Nas Prateleiras: Lançamentos de Livros – Abril (2021)

As editoras capricharam ao prepararem vários boxes e edições de colecionador para os amantes da leitura neste mês de abril. A Novo Século traz os box Drácula – A Estaca de Bram Stoker e Espelho de Oscar Wilde que inclui três livros e ainda acompanha pôster, suplemento e marcadores. A Aleph lança um box imperdível para quem quer conhecer três grandes marcos da literatura distópica: Laranja Mecânica, de Anthony Burgess; 1984, de George Orwell; e Nós, de Ievguêni Zamiátin são reunidos no Box Clássicos da Distopia. E para os fãs dos Bridgertons, a Arqueiro preparou uma caixa com a série completa, incluindo todos os nove títulos e mais um livro extra do fenômeno literário assinado por Julia Quinn e que ganhou uma adaptação igualmente bem-sucedida na Netflix. A Darkside publica simultaneamente duas edições de Alice Através do Espelho de Lewis Carroll, sendo a edição limitada e a clássica, contando com as ilustrações de Mika Takahashi e a qualidade que a gente já conhece. Para completar, tem os lançamentos de dois renomados autores japoneses: Terráqueos, segundo romance de Sayaka Murata – a mesma do ótimo Querida Konbini – sai pela Estação Liberdade; e a nova edição de Sul da Fronteira, Oeste do Sol de Haruki Murakami, autor do best-seller 1Q84 e do maravilhoso Sono, é um dos destaques da Alfaguara. Abaixo, você confere capas e sinopses dos principais lançamentos literários de abril.

* Os títulos com asterisco na frente, são aqueles que irão integrar a nossa biblioteca pessoal.

Planolândia: Um Romance de Muitas Dimensões – Edição padrão
Edwin Abbott Abbott
Tordesilhas

Planolândia é um mundo bidimensional, habitado por formas geométricas que não conhecem dimensões além de comprimento e largura. Submetidos a um regime autoritário, misógino e clerical, estes círculos e polígonos são incapazes de imaginar a existência de uma terceira dimensão. Quando um estranho visitante aparece misteriosamente e transporta o incrédulo Quadrado para a Espaçolândia, sua visão de mundo é destruída para sempre. Sátira social, ficção científica e teoria matemática, Planolândia é uma paródia brilhante da sociedade vitoriana, uma obra que continua a levantar questões provocativas sobre percepção e realidade. “A melhor introdução que se pode encontrar sobre a maneira de perceber as dimensões.” – Isaac Asimov

Dentro das Baleias e Outros Ensaios – Edição especial
George Orwell
Principis

Sarcástico, engraçado e implacável: a inteligência e o charme de Orwell são excepcionalmente incríveis neste livro. Em nove ensaios o autor usa a veracidade como sua única estrela. Sua contribuição literária veio durante uma era desesperadora e nos ajudou a navegar nos anos sem trilhas do pós-guerra. Entre eles, Dentro da Baleia é um ensaio em três partes escrito por George Orwell em 1940, em que se vê um discurso amplo sobre a literatura inglesa nas décadas de 1920 e 1930. A história bíblica de Jonas e a baleia é usada como uma metáfora para aceitar a experiência sem procurar mudá-la.

Para Não Desistir do Amor
Matheus Rocha
Outro Planeta

Novo livro de Matheus Rocha, com crônicas, poemas e frases para iluminar nossos corações e fazer florir nossos amores. Matheus Rocha é autor de Pressa de Ser Feliz, Não me julgue pela capa e de O Cuidador de Passáros (conto pandêmico). É autor destaque da coleção Outros Cronistas, do selo Outro Planeta. Lançado em março de 2018, Pressa de Ser Feliz tem como tema a ansiedade. Não me julgue pela capa seguiu o sucesso do primeiro: crônicas destinadas ao público jovem, com ilustrações e textos afetivos, com os quais é impossível não se identificar. Nesse segundo livro, o mote foi a insegurança, algo bastante frequente nas preocupações dos leitores mais jovens, principal público do autor. Para não desistir do amor é o terceiro livro físico de Matheus a sair pela Editora Planeta. Nele, o autor retoma o tema que o fez conhecido nas redes sociais: amor, relacionamentos e autoestima.

A Deseducação do Negro – Com prefácio de Emicida – Edição especial *
Carter Godwin Woodson
Edipro

Um dos mais importantes livros sobre educação já escritos. Nesta obra, o historiador Carter Godwin Woodson aponta que os currículos escolares são baseados na cultura eurocêntrica, desprezando a história e a cultura africana. Com exemplos práticos e soluções, Woodson demonstra que esse sistema não prepara o estudante negro para o sucesso e, além disso, o impede de criar uma identidade própria, doutrinando-o para que assuma uma posição de pária social. A (Des)educação do Negro é um manual para que se liberte a mente do menosprezo pela ancestralidade africana, é um dedo apontado para um sistema, até hoje, ainda racista, uma obra fundamental para todos.

A Idiota *
Elif Batuman
Companhia das Letras

Neste romance finalista do prêmio Pulitzer, acompanhamos o amadurecimento de uma jovem universitária nos anos 1990 que se descobre como escritora enquanto vive as agruras e as delícias do primeiro amor. Selin, filha de imigrantes turcos, começará seu primeiro semestre em Harvard. O ano é 1995 e a internet, uma novidade. Ela se inscreve em matérias de que nunca ouviu falar, faz amizade com a carismática e cosmopolita colega sérvia, Svetlana, e começa a se corresponder por e-mail com Ivan, um estudante de matemática húngaro, mais velho. Selin falou pouco com Ivan, mas a cada e-mail que trocam, o ato de escrever parece assumir significados novos e cada vez mais misteriosos. No final do ano letivo, Selin vai passar um tempo na Europa, mas o verão lá não lembra em nada o que ela já ouviu falar sobre as experiências típicas de estudantes universitários americanos. Trata-se de uma jornada mais profunda para dentro de si mesma: enfrentar a inefável e estimulante confusão do primeiro amor, acompanhada da crescente consciência de que está predestinada a se tornar uma escritora. Com impressionante sensibilidade emocional e intelectual, humor mordaz e um estilo sem reparos, Elif Batuman dramatiza as incertezas da vida prestes a entrar na idade adulta.

Box Drácula – A Estaca de Bram Stoker
Bram Stoker
Novo Século

BOX ESPECIAL DE UM DOS AUTORES MAIS IMPORTANTES DA LITERATURA DE HORROR. Bram Stoker cravou profundamente seu nome na história. Sua mais ilustre criação, o Conde Drácula, ultrapassou o universo da literatura e tornou-se parte integrante de nossa cultura. Não há quem não conheça o vampiro e, de algum modo, não tenha se aterrorizado com ele. Este box exclusivo reúne a obra-prima do autor, DRÁCULA, e uma arrepiante coletânea de contos, O HÓSPEDE DE DRÁCULA E OUTROS CONTOS ESTRANHOS. Além disso, acompanha um suplemento de leitura assinado pela sempre afiada pena do escritor e pesquisador Oscar Nestarez e um pôster assustador do talentoso Gustavo Sazes, que também ilustrou as capas. A ESTACA DE BRAM STOKER é um golpe incisivo e penetrante no coração dos leitores. INCLUI PÔSTER, MARCADOR E SUPLEMENTO ILUSTRADO COM CONTEÚDO EXCLUSIVO ESCRITO POR OSCAR NESTAREZ.

Quem Sou Eu Afinal?
Ricardo Valverde
Novo Século

O que você faria para descobrir seu passado? E se ele estivesse sendo esquecido? Após doar seu sêmen pela última vez, Daniel Lebzinski, um senhor envolto em tristeza e amargura, tenta retornar à sua casa, mas é surpreendido pelo esquecimento. O que parecia ser apenas um fato isolado transforma-se em uma série de eventos repetitivos. Com o auxílio de Judith Stelar, enfermeira e amiga de longa data, o doador de sêmen é diagnosticado com o Mal de Alzheimer e passa a lutar contra a terrível doença. Benjamim, um jovem doce e sonhador, está prestes a descobrir o amor com sua namorada Laila, quando se depara com um antigo exame, que irá mudar a trajetória de toda a sua vida. Ao descobrir que seu pai é estéril, o jovem parte em busca de sua verdadeira origem. Elad Raviv, um marido distante e ausente, se vê frente à frente dos mais profundos abismos de seu coração e parte em uma árdua jornada à procura de uma razão para viver. O que essas três histórias podem ter em comum? Quem são eles, afinal? E por qual razão a vida os colocou no mesmo caminho?

Crime e Castigo
Dostoiévski Fiódor
Jardim dos Livros

O enredo é simples: um jovem ex-estudante que vive “na mais calamitosa pobreza” decide matar uma velha viúva “que empresta dinheiro a juros”. Por quê? A busca da resposta perpassa um romance narrado na terceira pessoa, com impressionante suspense, mas também com um monólogo interior angustiante e avassalador, para descrever “o que se passa na cabeça” do assassino. Crime e castigo marcou definitivamente a literatura mundial, sendo impossível pensar o que seria a literatura do século sem ele, dada a forma como influenciou e segue influenciando seus seguidores. É possível que nenhum outro escritor tenha escrito tanto e com tanta profundidade quanto Dostoiévski. O mais popular e amado autor russo escrevia romances policiais e de aventuras, mas com tal complexidade psicológica que seus livros – publicados em folhetins nos jornais, como as telenovelas de hoje – alcançaram o mais alto posto na literatura universal. Em suas obras circula a alma de personagens atormentados, perseguidos no íntimo deles mesmos, marcados pelo niilismo, que o escritor deplorava, vivendo entre o bem e o mal e torturados por questões morais.

Instruções Para um Recomeço
Bonnie Pipkin
Novo Século

Genesis tem dezessete anos e mora em uma pequena cidade de Nova Jersey. Ela encontra refúgio e estabilidade em seu relacionamento com o namorado, Peter, até que ele a abandona em uma clínica durante sua tentativa de interromper uma gravidez indesejada. A traição faz com que Gen questione tudo. Gen esforça-se para encontrar sua nova identidade sem Peter, além de ter de enfrentar suas memórias mais dolorosas. Através da lente de uma peça em andamento de quatro atos dentro do romance, a fantasia de seu amor imortal se desenrola linha por linha, cena por cena. Cavando mais fundo em seu passado enquanto explora o mundo do teatro underground de Nova York, ela redescobre um sonho há muito esquecido. Mas é quando Gen deixa de lado sua história, aquela que ela acha que sabe, que finalmente consegue abraçar a complicada e caótica história real de sua vida e ocupar o centro do palco. Instruções Para um Recomeço é uma estreia cheia de emoção e esperança, segue Gen em uma grande jornada de dormitórios a jantares e a teatros subterrâneos – e, finalmente, no coração dos leitores.

