Born in the U.S.A. (1984) – Bruce Springsteen

Data de Lançamento: 4 de junho de 1984
Faixas: 12 faixas
Duração: 46:57
Estilo: Rock, Heartland Rock e Pop Rock
Produção: Jon Landau, Chuck Plotkin, Bruce Springsteen, Steven Van Zandt
Gravadora: Columbia Records/CBS

Lado A:
Born in the U.S.A.
Cover Me
Darlington County
Working on the Highway
Downbound Train
I’m on Fire

Lado B:
No Surrender
Bobby Jean
I’m Goin’ Down
Glory Days
Dancing in the Dark
My Hometown

Clássico do rock mundial, lançado durante a efervescente década de 1980, o álbum Born in the U.S.A. do cantor norte-americano Bruce Springsteen fez história e não apenas por conta de sua ousada capa. Lançado em 1984, este foi o sétimo disco do artista que se destacava cada vez mais na indústria fonográfica mundial.

Com músicas animadas, ideais para serem tocadas em uma boa festa típica daquela década (mas que, de modo algum, se tornou datado), este álbum teve um apelo mais pop que os anteriores do artista, o que evidenciou uma postura mais audaciosa da parte dele. O trabalho demorou a ficar do agrado do músico ao longo de sua produção – aos ouvidos de Bruce, nunca soava completamente satisfatório. Até que, finalmente, em maio de 1984, ele chegou ao resultado final, com um repertório totalmente elaborado por ele e cujo lançamento ocorreu no dia 4 de junho.

A famosa capa traz o traseiro do músico, trajando um jeans, com um boné de beisebol no bolso, em frente à bandeira dos Estados Unidos. Fotografado por Annie Leibowitz, a profissional se inspirou na música-título para a sessão de fotos, já que como Bruce mesmo afirmou, a bandeira é uma imagem poderosa e que faz jus à canção. A foto foi alvo de controvérsias, com alegações de que a postura e o ângulo do músico em frente ao estandarte americano eram indevidos. No entanto, o próprio Bruce rechaçou essa afirmação, explicando que não houve intenção de desrespeitar um símbolo tão importante e imponente como uma bandeira. Também disse que, durante a sessão, foram várias as tentativas de encontrar a pose perfeita diante da flâmula americana, até que ambos, fotógrafa e músico, chegaram a um consenso e, como a fotografia com esse ângulo ousado foi a melhor dentre as tiradas, tornou-se a escolhida. Bruce afirmou que a imagem que ilustra a capa ficou muito melhor do que a foto que continha seu rosto.

Algumas das canções que integram o álbum estão na lista de hits do cantor, como a música-título; a sensual I’m On Fire; e a clássica e favorita de muitos, Dancing in The Dark. Born in the U.S.A. ainda traz outras melodias marcantes, tais quais Glory Days, Bobby Jean, Working On The Highway e No Surrender.

O álbum alcançou a marca de 30 milhões de cópias vendidas pelo mundo inteiro e conquistou o disco de platina. Além de figurar como um sucesso comercial, também recebeu toneladas de críticas positivas de veículos especializados em música. Com toda essa importância, não admira que o disco integre a lista dos 200 álbums definitivos do Rock n’Roll Hall of Fame, ocupando a posição de número 56. Born in the U.S.A. também foi relançado algumas vezes em CD ao longo dos últimos anos.

Adryz Herven
Revisão e colaboração: Andrizy Bento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s