[Cinema] Licorice Pizza

É interessante como Paul Thomas Anderson decreta uma certa territorialidade em seus filmes, como se todas as produções assinadas pelo cineasta pertencessem a um mesmo universo. E nem digo isso por conta da estranheza que seus filmes causam, da excentricidade de seus personagens, da reinvenção de gêneros saturados ou do brilhantismo de suas narrativas.

Por exemplo, para sua última empreitada, Licorice Pizza, ele escalou o ator Cooper Hoffman, de apenas  19 anos, para interpretar um de seus protagonistas, Gary Valentine, que, lá pelas tantas, se aventura pelo ramo de colchões. O vilão de um dos melhores longas de PTA, Dean Trumbell de Embriagado de Amor, era interpretado pelo pai de Cooper, o saudoso Philip Seymour Hoffman, e também era um vendedor (ou melhor, um trambiqueiro) de colchões. O ator, aliás, deu as caras em grande parte da filmografia de Anderson. Importante salientar, ainda, que a maioria dos filmes do cineasta se passam na mesma região: Vale de San Fernando, em Los Angeles, onde Anderson nasceu, cresceu e reside até o presente momento.

Não vou chegar ao ponto de  criar uma teoria mirabolante digna de Reddit e dizer que todos as suas histórias e personagens fazem parte de um grande multiverso (o PTAverse), mas é como se suas obras refletissem umas às outras, de um modo bastante peculiar, à imagem e semelhança de seu realizador.

Anticonvencional, como tudo que leva a assinatura de Paul Thomas Anderson, Licorice Pizza é, ao mesmo tempo, uma crônica sobre amadurecimento, sonhos, frustrações e uma história de amor ambientada na década de 1970, envolvendo tudo de mais atraente que norteou aquela época.

É incrível como, mesmo juntos, o casal protagonista, Alana (Alana Haim) e Gary (Hoffman), está sempre se desencontrando, mas, do mesmo modo, sempre acabam correndo em direção ao outro quando percebem a importância que representam em suas vidas e vislumbram a possibilidade de se perderem definitivamente. Com uma trilha sonora recheada de clássicos, a história de Alana e Gary é traçada na tela de maneira simples, honesta, mas encantadora.

Ele empreende em coisas que até alcançam certo sucesso e lucro a princípio, então se convertem em posteriores fracassos, e não por falta de esforços e tentativas. Ela também busca prosperar e ascender e costuma embarcar nas loucuras de Gary, até começar a refletir que merece muito mais e não está explorando todo o seu potencial. No fundo, ambos só querem encontrar seu lugar no mundo, e como estão constantemente negando seus sentimentos, não percebem que esse lugar é exatamente ao lado do outro. Para além de um casal, eles também podem ser uma grande equipe, completando-se.

Um dos aspectos mais curiosos e igualmente interessantes de Licorice Pizza, é Alana Haim. Escalada para protagonizar o longa ao lado de Hoffman, ela foi a grande inspiração para Paul Thomas Anderson. A personagem interpretada por ela, inclusive, leva o mesmo nome da atriz e cantora e a família da personagem é a própria família da atriz na vida real!  Incluindo suas duas irmãs, que integram a banda Haim ao lado de Alana. O que torna o seu arco bastante genuíno.

O filme ainda conta com um Sean Penn e um Bradley Cooper totalmente insanos em participações especiais, além de um Tom Waits excêntrico como de praxe.

A embalagem nostálgica com que PTA envolve seu filme é um dos maiores atrativos de Licorice Pizza, recriando com precisão absoluta, estética e conceitualmente, a época em que a história se passa. O longa foi filmado em película 35mm, reproduzindo a paleta cromática e a qualidade de imagem característica das produções dos anos 1970. Isto é, o cineasta não apenas dirigiu e roteirizou o longa, como foi o responsável pela cinematografia ao lado de Michael Bauman e, por isso mesmo, este parece ser o trabalho mais pessoal de PTA. E também um dos mais irresistíveis. 

Sobre o nome do longa: refere-se a uma famosa loja de discos que existiu na Califórnia e foi tão bem-sucedida que, durante seu auge, contou com dezenas de filiais. A loja foi inaugurada em 1969, tornou-se referência para os apreciadores de LPs pelos idos da década de 1970 e encerrou suas atividades em 1986. Licorice Pizza é uma gíria norte-americana para discos de vinil, algo semelhante à nossa boa e velha gíria “bolachões” para designar os vinis.

Licorice Pizza se encontra em cartaz nos cinemas em algumas praças. O filme recebeu três indicações ao Oscar 2022, nas categorias Melhor Filme, Direção e Roteiro Original.

Andrizy Bento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s