Terráqueos *
Sayaka Murata
Estação Liberdade

TERRÁQUEOS é o segundo romance da autora japonesa Sayaka Murata publicado pela Estação Liberdade, e assim como em QUERIDA KONBINI ― romance que já vendeu mais de 1 milhão de exemplares em todo o mundo ― Murata questiona e confronta o conceito de normalidade da sociedade atual e nos deixa com uma simples pergunta: até onde você iria para ser você mesmo? A protagonista e narradora de TERRÁQUEOS é Natsuki. Ela poderia passar por uma criança comum, com devaneios infantis, como a crença em dons mágicos, seres extraterrestres e bruxas. Mas, conhecendo sua história, questionamo-nos se esses não são, na verdade, mecanismos de fuga que a menina desenvolveu para lidar com uma sociedade opressora ― e, mais especificamente, com traumas desencadeados por abusos de diversas ordens. Seu estranho namoro com o primo Yuu, seus “poderes mágicos” e seu amigo de pelúcia Piyut são as únicas coisas que mantêm Natsuki ― em suas próprias palavras ― sobrevivendo, já que viver lhe parecia algo muito fora de alcance. “Até quando eu teria de sobreviver? Será que algum dia poderia apenas viver e não sobreviver?” Sentindo-se desajustada, a pré-adolescente vê o mundo, a sociedade, como uma grande Fábrica de Gente, que para ela se assemelha ao “quarto dos bichos-da-seda” da casa de férias de seus avós, no qual se produziam os “bebês de bicho-da-seda”, tal qual os bebês humanos na Fábrica. Para Natsuki, ou você se ajusta e se torna uma peça na engrenagem das coisas, ou é excluído. Apesar de, em seus desatinos, não considerar a si mesma uma terráquea, mas sim uma alienígena, originária do planeta Powapipinpobopia, ela decide tentar se ajustar ao funcionamento da Fábrica. Na vida adulta, porém, esse ajustamento pode ser mais difícil que o planejado por Natsuki, e sua inconformidade social a leva a comportamentos extremos. A partir do retorno à casa de férias e do reencontro com Yuu, a trajetória da protagonista toma contornos inesperados, e até mesmo absurdos. Nesta trama genial e provocante, Sayaka Murata, assim como em Querida Konbini ― só que desta vez com mais audácia ― desafia tabus, colocando em pauta temas como a obrigatoriedade do trabalho, do casamento, do sexo e da reprodução, bem como a noção de família e os papéis de gênero. Uma leitura perturbadora, da qual certamente não saímos de forma plácida.

Coleção Rachel Gibson (7 livros)
Rachel Gibson
Jardim dos Livros

7 LIVROS DE RACHEL GIBSON

CORRENDO PARA VOCÊ:

Stella Leon é uma bela mulher. Aos vinte e oito anos ela já viveu muitas aventuras em Miami, onde vive e trabalha como garçonete. Brigas, sensualidade e rock’n roll fazem parte de sua rotina. Mas o que está prestes a acontecer colocará sua vida de pernas pro ar! Um homem misterioso (e lindo) está à sua procura. Ele traz notícias de um passado que Stella não quer lembrar, e para onde não pretende voltar de jeito nenhum. Por que ela deveria deixar tudo pra trás e ir com ele para o interior do Texas? Por algum motivo, Stella confia nele. Por alguma razão ela se sente totalmente quente perto dele…

DAISY ESTÁ NA CIDADE:

Daisy Lee Monroe está de volta a Lovett, Texas, e depois de muitos anos descobriu que pouca coisa mudou. Sua irmã continua uma louca e sua mãe ainda tem flamingos de plástico rosa no quintal. E Jackson Lamott Parrish, o bad boy que ela havia deixado para trás, ainda é tão sexy quanto antes. Ela gostaria de poder evitar este homem em particular, mas ela não pode. Daisy tem algo a dizer para Jackson, e ela não vai a lugar nenhum até que ele escute. Jackson aprendeu a lição sobre Daisy da maneira mais difícil, e agora a única palavra que ele está interessado em ouvir dos lábios vermelhos de Daisy é um adeus. Mas ela está surgindo em toda parte, e ele não acredita em coincidência. Parece que a única maneira de mantê-la quieta é com a boca, mas beijar Daisy já foi sua ruína no passado. Ele é forte o suficiente para resistir a ela agora? Forte o suficiente para vê-la sair da sua vida novamente? Ele é forte o suficiente para fazê-la ficar?

LOUCAMENTE SUA:

De volta à sua cidadezinha para atender ao funeral do seu padrasto Henry, a bela cabeleireira Delaney é surpreendida com uma cláusula do testamento dele: se quiser receber a sua herança, ela deverá permanecer um ano inteiro na cidade e não ter “contato sexual” algum com o bad boy Nick, filho bastardo de Henry. Acontece que, dez anos antes, ela e Nick viveram uma paixão, e embora ele seja um mulherengo incorrigível, a proximidade de ambos reacende a antiga chama. Será Delaney capaz de resistir ao motoqueiro de conversa fiada?

MALUCA POR VOCÊ:

Um charmoso policial acaba de chegar à cidadezinha de Lovett, no Texas. Seu nome é Tucker Matthews. Tudo o que ele quer é um pouco de sossego e um lar pra chamar de seu. Seu e de Pinky, sua gatinha de estimação, deixada com ele por uma ex-namorada louca. Mas parece que Tucker tem sorte (ou azar) para mulheres doidas. Sua nova vizinha é ninguém menos que Lily Brooks, ou, a Maluca Lily Darlington, famosa na cidade pelos excessos do passado, como quando entrou com o carro dentro do escritório do ex-marido cretino. Fofocas à parte, Tucker não imaginou que no lugar da suposta barraqueira fosse conhecer uma baita mulher em seus trinta e oito anos, linda, inteligente, sexy e engraçada, que irá virar sua cabeça do avesso. Maluca por você é um romance apimentando e divertidíssimo! Você não vai conseguir parar de ler!

SALVE-ME:

A salvação de Sadie Hollowell e Vince Haven depende de muitos fatores. Ele voltou traumatizado da guerra ao terrorismo no Afeganistão e ela, aos 33 anos, acha ridículo ser convidada para ser dama de honra do casamento de uma prima no interior do Texas, onde nasceu. Ambos estão perdidos, à procura das raízes e de uma identidade que a vida foi esfacelando, e são atormentados por uma atração sexual violenta que demora muito a se transformar em amor e compromisso. O que se oferece aos leitores é uma história tensa, em que preconceitos e hesitações lutam contra o amor, sem saber qual dos lados terá o triunfo final. Vale a pena ler e torcer por ele.

SEM CLIMA PARA O AMOR:

Neste Sem clima para o amor, Clare Wingate, uma jovem e atraente escritora sofre por ter sido traída pelo noivo (com o técnico da máquina de lavar roupa!) e o que mais queria era ficar em casa curtindo sua tristeza. No entanto, durante o casamento de sua melhor amiga, reencontra Sebastian, uma paixão de infância, que se tornou um jornalista famoso e sexy. Ele a quer para si de qualquer forma, mas Clare só quer curtir sua dor. Começa aqui uma história divertida e cheia de surpresas, queconquistou milhões de leitores em vários países e levou o livro para o topo da lista dos mais vendidos.

SIMPLESMENTE IRRESÍSITVEL

A belíssima Georgeanne deixa o noivo no altar ao perceber que não pode se casar com um homem velho o suficiente para ser seu avô, mesmo riquíssimo. O astro do hóquei John Kowalsky, sem saber, ajuda-a a escapar e só percebe que está ajudando a noiva do seu chefe quando já é tarde. Os dois passam a noite juntos, mas no dia seguinte, John dispensa Georgeanne, deixando-a com coração partido e sem rumo. Sete anos depois, os dois se reencontram e John fica sabendo que sua única noite de amor produziu uma filha, de cuja vida ele quer fazer parte. A paixão dele por Georgeanne renasce; mas será que ele vai se arriscar, outra vez, a incorrer na cólera do seu patrão? E ela? Vai aceitá-lo, depois de ter levado um fora dele?

Mérito: 3
Rachel Cusk (Autor), Fernanda Abreu (Tradutor), Rodrigo Corral (Arte de Capa)
Todavia

Faye está no avião, e os leitores da trilogia de Rachel Cusk não têm dúvida de que o passageiro da poltrona ao lado vai contar uma história, assim como na cena de abertura de Esboço. Ao reproduzir histórias alheias, instigar reflexões em torno de autoria e subjetividade dos relatos, Mérito consegue intensificar o impressionante controle narrativo que marca toda a série ― e consolida Cusk como uma das mais importantes escritoras da atualidade.

O Jardim dos Finzi-Contini
Giorgio Bassani
Todavia

O destino de parte dos protagonistas deste livro está anunciado nas primeiras páginas: os campos de concentração nazistas. Mas tudo se passa em um enorme jardim na cidade italiana de Ferrara. À medida que a Segunda Guerra desponta, a relação da jovem Micòl Finzi-Contini com o narrador deste livro mostra suas limitações. Mas são essas mesmas limitações que fazem desse caso de amor não correspondido um dos mais pungentes da literatura moderna.

As Pipas
Romain Gary
Todavia

Apesar da popularidade, Romain Gary foi por muito tempo mais lido na França do que em outros países. Era como se sua obra fosse uma joia nacional que os estrangeiros demoraram a descobrir. Alguns de seus livros só recentemente foram traduzidos para o inglês. O mesmo aconteceu no Brasil, onde a redescoberta de sua obra teve início há pouco tempo. As Pipas foi publicado no ano da morte do autor, em 1980. Mesmo sendo o último de uma vasta galeria de romances, preserva intactos os atributos que garantiram a fama do escritor: a delicadeza do olhar infantil, a capacidade de contar uma grande história por meio de dramas cotidianos, a força poética das imagens, o carisma dos personagens. Ludo é um menino que cresce em uma pequena fazenda na Normandia sob os cuidados de seu tio, um fabricante de pipas. Em uma propriedade aristocrática perto dali, passava os verões a jovem polonesa Lila, por quem Ludo se apaixona. O livro acompanha a trajetória dessa dupla improvável em meio à eclosão da Segunda Guerra. Com personagens que apostam tudo na luta para manter vivas as esperanças, As Pipas é o apelo poético de Romain Gary a toda forma de resistência. Ele próprio um herói de guerra, dedicou parte importante de sua vida à tentativa de dar forma ficcional à tragédia da Europa conflagrada e descobrir o lirismo por trás da barbárie. Como este livro atesta à perfeição, ele conseguiu.

Madame Xanadu
Aureliano
Companhia Editora Nacional

Quem é Madame Xanadu? Fascinado pela figura de uma drag queen chamada Madame Xanadu, o jornalista João resolve investigar a história dela. Para isso, busca a ajuda das pessoas que conviveram com a Madame mesmo antes de ela se tornar uma das personagens mais marcantes da cidade de Natal. Enquanto acompanhamos a investigação de João, consumida por uma melancolia inexplicável, Madame segue o plano de acabar com a própria vida. Em uma narrativa envolvente e emocionante, recheada de maravilhosas ilustrações autorais, Aureliano convida o leitor a juntar as peças do quebra-cabeças que é Madame Xanadu na tentativa de desvendá-la. “Você precisa conhecer Madame, ela vai te quebrar e te colar inteiro depois, e nada ficará no mesmo lugar.” Luiza de Souza (Ilustralu), autora de Arlindo.

