Hit and Run (1981) – Girlschool

Data de lançamento: 20 de abril de 1981
Duração: 35:51
Faixas: 11 faixas
Estilo: Heavy Metal
Produção: Vic Maile
Gravadora: Bronze Records

Lado A
C’mom Let’s Go
The Hunter
(I’m Your) Victim
Kick It Town
Following The Crowd
Tush

Lado B
Hit and Run
Watch Your Step
Back to Star
Yeah Right
Future Flash

Faixas bônus da edição remasterizada de 2004:
Please Don’t Tuch (com o Motörhead)
Bomber
Tonight
Demolition Boys (ao vivo)
Tonight (ao vivo)
Yeah Right (ao vivo na rádio BBC)
The Hunter (ao vivo na rádio BBC)
Kick It Down (ao vivo na rádio BBC)
Watch Your Step (ao vivo na rádio BBC)

Além de ser o segundo disco de estúdio em sua discografia oficial, Hit and Run é o álbum de maior sucesso da banda inglesa Girlschool. Ele está celebrando seus 40 anos muito bem vividos. Bodas de esmeralda para Hit and Run.

A banda Girlschool foi fundada em 1978, em Londres, capital da Inglaterra. O nome da banda vem do fato de as integrantes terem se conhecido no colégio, aproveitando o espaço aberto garantido pela banda americana The Runaways na década de 1970. Sua formação original conta com Kim McAuliffe (voz e guitarra-base), Enid Williams (voz e baixo), Kelly Johnson (voz e guitarra-solo) e Denise Dufort (bateria). 

Girlschool faz parte da Nova Onda do Heavy Metal Britânico, que também originou o Saxon, Def Leppard, Samson, Iron Maiden e seus padrinhos Motörhead. Em um documentário sobre heavy metal no canal VH1, o finado vocalista Lemmy Kilmister revelou que conheceu suas afilhadas em um pub em Londres. Junto de Eddie Clarke (guitarra) e Phil Taylor (bateria), Lemmy contou que o trio foi o único a prestar atenção na apresentação delas, enquanto os demais só queriam saber de beber e conversar no local. O Motörhead resolveu dar uma força e levou o quarteto para uma turnê pelo Reino Unido, fazendo elas ganharem prestígio fora da capital inglesa.

O prestígio que começou a ter com o público fez o Girlschool ganhar a atenção da mesma gravadora do Motörhead, a Bronze Records. De contrato assinado, elas lançaram, em 1980, o seu primeiro disco: Demolition, que foi um dos pilares da Nova Onda do Heavy Metal Britânico. Para celebrar o êxito do primeiro disco, o Girlschool gravou com o Motörhead um EP chamado St. Valentine’s Day Massacre (1981). Nele, os dois grupos regravaram em parceria a canção Please Don’t Touch, sucesso dos anos 1950 gravado por Johnny Kidd & The Pirates. Ainda teve o Motörhead regravando Emergency de suas afilhadas. Fora que Girlschool fizeram um cover de Bomber de seus padrinhos.

Para o segundo disco, o Girlschool voltou ao Estúdio Jackson’s, em Rickmansworth, na Inglaterra, onde gravaram o Demolition, produzido por Vic Maile, o mesmo produtor do primeiro disco. As quatro conceberam Hit and Run entre dezembro de 1980 e janeiro de 1981. O carro preto que aparece na capa é o Buick Rivieira, ano 1972.

O disco abre com C’mon Let’s Go, interpretada por Kelly Johnson. A mesma Kelly também canta a segunda faixa, The Hunter. A terceira, (I’m Your) Victim,  ganhou a voz de Enid Williams. A quarta faixa, Kick It Town, é a única que Kim McAuliffe interpretou no disco. A quinta, Following The Crowd, contou com os vocais de Enid Williams. A baixista também interpretou Tush (cover do ZZ Top), que fecha o lado A.

O lado B abre com a canção que dá título ao disco. Ela se tornou o maior sucesso comercial do Girlschool, interpretada por Kelly Johnson. A segunda faixa do lado B é Watch Your Step, cantada por Enid Williams, que também emprestou seus vocais para a terceira faixa, Back to Star, e para a penúltima, Yeah Right. Na última, a mesma Enid interpreta uma idosa, que faz três perguntas e as demais integrantes respondem: Yeah Right (tudo certo, em inglês). Em seu videoclipe, a idosa é vivida por Phil Taylor do Motörhead. O disco se encerra com Future Flash, na voz de Kelly Johnson.

 

O disco Hit and Run alcançou o quinto lugar na parada britânica. O êxito da faixa-título colocou a banda no renomado programa Top of The Pops da BBC. Seu compacto trazia, no lado B, a faixa Tonight, que não entrou na versão final do álbum. A turnê de Hit and Run foi tão grandiosa quanto o disco. Elas foram as primeiras artistas a tocarem na extinta Alemanha Oriental, com direito a uma aparição na TV estatal no mencionado país. O Girlschool também ganhou o direito de ser headliner na primeira noite do Reading Festival, um dos maiores eventos musicais da Inglaterra, em 1981.

Em 1982, a formação original começou a se dissolver. Enid Williams deixou o Girlschool em meio às gravações do terceiro disco, Screaming Blue Murder (1982). Não foi só a formação da banda que mudou. A musicalidade também. O quarteto chegou a trocar o metal britânico pelo glam metal a partir do quarto disco, Play Dirty (1983).

Em 1984, foi a vez de Kelly Johnson sair, só restando Kim McAuliffe e Denise Dufort das integrantes iniciais. Kelly Johnson regressou ao Girlschool em 1993 e a banda voltou a investir no heavy metal. Em 2000, ela deixou o grupo novamente, sendo substituída por Jackie Chambers. Infelizmente Kelly Johnson veio a falecer aos 49 anos, vítima de câncer, em 15 de julho de 2007.

Em 2000, Enid Williams retornou ao Girlschool. Em 2011, para celebrar os 30 anos do lançamento de Hit and Run, a banda decidiu regravar o disco mais enaltecido delas, rebatizado de Hit and Run Revisited. No último ano citado, o Girlschool veio ao Brasil pela primeira e única vez, a fim de tocar em um festival na cidade de Rio Claro, no interior de São Paulo. Em 2019, Enid Williams saiu do Girlschool mais uma vez, sendo substituída por Tracey Lamb, que já teve duas passagens pelo grupo.  

Windson Alves

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s