabeças que é o guardião do cemitério de dragões.

A produção da série foi interrompida após 27 episódios devido ao fato de não ter feito um grande sucesso nos Estados Unidos, sofrendo quedas drásticas de audiência. Portanto, como o final da animação ficou em aberto, surgiram, internet afora, diversas lendas urbanas sobre como teria sido o seu fim. Algumas teorias até bem bizarras suscitaram comentários de que o último episódio nunca foi ao ar para não assustar os telespectadores devido à carga sombria que a narrativa apresentava, trazendo um caráter mais aterrorizante e violento do que o restante da animação – a mais famosa delas dizia que os personagens morreram no parque de diversões e aquele mundo mágico onde eles foram parar nada mais era do que o purgatório. Mas a real é que a série foi cancelada mesmo.

Derrubando por terra as teorias de fãs iniciadas em fóruns e comunidades do extinto Orkut, em outubro de 1999, o roteiro do último episódio da série foi parar nas mãos de um jornalista brasileiro. Pablo Miyazawa, foi quem recebeu informações em primeira mão de “Requiem”, o verdadeiro episódio final de Caverna do Dragão. Iniciando sua carreira como repórter, Miyazawa recebeu por e-mail a famosa teoria que circulava na web: a de que o Mestre dos Magos e o Vingador eram a mesma pessoa – e que deve ter sido inspirada no jogo de RPG que serviu de base para a criação da animação e empresta seu nome a ela. Nele, o jogador pode desempenhar o papel de mestre e rival.

Nada convencido de que esse seria o final verdadeiro de Caverna do Dragão, o repórter resolveu investigar e conseguiu entrar em contato com os produtores da série animada, que desmentiram de imediato o conteúdo do tal e-mail, dizendo que não passava de um boato bizarro. Além disso, o roteirista Michael Reaves fez questão de enviar a Miyazawa o roteiro legítimo do episódio final, escrito por ele um ano antes de a produtora ter decretado o fim da animação. Posteriormente, em 2010, o próprio Michael Reaves divulgou em seu site oficial o roteiro do último episódio de Caverna do Dragão.

Finalmente, a verdade sobre o encerramento do desenho animado veio a público.

Baseando-se no script recebido e divulgado por Miyazawa, o ilustrador brasileiro Reinaldo Rocha adaptou o tão aguardado final de Caverna do Dragão para os quadrinhos. Já em 2020, os fãs Ryan Nead e Marshall Hubbard foram responsáveis por animarem o final. Isso mesmo! Eles criaram uma versão em animação de Requiem, utilizando cenas dos episódios originais e fazendo uma edição de respeito. Contendo efeitos e novos elementos de animação gráfica, o vídeo alcançou um enorme êxito no ano passado. Foram lançadas versões dubladas e legendadas em português, e é possível encontrá-las no youtube. Nada mais justo, já que foi no mercado brasileiro que a animação de Gary Gyrax mais fez sucesso.

No Brasil, ao contrário de seu país de origem, o desenho ganhou uma super popularidade, sendo recordado até hoje. Desde a década de 1980 até os anos 2000, foi transmitido por diversas vezes na Rede Globo até que a emissora decidiu encerrar sua programação infantil.

Mas, afinal de contas, qual é o final da série? Atenção para o spoiler:

Em Requiem, os jovens presos no Reino descobrem que o vilão, Vingador, na verdade é filho do Mestre dos Magos. E este precisava que as seis crianças que o Vingador aprisionou no Reino o ajudassem a libertar seu filho da maldição que o transformou em vilão. Após conseguirem, o Mestre finalmente dá a opção de os jovens voltarem para casa ou permanecerem no Reino para que vivessem mais aventuras. Aí sim, o final fica em aberto. A decisão das crianças não está no roteiro. A versão animada produzida por fãs se mantém fiel ao script original de Michael Reaves até o seu encerramento: Quase todos optam por retornar ao mundo real. Exceto por Presto que fica no Reino a fim de se tornar um mago mais poderoso, tornando-se, portanto, aprendiz do Vingador.

A filial brasileira da empresa de fabricação de veículos, Renault, em maio de 2019, lançou um filme publicitário estrelado pelas versões em live-action das personagens da animação para o lançamento do carro Renault Kwid Outsider. Na propaganda, gravada em Salta na Argentina e produzida pela agência DPZ&T, o grupo derrota o Vingador e volta para o nosso mundo com a ajuda do veículo em questão. Detalhe que o saudoso Orlando Drummond, que dublava o personagem Vingador na animação, retornou para emprestar a voz para o personagem uma última vez nessa propaganda que você confere abaixo.

😉

Adryz Herven
Andrizy Bento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s