Alice Através do Espelho – Limited Edition / Alice Através do Espelho (Classic Edition) *
Lewis Carroll (Autor), Mika Takahashi (Ilustrador)
Darkside

Em 1865, Lewis Carroll nos devolveu Alice de suas peripécias no País das Maravilhas. A corajosa heroína sobreviveu à queda na toca do coelho, a um chá com gente doida e ao julgamento da Rainha de Copas. Mas ainda havia mais uma história para contar… A DarkSide Books convida o leitor a embarcar em mais uma viagem pelo fantástico e inquietante mundo de Lewis Carroll. Em Alice Através do Espelho, nossa protagonista se vê em um lugar onde as aparências não apenas enganam, como estão todas ao contrário. Nesse mundo às avessas, Alice é desafiada a mergulhar nos mistérios da imaginação em um universo perturbadoramente parecido com a realidade. É com a já conhecida ironia que permeia seus escritos que Carroll retorna à sua obra-prima, tão querida e reverenciada até hoje em todos os cantos do mundo. Alice Através do Espelho traz os elementos que tanto amamos — o nonsense, as críticas, os jogos de palavras e os elementos lúdicos —, rostos conhecidos e também novas criaturas memoráveis, como Tweedledee e Tweedledum e Humpty Dumpty. O leitor também é presenteado com dois dos poemas mais célebres do autor: “A Morsa e o Carpinteiro” e o divertidíssimo “Jabberwocky”, que ganharam nova tradução no Brasil em um trabalho inspirado e cuidadoso da pesquisadora Marcia Heloisa, já conhecida pelos darksiders por seu trabalho com O Mágico de Oz, Drácula e os dois volumes dedicados a Edgar Allan Poe. A obra conta ainda com Posfácio do matemático e pesquisador Rafael Montoito, que aborda o nonsense e a lógica matemática, temas caros ao autor e presentes neste clássico: “O nonsense é a potência e a ponte de um multiverso criado por Lewis Carroll, multiverso esse que extrapola Através do Espelho, antecipando em mais de um século o que as hqs de super-heróis, filmes, séries e videogames tornariam comum”. Para quem faz questão de honrar os clássicos, a Classic Edition apresenta as ilustrações originais de John Tenniel para a edição de 1871, além de um projeto gráfico que remete à época de lançamento do romance. Já a Limited Edition apresenta as belíssimas ilustrações da artista brasileira Mika Takahashi, cujo traço delicado e impactante já havia maravilhado os leitores de Alice no País das Maravilhas. Alice Através do Espelho é um enorme percurso por um tabuleiro de xadrez, uma aventura repleta de reflexões filosóficas. Um verdadeiro clássico literário que sobrevive à passagem do tempo, cativando leitores geração após geração. Pronto para atravessar o espelho?

Crônica da Casa Assassinada
Lúcio Cardoso
Companhia das Letras

Obra-prima de um dos principais escritores brasileiros, o livro conta a história do clã dos Meneses através de diferentes narradores, que se enfrentam e se contradizem, mas que constroem com maestria um retrato profundo da vida familiar. Livro responsável por abalar o meio literário brasileiro quando publicado pela primeira vez em 1959, Crônica da Casa Assassinada conta a história de uma família em decadência: cada geração se vê mais pobre que a anterior, dilapidando o patrimônio para sobreviver. Os Meneses, porém, continuam sendo respeitados na pequena comunidade mineira em que vivem. A Chácara, a grande casa que gera orgulho mas também aprisiona, é vista com reverência e desconfiança por todos que conhecem o clã. Contudo, a chegada de Nina ― jovem carioca que se muda após se casar com Valdo, o irmão do meio ― vai abalar a relação difícil que se estabelece entre os irmãos. Demétrio, o mais velho, tem na esposa Ana uma arma sutil; Timóteo, o mais novo, se embrenha cada vez mais na própria decadência quando passa a viver trancado num quarto. “A matriarca da casa é a própria casa”, diz Chico Felitti no prefácio desta edição. “Suas alamedas são veias que irrigam o coração que é a casa-grande.” Fantasmagórico, envolvente e extremamente brutal, Crônica da Casa Assassinada utiliza a pluralidade de vozes narrativas para explorar os limites do desejo e da submissão.

Correspondência Intelectual: 1949-2004
Celso Furtado
Companhia das Letras

Com cartas de mais de oitenta interlocutores brasileiros e estrangeiros, esta seleção inédita oferece um panorama iluminador do pensamento de Celso Furtado e dos debates intelectuais que movimentaram a segunda metade do século XX. Inclui posfácio de Luiz Felipe de Alencastro. Além dos mais de trinta volumes em que se dedicou a compreender e interpretar a história econômica brasileira, Celso Furtado deixou cerca de 15 mil cartas em seu acervo pessoal. Organizada em uma seleção inédita, a correspondência revela não apenas seu dia a dia como professor e pesquisador, mas também um diálogo efervescente de ideias com outras figuras de proa da época, com quem Furtado dividiu reflexões sobre o desenvolvimento do Brasil e da América Latina, afinidades e discordâncias teóricas, e as angústias decorrentes do golpe militar de 1964. Classificadas entre interlocutores brasileiros e estrangeiros, e ora agrupadas em eixos temáticos, as quase trezentas cartas vêm acompanhadas de textos introdutórios e de um rico aparato de notas, que contextualizam os personagens e eventos históricos. O resultado é uma janela singular tanto para a vida e a obra do autor de Formação econômica do Brasil como para as discussões intelectuais que pautaram o mundo pós-Segunda Guerra Mundial. Com correspondências de Albert O. Hirschman, Antonio Callado, Antonio Candido, Bertrand Russell, Caio Prado Jr., Carlos Lacerda, Darcy Ribeiro, Ernesto Sabato, Eugenio Gudin, Fernando Henrique Cardoso, Florestan Fernandes, Francisco de Oliveira, Francisco Weffort, Hélio Jaguaribe, Lina Bo Bardi, Luiz Inácio Lula da Silva, Maria da Conceição Tavares, Nicholas Kaldor, Otto Maria Carpeaux, Plínio de Arruda Sampaio, Raúl Prebisch, Roberto Campos, entre outros.

Aqui Quem Fala é Albert Einstein
R.J. Gadney
Intrínseca

Mistura de romance e biografia traz novo olhar sobre a vida de um dos cientistas mais influentes do século XX. Em 14 de março de 1954, uma estudante liga para o número errado e acaba engatando uma conversa com um dos cientistas mais renomados do mundo: Albert Einstein. Movido por sua característica curiosidade ― a mesma que o fez questionar desde leis da física até convenções sociais e políticas ―, Einstein estabelece com a jovem uma amizade que transformará sua vida de forma singular. Aqui Quem Fala é Albert Einstein parte dessa conversa que surge casualmente, e vai além das já conhecidas conquistas do teórico alemão para contar sua história de uma forma nunca antes vista. Em constante busca por seu lugar no mundo, Einstein passou a vida se adaptando a demandas pessoais e profissionais e à realidade a sua volta, uma existência tomada por amores, descobertas, medos e desafios. Dentre as adversidades enfrentadas, talvez a maior tenha sido o antissemitismo: já fortemente presente na comunidade científica e acadêmica mesmo antes da ascensão do nazismo, o preconceito o assombrou durante toda a sua vida. Com trechos factuais e pinceladas de ficção, a obra de R.J. Gadney faz uso de frases célebres, fotografias, postais, cartas e discursos do aclamado físico para apresentar um novo lado de Einstein. Turbulenta, charmosa e emocionante, esta mistura de biografia e ficção abrange quase cem anos de história europeia e mostra uma outra face do homem por trás da lenda.

Baixo Esplendor
Marçal Aquino
Companhia das Letras

O retorno de Marçal Aquino à cena literária, dezesseis anos depois do sucesso de Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios. O ano é 1973, um dos períodos mais duros da ditadura militar no Brasil. É num ambiente contaminado pela paranoia que se move Miguel, um agente do setor de Inteligência da polícia civil cuja especialidade é se infiltrar em quadrilhas sob investigação. Numa das operações, ele se aproxima de um grupo de ladrões de carga, tornando-se íntimo de Ingo, o chefe, que não só apadrinha sua entrada no bando como lhe apresenta a irmã, Nádia, com quem Miguel inicia um relacionamento que tem no sexo seu ponto de combustão. Profissionalmente vaidoso, Miguel acredita que, na hora adequada, não terá dificuldades para romper os laços surgidos durante a operação. Mas as coisas não saem como ele imagina: apaixonado por Nádia, o policial se vê surpreendido por dúvidas sobre de que lado irá ficar quando o cerco se fechar sobre a quadrilha. Com uma prosa ágil e intensa, Aquino confirma seu nome entre os melhores da ficção brasileira contemporânea. O mundo do crime nunca foi tão sensual quanto em Baixo esplendor.

O Segredo de Jake
Penelope Ward
Charme

Nina Kennedy estava viva… mas não vivia de verdade… até que o conheceu. Aviões, trens, alturas… pode escolher: Nina tinha medo deles todos e levava uma vida controlada por fobias e medos irracionais. Quando se muda para o Brooklyn para estudar enfermagem, sua vida vira de cabeça para baixo, pois ela começa a sentir uma atração intensa, mas indesejada, por seu lindo colega de apartamento, que tem piercings, tatuagens e é a pessoa mais inteligente que ela já conheceu. Por trás do exterior durão e do sorriso diabólico de Jake Green, há um coração de ouro. E ele toma como missão mudar a visão de vida de Nina. Jake concorda em ser seu tutor, mas as apostas são altas: Nina terá que enfrentar seus demônios. Ele só não esperava se apaixonar por ela no processo. O que Nina não percebe é que Jake vive seu próprio inferno particular. Depois que ele soltar a bomba, será que o amor deles sobreviverá?

Doutor Arrasa-Corações
Kathryn M. Hearst
Charme

As enfermeiras me chamam de Dr. Arrasa-Corações. Elas também dizem que sou um cardiologista gostoso. Não que isso valha alguma coisa, já que eu nunca enfiei meu abaixador de língua em nenhuma das minhas colegas de trabalho. Eu faço as minhas regras, entende? O problema é quando essas mesmas regras me colocam em situações complicadas. Por exemplo, eu acabei indo a um encontro às cegas com Emily, meu amor de infância, uma mulher que eu não via desde que parti o seu coração no primeiro ano de faculdade. Vamos só dizer que a noite foi um desastre. Bastou ela me dar uma olhada e, bem… Acabou o encontro. Fim de jogo. Só que eu não consigo parar de pensar nela. Aquela mulher significou todas as primeiras coisas para mim; tudo o que um casal pode experimentar. Além de ser a única que amei na vida. Como posso deixá-la ir embora de novo quando isso me fará passar mais dez anos imaginando… e se? A resposta é simples: eu não posso. E é neste momento que uma garotinha colombiana de cinco anos, com um problema no coração gravíssimo, nos une. A mesma menininha que a ONG, em que Emily trabalha, trouxe para os Estados Unidos para fazer uma cirurgia que poderá salvar sua vida. Terei de passar mais tempo com a Emily, apesar do risco. E talvez quebrar cada uma das minhas regras. Mesmo que isso acabe me destruindo no processo.

