Nas Prateleiras: Lançamentos de Livros – Agosto (2020)

Para quem achava que estava livre do fenômeno Crepúsculo, prepare-se! Um dos lançamentos editoriais mais comentados de agosto é o retorno da autora Stephenie Meyer ao universo de sua franquia milionária, mais propriamente às origens de tudo: Sol da Meia-Noite, livro que ficou incompleto durante muito tempo, sendo aguardado por mais de dez anos pelos fãs da saga, finalmente foi concluído. Narrando a história pelo ponto de vista do vampiro Edward Cullen, Sol da Meia-Noite é o destaque da editora Intrínseca, responsável pelo lançamento dos quatro livros originais da série, e vem com essa capa de mau gosto que pode ser conferida abaixo…

Entre outros lançamentos da editora, figura o romance finalista do Pulitzer, A Casa Holandesa de Ann Patchett. Já a Arqueiro publica uma edição comemorativa de 20 anos, com capa dura e pintura trilateral de O Duque e Eu da autora que é considerada a Jane Austen contemporânea, Julia Quinn. A editora Sextante traz O Maior Líder da História, o novo livro do psiquiatra mais lido do mundo e o autor mais lido do Brasil nos últimos tempos, Augusto Cury. A Darkside publica uma edição cuidadosa, o que é a marca registrada da editora, do primeiro romance do autor Donald Ray Pollock: O Mal Nosso de Cada Dia. Para os fãs da autora best-seller Cassandra Clare, a Galera apresenta Senhor Das Sombras, o segundo volume da série Os Artifícios Das Trevas. Outra aguardada sequência que chega este mês às livrarias físicas e online é O Clube P.S. Eu Te Amo de Cecelia Ahern pela editora HarperCollins. E, para fechar, a nova tradução de um dos clássicos fundamentais da literatura mundial, O Médico e o Monstro de Robert Louis Stevenson, ganha a interpretação gráfica de Adão Iturrusgarai e é um dos destaques da Antofagica Editora. Confira abaixo capas e sinopses dos principais lançamentos literários de agosto:


Rowley Apresenta: Uma Aventura Supimpa
Jeff Kinney
VR Editora

Da mente criativa de Rowley Jefferson surge uma história fantástica. O jovem Roland e seu melhor amigo, Garg, o Bárbaro, deixam para trás e segurança de seu vilarejo e empreendem perigosa jornada. Devem resgatar a mãe de Roland, raptada pelo maligno Feiticeiro Branco. Nossos bravos heróis sobreviverão?

O Amor É Uma Palavra Como Outra Qualquer: Volume 1
Francisco Castro
Editora Pausa

Carla, a protagonista desta história, organiza a sua vida ao redor do amor. Faz tudo por amor. Inclusive a imagem que tem de si própria, que depende totalmente se é amada ou não pelo marido. Ela é vítima, pois, do amor romântico aprendido nos filmes, nas canções melódicas, nas novelas com final feliz… Mas um dia, esse amor se vai, e Carla vê o seu marido, o centro de sua vida, ir embora com outra mulher. E esta seria mais uma história como tantas outras, de um amor não correspondido, de um amor traído, de uma mulher abandonada, trocada por outra mulher… Mas não é assim que a vida minuciosamente planejada de Carla continua. O corpo de sua funcionária está caído na sala de estar, na porta da entrada do seu apartamento. E junto dele há um celular e um bilhete: ligar para César… E é aí que a vida de Carla toma um rumo completamente inesperado, e ela começa a revisitar toda a sua vida e descobre que o amor é uma palavra como outra qualquer.

