Cinema Mudo (1983) – Os Paralamas do Sucesso

Data de Lançamento: 21 de agosto de 1983
Faixas: 10 faixas
Duração: 31:17
Estilo: Pop Rock, Ska, New Wave
Produção: Marcelo Sussekind
Gravadora: EMI-Odeon

Lado A
Vital e Sua Moto
Foi o Mordomo
Cinema Mudo
Patrulha Noturna
Shopstake

Lado B
Vovó Ondina É Gente Fina
O Que Eu Não Disse
Química
Encruzilhada
Volúpia

Em 1983, o rock nacional começava a despontar, mas ainda havia poucas bandas no mercado. Entre os escassos artistas que compunham o cenário do BRock naquele início de década, estavam Os Paralamas do Sucesso. Foi nesse ano que a banda fluminense lançou seu primeiro disco de estúdio intitulado Cinema Mudo. A partir daí, o trio formado por Herbert Vianna (vocal e guitarra), Bi Ribeiro (baixo) e João Barone (bateria) passou a conquistar gerações.

Tudo começou quando, em 1982, uma fita demo contendo algumas faixas gravadas pela banda foi parar na rádio Fluminense FM. Uma dessas músicas tratava-se de Vital e Sua Moto, uma espirituosa homenagem a Vital Dias, primeiro baterista da banda, que foi substituído por João Barone, após ter sumido sem dar satisfações. A canção foi lançada em um compacto simples e executada no verão de 1983, chamando a atenção da EMI que os contratou para gravar o primeiro disco.

Dentre as canções de sucesso do álbum, além da já citada Vital e Sua Moto e da faixa-título, destacam-se Patrulha Noturna (Lado B do compacto de Vital), Foi o Mordomo e Vovó Ondina é Gente Fina (em homenagem a avó de um dos componentes da banda, Bi Ribeiro, que deixava a banda ensaiar em sua casa). Ainda fazem parte do disco o cover de Química (composição do Aborto Elétrico, banda liderada por Renato Russo, e que em 1987 foi regravada por sua outra banda, a Legião Urbana, no álbum Que País é Este) e O Que Eu Não Disse (uma parceria dos integrantes Herbert Vianna e João Barone com – novamente – Renato Russo, ainda contando com a participação de Lulu Santos na guitarra).

Inicialmente, Cinema Mudo teve cinco mil cópias vendidas, mas, com o passar do tempo, o álbum atingiu uma marca expressiva de mais de 90 mil exemplares comercializados. É um dos discos mais lembrados pelos fãs da banda, tanto que acabou relançado em CD algumas vezes nas décadas seguintes, sendo uma delas no ano de 2003.

Adryz Herven

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s