Box Espelho de Oscar Wilde: (3 livros + pôster + suplemento + marcadores)
Oscar Wilde (Autor), Bruno Novelli (Ilustrador)
Novo Século

Oscar Wilde deixou um conjunto de obras de valor inesgotável. Reflexo do seu tempo e do nosso, suas narrativas são um espelho que ainda não terminou de refletir tudo aquilo que gostaria. Clássicos definitivos. Este box, composto por três das principais obras do autor – “O Retrato de Dorian Gray”, “O Fantasma de Canterville” e “De Profundis” –, almeja proporcionar uma nova experiência de imersão. Com tradução e suplemento de leitura do escritor, pesquisador e mestre em Literatura Oscar Nestarez, e com ilustrações produzidas pelo artista plástico Bruno Novelli, o leitor terá em mãos obras que transportam valores estéticos-literários do século XIX, e mergulhará em inquietações que ainda dizem muito respeito a nossa época. Do belo e eterno Dorian Gray ao infeliz fantasma que têm suas aparições ironizadas e à longa epístola confessional, Wilde projetou concepções sobre a arte, a hipocrisia, a vaidade, a decadência e, principalmente, sobre si mesmo. Um mosaico de espelhos a ser explorado.

Preface to Shakespeare
Samuel Johnson
Edições Livre

Em 1765 foi a lançada uma edição das obras completas de William Shakespeare aos cuidados do Doutor Johnson, e com este prefácio, que abria a série de oito volumes, tinha início a crítica moderna de um dos gênios literários mais celebrados de todos. Johnson, crítico impecável, e ele mesmo autor profícuo, traçou os caminhos que ainda hoje guiam nossa leitura incessante e sempre renovada de Shakespeare: em primeiro lugar, que o autor de Hamlet, Macbeth, Rei Lear e A Tempestade não era apenas poeta, mas homem de teatro — ator, produtor, dramaturgo. Depois, que seus personagens não são propriamente heróis clássicos, mas homens que agem como o leitor — ou o espectador — agiria se estivesse na mesma situação. Enfim, e mais importante, que ele transcende seu tempo e espaço para tocar a natureza mesma do humano, e se tornar contemporâneo de todas as épocas.

A Lista de Convidados *
Lucy Foley
Intrínseca

Autora do best-seller A Última Festa volta com suspense impossível de largar sobre uma festa de casamento da qual nem todos os convidados sairão vivos. Em uma ilha afastada na costa da Irlanda, convidados se reúnem para celebrar uma união de dar inveja. O noivo, bonito e charmoso, é uma estrela de TV em ascensão. A noiva, elegante e ambiciosa, é editora da própria revista. A festa de casamento é um reflexo de suas personalidades: vestido e terno de grife, localização remota e exclusiva, decoração luxuosa, uísque da melhor qualidade. Tudo rigorosamente planejado. Mas a perfeição só existe mesmo nos planos. E o perigo mora nos detalhes. À medida que as garrafas de champanhe estouram e a festa avança, o ressentimento e a inveja começam a se sobrepor à alegria e aos votos de felicidade. E então uma tempestade desaba com fúria sobre a ilha, e esse é só mais um motivo para abalar os ânimos já alterados. Depois de uma abrupta queda de luz no meio da festa, a garçonete anuncia aos convidados que um corpo foi encontrado. Isolados e aguardando a chegada da polícia, apenas uma coisa é certa: o assassino é uma das pessoas presentes no evento.

Box – Sherlock Holmes e os Irregulares de Baker Street (3 Livros + Caderneta + Marcador de Página + Pôster) – Conjunto de caixa
Arthur Conan Doyle
Principis

Holmes é chamado para solucionar o caso de um homem que foi encontrado morto, com uma expressão de terror, mas que não apresenta ferimentos, apenas manchas de sangue pelo corpo. Holmes é procurado por Mary Morstan para descobrir o que aconteceu com seu pai que morreu há dez anos. Começa uma investigação, e, acompanhado do dr. Watson Holmes se depara com curiosas pistas. Sherlock Holmes é um detetive britânico enigmático e pedante do final do século XIX e início do século XX. Ele utiliza a metodologia científica e a lógica dedutiva para solucionar seus casos e conta com a ajuda de seu fiel amigo e parceiro dr. Watson. Memórias de Sherlock Holmes é o último livro em que o doutor Watson narra os misteriosos casos solucionados pelo famoso detetive. O livro conta com onze histórias envolventes e enigmáticas em que vemos Holmes e Watson em ação.

O Menino Do Bosque + 2 Marcadores Imantados
Harlan Coben
Arqueiro

Livro inédito no Brasil. Harlan Coben já teve suas obras traduzidas para 45 idiomas, contando 75 milhões de exemplares vendidos. Há trinta anos, um menino foi encontrado vivendo na mata como uma criança selvagem. Ao ser interrogado, ele não sabia nada sobre seu passado. Agora, já adulto, Wilde ainda não tem nenhuma lembrança confiável sobre suas origens. Quando Naomi, uma garota que mora nos arredores da floresta, desaparece, ninguém parece levar a sério o seu sumiço, nem mesmo seu pai. Até que Hester Crimstein, uma famosa advogada criminalista com quem Wilde tem uma trágica conexão, fica sabendo que a jovem era vítima de bullying na escola. Ela então pede a Wilde que use suas habilidades e seu instinto especial para ajudá-la a descobrir o paradeiro da menina. Wilde é incapaz de ignorar uma adolescente em apuros. Só que, para encontrar Naomi, ele deve ingressar em um mundo no qual nunca se encaixou, um lugar onde os poderosos são acobertados mesmo quando guardam segredos que podem destruir a vida de milhões de pessoas. E são esses segredos que Wilde precisa descobrir antes que seja tarde demais.

Tudo Nela É de Se Amar: A Pele Que Habito e Outros Poemas Sobre a Jornada da Mulher Negra
Luciene Nascimento
Estação Brasil

Prefácio de Lázaro Ramos. Luciene Nascimento é poeta e escritora, e seus vídeos de pedagopoesia somam mais de 3 milhões de visualizações na internet. Foi citada pela imprensa como inspiração para novas gerações na literatura. Nunca mais me esquecerei do dia em que ouvi da boca e da alma de Luciene Nascimento o poema Tudo Nela É de Se Amar, que dá título a este livro de estreia. Dita em voz límpida e serena, a poesia produziu em mim a sensação de estar em contato não apenas com a voz dessa moça, mas com as vozes de muitas outras mulheres ancestrais. Era como se Luciene pudesse amalgamar tantas outras vozes silenciadas pela história e fizesse de sua poesia uma porta para um mundo historicamente desprezado, violentado. A voz de Luciene não pede revanche, mas atenção. A voz de Luciene não quer intimidar, mas se impõe pela inteligência, maturidade e potência com que traduz, a partir da sua, a jornada das mulheres negras do Brasil. Luciene Nascimento é nome a ser guardado em lugar especial. Nasce uma voz brilhante na poesia brasileira.

Sul da Fronteira, Oeste do Sol *
Haruki Murakami
Alfaguara

Em Sul da Fronteira, Oeste do Sol ― uma das obras mais aclamadas de Haruki Murakami ―, o autor constrói uma história singela, mas potente, para falar do poder que as memórias e o desejo exercem sobre nós. Nascido em 1951, em um subúrbio de Tóquio, Hajime chegou à meia-idade tendo conquistado tudo que queria. Os anos do pós-guerra trouxeram-lhe um bom casamento, duas filhas e uma carreira invejável como proprietário de dois clubes de jazz. No entanto, ele não consegue se desvencilhar da sensação incômoda de que nada daquilo traz felicidade para sua vida. Somada a isso, uma memória de infância de uma garota inteligente e solitária cresce em seu coração. Quando essa colega do passado, Shimamoto, aparece em uma noite chuvosa, Hajime não consegue mais permanecer no cotidiano com o qual se acostumou. Shimamoto tem uma beleza de tirar o fôlego, mas guarda um segredo do qual não consegue escapar. Em Sul da Fronteira, Oeste do Sol, Murakami constrói uma narrativa de lirismo requintado sobre a simplicidade da vida de um homem, permeada por sucessos e decepções.

Os Próprios Deuses
Isaac Asimov
Editora Aleph

Frederick Hallam é um cientista medíocre, mas acidentalmente descobre uma nova substância que permite a criação da Bomba de Elétrons, uma fonte de energia gratuita e inesgotável. Mais do que uma promessa de avanços importantes para a humanidade, essa inovadora tecnologia revela a existência de um universo paralelo, uma outra realidade que passa a ser analisada e com a qual os estudiosos tentam fazer contato. No entanto, um jovem cientista decide pesquisar a fundo as origens desse incrível artefato, e acaba descobrindo uma verdade terrível que pode colocar em risco toda a humanidade. Vencedor dos prêmios Hugo e Nebula, Os Próprios Deuses é uma história surpreendente, que revela toda a inventividade de Isaac Asimov e nos leva por mundos e sociedades que são, ao mesmo tempo, fantásticos e verossímeis.

Textos Para Acalmar Tempestades
Fabíola Simões
Faro Editorial

“E de repente, em um dia qualquer, acordamos e percebemos que já podemos lidar com aquilo que julgávamos maior que nós mesmos. Não foram os abismos que diminuíram, mas nós que crescemos…” Textos Para Acalmar Tempestades é um livro sobre busca, encontro, perda e renascimento. Recorrendo a citações de grandes nomes da literatura mundial, Fabíola Simões propõe uma jornada de autoconhecimento e aprofundamento no mistério da própria vida, em textos e poemas leves e, ao mesmo tempo, profundos. Partindo de máximas ou trechos de autores como Charles Dickens, Clarice Lispector, Joseph Campbell, Hermann Hesse, Isabel Allende… a autora constrói uma narrativa sensível e dinâmica, que tem conquistado milhares de leitores.

A Defesa dos Dois Cavalos
Alexandre Ganan (Autor), Tainan Rocha (Ilustrador)
Faria e Silva Editora

Livro de contos de estreia de Alexandre Ganan, este conjunto de dez pequenas narrativas revisita aspectos de história pessoal do autor, que nasceu em José Bonifácio, interior de São Paulo, mas também se pretende um registro ficcional da memória coletiva. Boa parte do que há nelas veio de depoimentos, voluntários ou espontâneos, de personagens reais ou tirados de uma tradição oral ainda muito mal documentada. São muitas as histórias de viagens estranhas, bois e boiadas, fantasmagorias, crimes horrendos, justiça e vingança que existem na memória coletiva e testemunham o grande êxodo rural que marcou a formação do que chamamos de “Brasil moderno”, este livro apresenta algumas delas, com a precisão narrativa e a sensibilidade que caracterizam este novo nome da literatura brasileira.

Box Clássicos da Distopia
Ievguêni Zamiátin, George Orwell, Anthony Burgess
Editora Aleph

Neste box inédito reunimos três dos maiores clássicos da literatura distópica: Laranja Mecânica, de Anthony Burgess; 1984, de George Orwell; e Nós, de Ievguêni Zamiátin. Com design de Butcher Billy, a coleção é um excelente ponto de partida para quem quer se aventurar por esse universo extraordinário e perturbador. Obra máxima de George Orwell, 1984 é um dos livros mais influentes do século XX. Eternizada pela crítica ao totalitarismo e à usurpação dos direitos individuais, esta distopia assustadora marcou toda uma geração de leitores. Em uma sociedade extremamente regulada e aterrorizada por um regime totalitário, Winston Smith se sente encurralado. Funcionário público no Ministério da Verdade, onde trabalha alterando documentos para atender aos interesses do Partido, ele se vê desiludido com o sistema e com a própria existência. O desejo de se rebelar, porém, esbarra na constante vigilância das teletelas e no aparato repressivo do governo, que transformou a liberdade e a individualidade em crimes e persegue quem ousa desafiar as suas regras. Ao se aventurar em um romance secreto com Julia, com quem partilha o desprezo pelo Partido, Winston percebe que sua ânsia pela verdade pode se tornar uma possibilidade real de mudança. Mas combater o regime não será nada fácil, e o Grande Irmão cobrará seu preço. Nós, escrito por Iêvgueni Zamiátin, é a distopia original que inspirou desde grandes clássicos do gênero – Admirável Mundo Novo, Fahrenheit 451 e os próprios 1984, Laranja Mecânica – até livros mais recentes – Divergente e Jogos Vorazes. A obra, esgotada há anos no mercado brasileiro volta em uma edição de luxo com texto traduzido direto do russo e duas leituras complementares. A primeira é uma resenha do livro escrita por George Orwell, autor de 1984, originalmente publicada na revista londrina Tribune em 1946. Orwell ressalta a ousadia política de Nós e indica alguns dos incontáveis aspectos em que Zamiátin inspirou Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley. Há também uma comovente carta enviada por Zamiátin a Stálin, pedindo para sair da União Soviética, onde todas as suas publicações estavam sofrendo perseguição política. “Se eu for verdadeiramente um criminoso que merece punição, não creio que mereça uma punição tão grave quanto a morte literária. Por isso, peço que essa sentença seja comutada pela deportação da URSS”, escreve. Em suas páginas, o autor imaginou um governo totalitário chamado Estado Único que, supostamente pelo bem da sociedade, privou a população de direitos fundamentais como o livre-arbítrio, a individualidade, a imaginação, a liberdade de expressão e o direito à própria vida. Um mundo completamente mecanizado e lógico, onde as pessoas não possuem nomes, mas sim números, e o Estado dita os horários de trabalho, de lazer, de refeições e até de sexo. A trama traz a história de D-503, um engenheiro que vive pleno e feliz (exatamente como ordena o grandioso Estado Único), mas começa a duvidar das próprias convicções ao conhecer uma misteriosa mulher que comete a ousadia de burlar regras, e que o contamina com a doença chamada imaginação. Uma das mais brilhantes sátiras distópicas já escritas, Laranja Mecânica ganhou fama ao ser adaptado em uma obra magistral do cinema pelas mãos de Stanley Kubrick. O livro, entretanto, também é um clássico moderno da ficção inglesa e um marco na cultura pop, que ao lado de 1984, de George Orwell, Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley, e Fahrenheit 451, de Ray Bradbury, representa um dos ícones literários da alienação pós-industrial. Alex é o jovem líder de uma gangue de adolescentes cuja diversão é cometer perversidades e atos de violência pelas ruas de uma cidade futurista governada por um Estado repressivo e totalitário. Depois de cometer um crime que termina em um assassinato, ele acaba preso pelo governo e submetido a um método experimental de recondicionamento de mentes criminosas, que se utiliza de terapia de aversão brutal. Brilhante, transgressivo e influente, o livro traz uma visão assombrosa do futuro contada em seu próprio léxico inventivo chamado “nadsat”, que mescla gírias de gangues inglesas e palavras russas. O filme homônimo de Stanley Kubrick teve como base as primeiras edições americanas deste livro, que por conta da insistência dos editores americanos, tiveram o capítulo final suprimido, acreditando que um final sem redenção para Alex seria mais realista. Esta edição, entretanto, mantém o capítulo final original.

Quatro Quartos
Maria de Lourdes Alba
Editora Labrador

Neste livro, Maria de Lourdes Alba retrata com sensibilidade as dores da vida e o processo de reconhecimento, organização e purificação das emoções. Com versos simples e líricos, personalíssimos, essa percepção criadora permeia toda a sua ótica temática, de abrangência variada, indo dos sentimentos íntimos ao mundo que a cerca, da solidão à vida pulsante do dia a dia.

Caçadas de Vida e de Morte
João Gilberto Rodrigues da Cunha
Editora Arqueiro

No final do século XIX, o sertanejo Tonho Pólvora compra a fazenda Alvorada, no interior de Minas Gerais. Com trabalho duro e falando a língua da terra, ele faz o lugar prosperar e se torna uma das lideranças da região. Na mesma época, em São Paulo, o jovem contador José Antônio dá um golpe na empresa onde trabalha e se lança, em fuga, para o interior do país, atrás de um lugar seguro para se estabelecer. O primeiro é uma presença inspiradora que tem o dom de extrair o melhor das pessoas. O outro só pensa nos próprios interesses e causa destruição por onde passa. Quando essas duas forças antagônicas se cruzam, o resultado é uma teia de intrigas que se estende em todas as direções e enreda tudo pelo caminho. Tendo como pano de fundo a colonização do Triângulo Mineiro desde o fim do Império até os primeiros anos da República, Caçadas de Vida e de Morte é uma história de obsessão e vingança, um épico sertanejo único que reflete a sensibilidade das narrativas de Guimarães Rosa e Graciliano Ramos.

Armadilhas da Mente
Augusto Cury
Editora Sextante

Perito nos mistérios da psicologia, Marco Polo ajuda uma brilhante e transtornada mulher a encarar seus medos e a se libertar de seus traumas e limitações. Profundo e emocionante, Armadilhas da Mente é uma aula de filosofia e psicologia, que mostra que os labirintos da psique humana são bem mais complexos do que qualquer um de nós é capaz de imaginar. Um romance surpreendente. Um passeio pela psicologia e a filosofia. Um mergulho na mente de uma mulher incrível. Camille é uma mulher bela, rica e brilhante, capaz de deixar as pessoas impressionadas com sua habilidade de debater e argumentar. Mas seus diplomas e seu intelecto não foram suficientes para evitar que se tornasse vítima de suas próprias emoções. Casada com o banqueiro Marco Túlio, Camille sempre foi fechada em seu próprio mundo. Crítica, obsessiva, pessimista, não gostava de ser confrontada e não se curvava diante de ninguém. Vendo o quadro de sua esposa se agravar, Marco Túlio resolve comprar uma fazenda para que ela possa se afastar do estresse da cidade. Mas os pesadelos constantes não a deixam dormir e os transtornos mentais a impedem de sair de casa. A reviravolta, porém, muitas vezes começa onde menos se espera. Quando conhece o excêntrico jardineiro da fazenda, Camille se surpreende com sua inteligência e, ao interagir com ele, a alegria volta pouco a pouco ao seu coração. Em seguida entra na sua vida o sábio psiquiatra Marco Polo, que a estimula a encarar seus traumas e a procurar um personagem que deixara pelo caminho: ela mesma.

Esplêndida – Trilogia Damas Rebeldes – Livro 1 + Pin
Julia Quinn
Arqueiro

“Um livro leve e de narrativa ágil, com um delicioso toque de humor.” – RT Book Reviews

Esplêndida é o romance de estreia de Julia Quinn e inaugura a trilogia Damas Rebeldes. Consagrada autora da série Os Bridgertons, que se tornou um verdadeiro fenômeno de audiência na Netflix, Julia Quinn já vendeu mais de 2 milhões de livros no Brasil e 15 milhões no mundo. Existem duas coisas que todos sabem sobre Alexander Ridgely. A primeira é que ele é o duque de Ashbourne. E a segunda, que é um solteiro convicto. Isso até uma linda jovem se jogar na frente de uma carruagem para salvar a vida do sobrinho dele. Ela é tudo que Alex nunca pensou que desejaria em uma mulher: inteligente e engraçada, cheia de princípios e corajosa. Mas é uma criada, inadequada para um nobre. A menos que, talvez, ela não seja bem o que parece… A herdeira americana Emma Dunster pode estar cercada por ingleses, mas isso não significa que pretenda se casar com um, mesmo tendo concordado em participar de uma temporada em Londres. Quando ela sai da casa dos primos vestida como criada, só quer um último gostinho de anonimato antes de ser apresentada à sociedade. Em vez disso, vai parar nos braços de um duque perigosamente lindo. Em pouco tempo, fica claro para Emma que o amor floresce quando menos se espera e é capaz de derreter até o mais teimoso dos corações.

Os Segredos da Felicidade
Lucy Diamond
Arqueiro

Uma vida nova pode estar onde você menos espera. Lucy Diamond é autora de mais de 10 romances, sendo publicada em 15 idiomas e sempre figura na lista de mais vendidos. Em uma casa de um bairro elegante, a história de duas mulheres volta a se cruzar… Rachel e Becca são irmãs postiças que nunca se deram bem. Rachel é considerada a bem-sucedida da dupla: um casamento feliz, três filhos e uma casa grande, além de uma carreira invejável. Enquanto isso, a artística Becca pula de um emprego sem futuro a outro, divide um apartamento precário com uma colega excêntrica e já desistiu de encontrar o amor. Com o passar dos anos, elas se afastaram e acabaram perdendo contato, mas um dia, quando Rachel não volta para casa à noite, seus filhos chamam Becca para ajudar. Uma vez lá, logo percebe que a vida da irmã não é tão perfeita assim: ela se divorciou, as crianças vivem em pé de guerra e sua carreira glamorosa desmoronou. E o pior de tudo é que ninguém tem ideia de onde ela possa estar. À medida que desvenda os segredos de Rachel, Becca é forçada a encarar algumas verdades desagradáveis sobre a própria vida, e o futuro parece incerto. Mas às vezes a felicidade pode aparecer nos lugares mais inusitados…

Blackmoore
Julianne Donaldson
Universo dos Livros

Julianne Donaldson, a premiada autora de Edenbrooke, apresenta Blackmoore e sua intensa protagonista Kate, uma jovem vivaz que não se enquadra nos padrões do século XIX. Kate Worthington conhece seu coração e sabe que nunca vai se casar. Em vez disso, seu plano é viajar para a Índia – ao menos com o intuito de encontrar paz para seu espírito irrequieto e fugir da família que ela abomina. Mas a mãe de Kate tem outros planos e faz um pacto com a filha: Índia, sim, mas só depois que a moça tiver recebido – e rejeitado – três pedidos de casamento. Kate parte em uma viagem para a imponente mansão Blackmoore, determinada a cumprir sua parte no acordo. Lá, ela pede a ajuda de seu querido amigo de infância, Henry Delafield. Contudo, quando se trata de assuntos do coração, os pactos são insignificantes e os planos são passíveis de mudanças. Nas terras selvagens que integram Blackmoore, Kate deve enfrentar a verdade que manteve seu coração cativo. Será que o pedido que ela está determinada a rejeitar pode ser, na verdade, aquele que libertará seu coração? Situado no norte da Inglaterra, em 1820, Blackmoore é um romance de época sobre uma jovem que luta para aceitar e seguir os desejos de seu coração. Uma mistura de O Morro dos Ventos Uivantes com Mulheres Adoráveis, com uma reviravolta deliciosa.

A Mentira Sobre Amores e Herdeiras + Marcador Magnético
Laura Lee Guhrke
Harlequin

Minha protegida está me enlouquecendo. Preciso casá-la para me livrar dela o mais rápido possível. Só tem um problema… Quando Jonathan Deverill prometeu ao amigo moribundo que seria guardião de sua filha, ele estava esperando uma garota com trancinhas e uma boneca de pano a tiracolo, uma criança que poderia ser deixada na escola por mais alguns anos. Mas sua protegida é, na verdade, uma beldade crescida e rebelde, cujos sonhos por romance ameaçam fazer de sua tutela um inferno. A herdeira nova-iorquina Marjorie McGann quer uma temporada em Londres e um marido nobre que a ajude a gastar os milhões de dólares que o pai lhe deixou, e acredita que seu novo guardião, com seus valiosos contatos, é o homem perfeito para ajudá-la na empreitada. Porém, quando ele se mostra mais rigoroso que a mais severa das professoras, Marjorie decide tomar as rédeas da situação. Afinal, ela passou vinte anos esperando para ser livre, e vai encontrar o amor, de um jeito ou de outro.

O Nariz – Versão integral *
Nikolai Gogol (Autor), Nicholas Steinmetz (Ilustrador)
Antofagica Editora

E se, um belo dia ao acordar, você não encontrasse mais o seu nariz? Respire fundo antes de entrar nesta história, Gógol está prestes a deixá-lo sem ar. Ilustrado por Nicholas Steinmetz, com apresentação de Tamy Ghannam, este conto é explorado de forma mais profunda nas videoaulas de Raquel Toledo. Em uma manhã como qualquer outra, um barbeiro, conhecido pela quantidade de sangue que faz jorrar do rosto de sua clientela, toma seu café da manhã. Ao afundar a faca sobre um pão recém-assado, encontra um ingrediente que não estava na receita: um nariz. Do outro lado da cidade, seu cliente, o assessor colegial Kovaliov, acorda e dá de cara com uma panqueca. Não em seu prato, infelizmente — trata-se de seu próprio rosto no espelho, liso como uma massa corrida, carente de qualquer resquício de um nariz. Publicado em 1836, este conto reúne o que há de mais marcante na escrita de Nikolai Gógol: a comédia, a cultura popular, a sátira política e a crítica à burocracia. A insólita história de um duplo, permeada pelo fantástico, absurdo e pelo grotesco, tem como cenário a fria e burocrática cidade de São Petersburgo. A nova edição da Antofágica ganhou notas e nova tradução direta do russo por Lucas Simone, doutor em Literatura e Cultura Russa (USP), e ilustrações de Nicholas Steinmetz. Os posfácios são assinados por Raquel Toledo, mestre em Literatura e Cultura Russa (USP), Inti Queiroz, doutoranda em Filologia e Língua Portuguesa (USP).

A Maldição do Mar
Shea Ernshaw
Galera

Quando corpos de garotos começam a aparecer no litoral da cidade de Sparrow, alguns moradores se perguntam se a antiga lenda sobre as bruxas vingativas seria verdade. Mas até onde essa caça às bruxas pode levar? Há dois séculos, três irmãs foram condenadas à morte por, supostamente, cometerem bruxaria. Pedras foram amarradas em seus tornozelos, e elas morreram afogadas nas águas profundas que margeiam a cidade. Agora, por um breve período de tempo – a cada dia primeiro de junho até o solstício de verão –, diz a lenda que as irmãs retornam, roubando os corpos de três meninas para que, por meio deles, possam buscar sua vingança, seduzindo e afogando meninos até a morte. Como muitos habitantes locais, Penny Talbot, conhece a lenda de cor. Mas, neste ano, quando a cidade se prepara para o anual retorno das irmãs, um rapaz desconhecido, Bo Carter, chega à cidade buscando suas próprias respostas. E Penny o acolhe. Mas quando corpos de meninos locais começam a aparecer no litoral, o clima de desconfiança e medo atinge a cidade, dando início a uma verdadeira caça às bruxas. A narrativa alterna, os eletrizantes eventos do presente com relatos do diário das jovens condenadas por bruxaria, resultando em um thriller sobrenatural inesquecível.

Como Ler os Russos
Irineu Franco Perpetuo
Todavia

Feito para todos que se interessam por literatura russa, este ensaio busca responder uma pergunta: por que seguimos, ao longo de décadas, lendo, discutindo e admirando os russos? Dos precursores até a literatura pós-soviética e dos emigrados, abordando teatro, prosa e poesia, Irineu Franco Perpetuo nos conduz por séculos de criação artística, iluminando e contextualizando a obra de autores como Púchkin, Dostoiévski, Tolstói e Tchékhov.

Eis Aqui um Homem (Vol. 7 As Crônicas de Clifton)
Jeffrey Archer
Bertrand Brasil

A extraordinária saga dos Clifton através das gerações ― da Europa à América, passando por sofrimentos, rivalidades e triunfos ― chega ao seu surpreendente final. Eis aqui um homem começa com um tiro sendo disparado, mas quem puxou o gatilho? Quem vive e quem morre? De estivador na Inglaterra dos anos 1920 a escritor de sucesso, Harry Clifton está prestes a escrever sua obra-prima. Enquanto ele reflete sobre o passado, sua esposa, Emma, ao completar dez anos à frente do Bristol Royal Infirmary, recebe um telefonema surpresa e uma oferta de emprego de ninguém menos que Margaret Thatcher. Em Whitehall, Giles Barrington descobre uma verdade chocante sobre sua esposa, Karin. Sebastian Clifton se torna presidente do conselho do banco Farthings Kaufman, mas somente após a saída inesperada de Hakim Bishara. A talentosa filha de Sebastian, Jessica, é expulsa da escola de belas artes, mas logo sua tia Grace vai em seu socorro. E Lady Virginia, que deve fugir do país para evitar o fisco, encontra uma oportunidade de saldar suas dívidas depois da morte da Duquesa de Hertford ― e uma maneira de derrotar os Clifton e Barrington de uma vez por todas. Em uma reviravolta devastadora, a tragédia engolfa a família Clifton quando um deles recebe um diagnóstico chocante que lançará a vida de todos em um turbilhão de emoções. Eis aqui um homem é o sétimo e último volume da série As Crônicas de Clifton, que liderou a lista dos mais vendidos em todo o mundo e legitima a reputação de Jeffrey Archer como mestre na arte de contar histórias.

O Último Processo de Kafka: A Disputa Por Um Legado Literário
Benjamin Balint
Arquipélago Editorial

Pouco antes de morrer precocemente, Franz Kafka, escritor obscuro e sempre depressivo, legou ao melhor amigo, Max Brod, escritor famoso e sempre animado, a tarefa de queimar a maioria de seus manuscritos, muitos deles inéditos. Max traiu Franz: não queimou nada, e quando morreu, décadas depois, havia deixado seu próprio legado ― transformara o criador de A Metamorfose no maior nome da literatura do século XX. Mas a história kafkiana dos papéis de Kafka estava longe de acabar. O Último Processo de Kafka é um mergulho fascinante na origem, na importância inestimável e no destino de grande parte desses documentos, que por quase meio século, até 2016, juntaram pó num apartamento pequeno de Tel Aviv, desorganizados e cercados por inúmeros gatos, sem que se soubesse ao certo que tesouros havia neles. Combinando talentos de pesquisador, ensaísta, biógrafo e repórter, Benjamin Balint alterna seu olhar entre a trajetória de uma grande amizade (Brod conviveu por 22 anos com o homem que ele chamava de “milagre terreno”) e a longa batalha judicial de uma velhinha solitária contra poderosos interesses nacionais. Afinal, quem é o legítimo dono do espólio do judeu de língua alemã que queria incinerar O Processo? Israel, onde ele jamais pisou? A Alemanha, que matou suas três irmãs no Holocausto? Ninguém? A humanidade? Enquanto acompanha a busca por respostas para essas perguntas, o autor investiga universos ― as artes, o mercado editorial, a pesquisa acadêmica, os museus, as bibliotecas, os tribunais, o judaísmo, o nazismo, o exílio, a linguagem, o materialismo ― que foram profundamente marcados por uma única pessoa. Numa obra indispensável para quem lê ou pretende ler o autor das mais sagradas escrituras da modernidade, Balint nos mostra o quanto, sem Kafka, nosso mundo seria outro.

O Livro Branco Perdido (Vol. 2 As Maldições Ancestrais)
Cassandra Clare, Wesley Chu
Galera

Nesta edição de colecionador de O Livro Branco Perdido, a aguardada sequência de Os Pergaminhos Vermelhos da Magia, acompanhe Magnus Bane, Alec Lightwood e seus amigos em uma nova e eletrizante jornada – dessa vez, em Xangai. Contém capa metalizada e o conto de Jim e Tessa como conteúdo extra. Magnus Bane e Alec Lightwood estão desfrutando da companhia um do outro enquanto aprendem a cuidar do filho, Max, uma criança feiticeira – o que não é, na verdade, tão simples assim. A vida está, finalmente, tranquila para os dois. Até que Shinyun Jung e Ragnor Fell invadem o apartamento de Magnus no Brooklyn e roubam o poderoso Livro Branco de magias e feitiços. Percebendo que Shinyun e Ragnor estão sob controle de uma força sinistra, até então desconhecida, Magnus e Alec precisarão unir forças com seus amigos Caçadores de Sombras e atravessar o mundo para impedir que os dois causem ainda mais danos. Mas, antes de tudo, eles precisam de uma babá para cuidar de Max. Em Xangai, eles descobrem que uma ameaça muito mais sombria os aguarda. A magia de Magnus está ficando instável, e se eles não conseguirem impedir a inundação de demônios na cidade, precisarão segui-los até sua fonte – até o reino dos mortos. Mas, conforme o tempo passa e a situação se torna ainda mais perigosa e arriscada, será que eles conseguirão impedir essa iminente ameaça ao mundo? E será que conseguirão voltar para casa antes que Max esgote completamente a mãe de Alec? Os Pergaminhos Vermelhos da Magia, dos autores best-sellers Cassandra Clare e Wesley Chu, traz uma nova e emocionante aventura para o Alto Feiticeiro do Brooklyn, Magnus Bane, e Alec Lightwood – e, para eles, uma desafiadora e potencialmente fatal missão não é apenas uma tarefa de trabalho, mas, também, uma fuga romântica. Esta edição de colecionador vem com capa metalizada e um conto extra, com Tessa e Jem.

Eles Não Usam Black-Tie
Gianfrancesco Guarnieri
Civilização Brasileira

A chave para o grande sucesso de Eles Não Usam Black-Tie está na emoção que provoca no espectador e no leitor. Um marco na dramaturgia brasileira. Escrito em 1955, por Gianfrancesco Guarnieri, e encenado pela primeira vez pelo Teatro de Arena em 1958, Eles Não Usam Black-Tie significa até hoje, para quem lê ou assiste, a possibilidade de riso, dor, alegria, tristeza e reflexão. Considerada a revolução definitiva na dramaturgia brasileira, por introduzir personagens da classe social proletária e pobre como protagonistas, a peça alcançou grande sucesso de público e esteve em cartaz por mais de um ano em São Paulo. A história se passa em uma favela carioca nos anos 1950, e o tema central é a greve em uma empresa. Permeando as articulações grevistas por melhores condições salariais, estão inseridos conflitos e inquietações universais, reflexões sobre a frágil condição humana. Ao mesmo tempo, o enredo apresenta o embate entre pai e filho com posições ideológicas e morais opostas. As múltiplas camadas interpretativas contidas em Eles Não Usam Black-Tie possibilitam ao texto a capacidade de ser lido, relido e atualizado conforme o aparato histórico-cultural de gerações de leitores e leitoras. Na história, os jovens operários Tião e Maria decidem se casar após descobrir que terão um bebê. Então, tem início um movimento grevista, e os trabalhadores acabam se separando entre os dispostos a aderir à greve e os que apostam em saídas individuais. A tensão começa quando Tião, preocupado com o casamento e com medo de perder o emprego, fura a greve, entrando em conflito com o pai, Otávio, um operário politizado. Ao mesmo tempo que trata de inquietações humanas universais, Eles Não Usam Black-Tie traz temas importantes, como as difíceis condições de vida dos trabalhadores e o abismo social entre dominantes e dominados. A peça parte, sem dúvida, de uma visão de mundo romântica. Pressupõe uma série de valores básicos, imutáveis, através dos quais os problemas surgem, fazendo estourar conflitos em que os homens se debatem.

Pássaros da América *
Lorrie Moore
José Olympio

Best-seller do New York Times, livro reúne os melhores contos da premiada autora norte-americana Lorrie Moore. Quinto livro de ficção de Lorrie Moore – aclamada pela crítica e pelo público como uma das maiores escritoras norte-americanas – e seu trabalho mais pujante, Pássaros da América reúne doze contos originalmente publicados em importantes jornais e revistas como The New York Times, Elle, The Paris Review e The New Yorker. O livro figurou durante semanas na lista de best-sellers do The New York Times. Particularmente delicadas e pungentes, as narrativas têm como fio condutor personagens consumidos pelo tédio, pela angústia, pela falta de objetivo: pela própria vulnerabilidade humana. E em vez de definir tramas elaboradas em direção a uma resolução clara, ou mesmo provisória, Moore esboça as dificuldades que seus protagonistas frustrados e sem muita ambição na vida enfrentam e não conseguem superar. Eles não chegaram aonde pretendiam, mas, apesar disso, continuam vivendo. Ainda que façam piadas o tempo todo – para afastar a dor e o desapontamento –, há algo de triste nessas figuras. Elas exemplificam a capacidade de Moore de mapear a paisagem emocional das pessoas perdidas e solitárias, que se depararam com situações-limite, que se sentem fora do ninhos. Em cada história, Moore habilita seus personagens, permitindo que seus pensamentos e conversas brilhem com o jogo de palavras, com o sarcasmo, usados com originalidade surpreendente. Não importa quão caótica seja a vida, a mente das personagens ainda funciona com sensatez. Os cenários das histórias são os mais diversos: Chicago, a mais populosa cidade de Illinois, conhecida por suas aparições no cinema, é reduzida ao cenário decrépito de uma atriz decadente de Hollywood; um Natal em família, com um divertido e revelador jogo de mímica, acontece em uma casa tradicional do sul do Maine; em Minnesota, um professor de Direito de cinquenta anos, desiludido com suas experiências amorosas, decide escrever o ensaio “Os jovens foram enviados à Terra para divertir os velhos. Então por que não se divertir?”, e, se sua retórica será capaz de salvar sua vida, é uma questão que Moore se recusa a responder. É com maestria que, em Pássaros da América, Lorrie Moore retrata a vida dessas pessoas e suas relações interpessoais, suas idiossincrasias, seus sonhos e, principalmente, a forma como lidam consigo mesmas. O que se segue poderia ser difícil de ler, mas a ficção ainda nos faz rir nos momentos de horror desvelado. Como Beckett, Moore aceita que nada é mais engraçado do que a infelicidade; que o cenário mais horrível.

Layla – Edição especial limitada
Colleen Hoover
Galera Record

Após Layla sofrer um acidente que deixou sequelas neurológicas graves, seu namorado resolve levá-la para uma viagem romântica para a pousada onde eles se conheceram. Mas acontecimentos inexplicáveis fazem ambos suspeitarem de uma presença sobrenatural. Exemplar acompanhado de pôster, marcadores e cards. Quando Leeds conhece Layla, ele está convencido de que passará o resto de sua vida com ela. Ela é espontânea, divertida, e a vida ao seu lado é fácil e tranquila. Até que um ataque inesperado faz com que Layla precise lutar por sua vida. Após semanas no hospital, Layla se recupera fisicamente, mas as cicatrizes mentais e emocionais alteraram significativamente a essência e personalidade da mulher por quem Leeds se apaixonou. Com o objetivo de colocar o relacionamento dos dois de volta nos trilhos e tentar fazer com que os dois voltem a ser o que eram antes da tragédia, Leeds leva Layla para a pousada onde se conheceram, na esperança de que o lugar desperte em Layla os vívidos sentimentos de antes, no início da relação dos dois. Mas, assim que chegam ao lugar, situações bizarras começam a acontecer, uma após a outra, e o comportamento de Layla sofre uma mudança ainda mais drástica. Confuso e sentindo-se cada vez mais solitário, Leeds passa a investigar o porquê dos eventos e, sem que realmente perceba, se vê, de repente, obcecado. Sentindo-se a cada dia mais distante e apático com relação a Layla, Leeds encontra consolo em Willow – outra hóspede da pousada onde estão instalados. Os dois estabelecem uma rápida e intensa conexão, e Leeds começa a perceber, atônito, que prefere a companhia da mulher à de Layla, fazendo o possível – e impossível – para encontrá-la, evitando deixar Layla tomar ciência do que acontece ao seu redor. No entanto, à medida que sua curiosidade por Willow cresce, aumentam também os riscos à segurança e bem-estar de Layla. Rapidamente, Leeds percebe que precisa fazer uma escolha, depressa. No entanto, uma decisão errada pode prejudicar a todos.

A Rainha dos Funerais
Sophie Kinsella, Madeleine Wickham
Record

Fleur Daxeny possui o talento de entrar de penetra em funerais à caça de milionários a quem pode conquistar, limpar a conta bancária e descartar. Mas, dessa vez, as coisas não saem exatamente como o planejado. “Você provavelmente já ouviu falar de Sophie Kinsella, um dos nomes mais importantes da literatura contemporânea. Mais de 40 milhões de exemplares vendidos em 60 países consagraram Kinsella como a rainha absoluta do gênero em que escreve. O que você talvez não saiba é que essa trajetória brilhante começou um pouco antes de o pseudônimo Sophie Kinsella existir, quando a autora assinava suas obras com seu verdadeiro nome. Como Madeleine Wickham, a inglesa escreveu seis romances, entrando para a lista de mais vendidos logo na estreia, um sucesso imediato tanto de crítica quanto de público. A autora reafirma sua versatilidade e seu brilhantismo com narrativas completamente diferentes das que escreve como Sophie, mais ácidas, irreverentes, porém igualmente apaixonantes.Em A rainha dos funerais ela explora a vida de Fleur Daxeny, uma mulher viciada em chapéus de grife, cartões de crédito ilimitados e homens ricos. Nem anjo nem demônio, a bela e sedutora heroína se esforça para sustentar seu estilo de vida. Que melhor local para garantir a próxima conquista do que num funeral? Afinal, um recém-viúvo está sempre precisando de um ombro amigo. Parecia o plano perfeito… exceto que seus interesses materiais entram em conflito com os do coração ao conhecer Richard Favour, um homem doce e amoroso, ainda tentando superar a morte da esposa. Fleur se flagra desejando ser mais que uma amiga para ele. O único problema é a conta bancária de Richard…Em A rainha dos funerais, com um texto envolvente e inebriante tendo como cenário a maluca década de 1990, Madeleine Wickham brinca com as nuances da psique humana de cada personagem e de suas idiossincrasias, e nos faz refletir sobre a maneira como nos relacionamos, o perpétuo idealismo em justaposição com a sólida realidade, sem jamais perder de vista que, por trás da montanha de desespero, a esperança sempre continua a brilhar.” – Carina Rissi

Elas Marchavam Sob o Sol *
Cristina Judar
Dublinense

Ana e Joan. A primeira é diurna e contemporânea, bombardeada pelo consumismo e por pressões estéticas e comportamentais. A segunda é noturna, influenciada por noções de ancestralidade, ritos de passagem e intuições do inconsciente. Ambas estão prestes a completar dezoito anos e acompanhamos suas histórias em paralelo, mês a mês, até a data de seus aniversários. Mas não se engane: mais do que o relato da jornada de duas jovens mulheres, Elas Marchavam Sob o Sol é um romance sobre violência, perseguição religiosa, perda de liberdade e direitos, além de ser um libelo sobre a necessidade dos ritos, dos sonhos e da ressignificação dos corpos, questionando papéis sociais através da linguagem vibrante e singular de sua autora.

O Chamado De Cthulhu – Edição Especial Com Luva/Sobrecapa – Edição de colecionador
H .P. Lovecraft (Autor), Salvador Sanz (Ilustrador)
Skript Editora

A obra máxima de H.P. Lovecraft em uma versão inédita no Brasil, com ilustrações de Salvador Sanz. O conto é uma excelente, e assustadora “porta de entrada” para o universo lovecraftiano. O escritor é considerado o Pai do Terror Cósmico e sua influência está em toda cultura pop. Diferentemente das outras edições internacionais, a versão brasileira ganhará ilustrações exclusivas do mundialmente conhecido Salvador Sanz. O artista participou de longas e curtas de animação, ilustrou livros, realizou storyboards para cinema/publicidade e publicou diversos quadrinhos, entre eles Legião, Desfigurado, Noturno e Angela Della Morte. No Brasil, suas HQs saíram pela Zarabatana Books. O prefácio de O Chamado de Cthulhu é escrito por Nathalia Sorgon Scotuzzi, editora da Diário Macabro, pesquisadora, especialista em Lovecraft e doutoranda na UNESP, onde estuda sobre o horror cósmico. Nathalia é autora da obra “Relances Vertiginosos do Desconhecido” e administradora do Lovecraft Brasil, maior grupo nacional sobre o autor. O posfácio é de Thiago de Barros Carneiro, profissional de Comunicação & Marketing e criador do AfroNerd. A tradução é de Mariana Fernandes Morgado Costa. Formada em Letras Inglês pela Estácio de Sá em 2017, atualmente é pesquisadora voluntária do Projeto de Tradução da Universidade Federal de Juiz de Fora. Mariana já traduziu diversas obras, como por exemplo “O Corpo Roubado” – H.G Wells, “Memory” – H. P Lovecraft e “Ex Oblivione”.

Daqui Até o Mar Amarelo e Outros Contos *
Nic Pizzolatto
Intrínseca

Criador da série True Detective, Nic Pizzolatto conjuga sensibilidade e talento narrativo a uma extraordinária voz contemporânea em coletânea surpreendente que explora a ambiguidade do coração humano. Um guarda-florestal salta de um arco de 200 metros de altura. Um artista tenta construir sua obra-prima em um castelo. Uma professora procura o filho desaparecido seguindo rastros de um estêncil manchado de tinta. Um jovem e seu ex-técnico de futebol americano viajam para sequestrar uma garota. Os personagens de Daqui Até o Mar Amarelo e Outros Contos são pessoas comuns, mas a narrativa de suas jornadas nada usuais se aprofunda nas incertezas da existência humana, sem, no entanto, tentar desvendá-la. Em uma viagem por onze histórias que visitam lugares e realidades às vezes muito distantes, o leitor é apresentado a uma miríade de experiências universais: memória e desejo, saudade e perda, um mergulho na realidade crua dos relacionamentos humanos e nos desafios mais íntimos com os quais todos podemos nos depararem qualquer fase da vida. Ao unir em suas tramas crueldade, amor, solidão e amizade, Nic Pizzolatto explora os limites tênues entre o bem e o mal, o certo e o errado, enquanto seus personagens tentam transpor os abismos entre eles e os outros, entre o passado e o presente e, às vezes, os abismos ainda maiores que os separam de si mesmos.

Diário do Ano da Peste
Daniel Defoe
Novo Século

Quando Daniel Defoe publicou Diário do Ano da Peste, em 1722, tinha como motivação alertar seus conterrâneos. Atuando com intenso espírito jornalístico, Defoe orienta a como lidar com a calamidade, bem como as melhores medidas a serem adotadas para enfrentá-la. O escritor era apenas um menino quando a Grande Peste de 1665 atingiu Londres e matou aproximadamente 97 mil pessoas; no entanto, isso não foi empecilho para o autor da obra-prima Robinson Crusoé relatar, com capacidade espantosa e de modo vívido e minucioso, o importante momento histórico. E é de surpreender – quando nos deparamos com o trecho acima, por exemplo – o quanto aquele período se assemelha à nossa realidade, quase trezentos anos depois. Com tradução que busca equilibrar o novo e o arcaico, esta obra nos transporta a uma perspectiva única daquela época, constituindo-se também como um guia para ajudar a compreender o nosso tempo e, sobretudo, para que não cometamos os mesmos erros.

Todas as Coisas Que Eu te Escreveria Se Pudesse – Textos Cruéis Demais
Igor Pires (Autor), Jônatas Moreira (Ilustrador)
Alt

O novo livro de Igor Pires, autor da série best-seller Textos Cruéis Demais Para Serem Lidos Rapidamente, que já vendeu mais de 750 mil exemplares. O autor nacional de ficção mais lido em 2020, Igor Pires lança o quarto livro da série. Em Todas as Coisas Que Eu te Escreveria Se Pudesse, Igor fala sobre amor, amar e deixar ir, ser intenso e abraçar a sua intensidade. Sobre dizer e sentir tudo sem gaguejar. Sobre enfrentar a dor e aceitar que a cura é um processo contínuo, imprevisível, não linear. Escrita durante a pandemia, a obra é uma coleção de textos poéticos sobre todas as impressões que ficam quando alguém vai embora – ainda que esse alguém seja você mesmo. Além de toda a poesia e sensibilidade características do autor, o livro traz as coloridas ilustrações – que flertam com o surreal – de Jônatas Moreira.

Vandrad, o Viking: a Contenda e o Feitiço – Versão integral
Joseph Storer Clouston
Principis

Navegadores destemidos, para os vikings, a morte era um fim glorioso, desde que alcançada em uma batalha franca com um oponente de valor. Esperavam pela recepção festiva nos salões de Valhalla, onde reencontrariam amigos e antepassados. Por isso, lançavam-se sem medo em conquistas de novos territórios. O herdeiro do rei, Estein Hakonson, estava de partida para uma missão, quando ouve uma profecia de que a viagem que ele começava a empreender teria um fim diferente do esperado e que ele passaria por uma mudança obscura, que alteraria seu destino.

Box Os Bridgertons: Série Completa Com os 9 Títulos + Livro Extra Crônicas da Sociedade de Lady Whistledown
Julia Quinn
Editora Arqueiro

A série de livros que inspirou Bridgerton, o megasucesso da Netflix. Queridos e respeitados pela sociedade britânica, os membros da família Bridgerton se amam e se protegem. A série tem oito livros, cada um protagonizado por um dos irmãos, e um nono volume com segundos epílogos para os livros anteriores e um conto sobre Violet, a matriarca. Além dos 9 livros originais, este box inclui o livro Crônicas da Sociedade de Lady Whistledown (192 páginas) com os divertidos contos O Primeiro Beijo e Trinta e Seis Cartões de Amor de Julia Quinn, que foram publicados nas coletâneas Lady Whistledown Contra-Ataca e Nada Escapa a Lady Whistledown.

A Velha Loja de Curiosidades – Tomo 1 – Versão Integral
Charles Dickens
Principis

Eram 4 horas da manhã do dia 17 de janeiro de 1841 quando Dickens terminou de escrever A Velha Loja de Curiosidades. A história foi publicada em série durante dez meses em um jornal, e ele estava atormentado com o final planejado, incapaz de escrevê-lo. No fundo do prédio de uma loja moram um velho e sua neta, Nell, que cuida do avô com extrema dedicação. Um vício, a dívida a um agiota, a mercadoria quase sem valor, os móveis antigos, os brinquedos estranhos e as estátuas horríveis são o ponto de partida da trama, que combina sarcasmo, ironia, forte senso de justiça, mas também de absurdo, que captura a imaginação do leitor desde as primeiras páginas.

Quichotte
Salman Rushdie
Companhia das Letras

Finalista do Man Booker Prize e best-seller do New York Times, este é um Dom Quixote para a era moderna, um épico engraçado, crítico e pleno de empatia, narrado no melhor estilo de Salman Rushdie. Inspirando-se no clássico de Cervantes, o escritor medíocre de romances policiais Sam DuChamp cria Quichotte, um vendedor cortês e caótico que se apaixona por uma estrela de TV. Ao lado do filho (imaginário), Sancho, Quichotte parte em uma busca picaresca pelos Estados Unidos para provar ser digno da mão da mulher inatingível, enfrentando com galhardia os perigos tragicômicos de uma época em que “tudo pode acontecer”. Enquanto isso, seu criador, em plena crise da meia-idade, tem seus próprios desafios igualmente urgentes. Assim como Cervantes escreveu Dom Quixote para satirizar a cultura de seu tempo, Rushdie conduz o leitor por um país à beira do colapso moral e espiritual. Com o tipo de narrativa encantatória que é marca registrada do escritor, as vidas imaginadas de DuChamp e Quichotte se entrelaçam em uma busca profundamente humana pelo amor, ao mesmo tempo que revelam um retrato irônico e inteligente de uma época na qual tantas vezes não conseguimos discernir o que é fato e o que é ficção.

Paris é Para Sempre
Ellen Feldman
Vestígio

Durante a Segunda Guerra Mundial, Charlotte vive em Paris com a filha, Vivi, e trabalha em uma livraria. Como milhares de parisienses sob a ocupação alemã, ela enfrenta toda sorte de dificuldades para sobreviver e alimentar sua criança, nascida no início do conflito. Uma série de acontecimentos – e uma história de amor impensável – alteram sua rotina na loja. Com a vitória dos Aliados e a retirada dos alemães, ela se muda para a América como judia exilada e inicia uma nova vida em uma típica editora nova-iorquina. Alternando entre a Paris do tempo da guerra e a Nova York dos anos 1950, Paris é Para Sempre, de Ellen Feldman, conta uma história extraordinária de resiliência, amor e escolhas impossíveis, escolhas que podem sempre cobrar um preço alto. A guerra acabou, mas o passado nunca passa. Um belo romance que revela diversas nuances de cada personagem, de suas relações, de suas opções e impossibilidades, desconstruindo julgamentos precipitados e penetrando fundo nos limites de cada um.

Para Todas as Pessoas Resilientes
Iandê Albuquerque
Outro Planeta

Eu já me machuquei muito pelos outros. Mas a única certeza que eu tenho, no fim de tudo, é de que o tamanho dos destroços é igual ao tamanho do amor que precisaremos pra se reconstruir. essa é a parte forte de tudo isso. isso é o que importa. a resiliência. eu amo a minha capacidade de ser resiliente, de resistir a tantas relações que me magoaram, de ressurgir ainda mais forte, de emergir ainda mais intenso, de entrar dentro de mim pra trocar de casca e me vestir de amor‑próprio pra continuar em frente. eu quero dizer pra você que se maltrata, se culpa, duvida da sua capacidade de ser resiliente, de sobreviver às quedas e voltar melhor que antes. você que acolhe os outros, mas esquece a si mesmo e depois se questiona por que a vida tem sido tão dura com você: comece sendo menos duro consigo mesmo. saiba respeitar o seu tempo. pode ser que amanhã as coisas não fiquem cem por cento melhores, mas amanhã ficará melhor que hoje, e o agora talvez já seja melhor do que o ontem. se curar é um processo. resiliência é um processo. resistência é um processo. e você vai aprender a se refazer. eu só te peço pra tomar cuidado e continuar sendo resiliente, porque a vida costuma machucar a gente, e quando não é a vida, é alguém que machuca.

Andrizy Bento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s