Sol da Meia-Noite: (Midnight Sun) – Série Crepúsculo
Stephenie Meyer
Intrínseca

Aguardado há mais de uma década, Sol da Meia-Noite, novo livro do universo de Crepúsculo, chega ao Brasil em lançamento mundial no dia 4 de agosto. Um dos maiores fenômenos editoriais dos últimos tempos, a saga Crepúsculo narra a icônica história de amor de Bella Swan, uma garota tímida e desastrada, que acaba de mudar de cidade, e Edward Cullen, um rapaz misterioso que esconde um segredo aterrorizante: é um vampiro. Desde a primeira troca de olhares, ele fez tudo para ficar longe dela, mas e se as coisas não tiverem acontecido exatamente assim? Até agora, os leitores conheceram essa trama inesquecível apenas pelos olhos de Bella. No aguardado Sol da Meia-Noite, vamos testemunhar o nascimento desse amor pelo olhar de Edward, mergulhando em um universo novo, sombrio e surpreendente, cheio de revelações. Conhecer Bella foi o que aconteceu de mais irritante e instigante em todos os anos de Edward como vampiro. À medida que conhecemos detalhes sobre seu passado e a complexidade de seus pensamentos, conseguimos entender por que Bella se tornou o eixo central de uma batalha decisiva em sua vida. Como Edward poderia seguir seu coração se isso significava colocar a amada em perigo? Do que ele seria capaz de abrir mão? Em Sol da Meia-Noite, Stephenie Meyer faz um retorno triunfal ao universo de Crepúsculo e nos transporta mais uma vez para Forks, convidando-nos a revisitar cada detalhe dessa história que conquistou milhões de fãs em todo o mundo. Em meio a uma paixão cercada de perigos sobrenaturais, vamos descobrir como Edward encara seus prazeres mais profundos e as consequências devastadoras de um amor proibido e imortal.

O Duque e Eu – Edição Luxo: 1
Julia Quinn
Arqueiro

Edição comemorativa de 20 anos, com capa dura e pintura trilateral.

“Julia Quinn é nossa Jane Austen contemporânea.” – Jill Barnett

“Inteligente e divertido.” – revista Time

Os Bridgertons são oito irmãos que brigam como cães e gatos, brincam como melhores amigos e, acima de tudo, se amam incondicionalmente. O duque e eu conta a história da quarta deles, a adorável Daphne, e inaugura uma das séries mais bem-sucedidas de Julia Quinn, que já teve mais de 1 milhão de livros vendidos no Brasil. Esta edição, comemorativa dos 20 anos de lançamento, é uma singela homenagem aos livros em capa dura e formato pequeno, tão comuns no início do século XIX, quando se passa esta história apaixonante.

Um Beijo e Nada Mais: Clube dos Sobreviventes
Mary Balogh
Arqueiro

SEXTO VOLUME DA SÉRIE CLUBE DOS SOBREVIVENTES.

Mary Balogh já vendeu mais de 160 mil exemplares pela Arqueiro e é presença constante na lista de mais vendidos do The New York Times.

“Mary Balogh é uma das melhores!” – Julia Quinn

“Mary Balogh só fica melhor, sempre com personagens interessantes e histórias maravilhosas para contar.” – The Atlanta Journal-Constitution

Desde que testemunhou a morte do marido durante as Guerras Napoleônicas, Imogen, lady Barclay, se isolou em Hardford Hall, na Cornualha. O novo dono da propriedade ainda não apareceu para reivindicá-la, e ela torce desesperadamente para que ele nunca venha acabar com sua frágil paz. Percival Hayes, o novo conde de Hardford, não tem nenhum interesse na região distante da Cornualha, tanto que, desde que recebeu o título, nunca quis conhecer o lugar. Mas em seu aniversário de 30 anos ele está tão entediado que decide impulsivamente fazer uma visita às suas terras. Ao chegar lá, fica chocado ao descobrir que Hardford não é o monte de ruínas que imaginou. Fica perplexo também ao constatar que a viúva do filho de seu predecessor é a mulher mais linda que já viu. Em pouco tempo, Imogen desperta em Percy uma paixão que ele jamais pensou ser capaz de sentir. Mas será que ele conseguirá resgatá-la da infelicidade e convencê-la a voltar à vida?

Alguém Para Amar (série Westcott – Livro 1)
Mary Balogh
Charme

Humphrey Westcott, o conde de Riverdale, acaba de morrer, deixando uma fortuna e um segredo escandaloso que transformará para sempre a vida de todos em sua família, incluindo a filha que ninguém sabia que ele tinha… Anna Snow cresceu em um orfanato em Bath, sem nada saber de sua família de origem. Quando descobre que o falecido conde de Riverdale era seu pai, ela herda sua fortuna e também fica muito feliz em saber que tem irmãos. No entanto, eles não aceitam suas tentativas de dividir sua nova riqueza. Só que o guardião do novo conde está interessado em Anna… Avery Archer, o duque de Netherby, sempre manteve os outros à distância, mas algo o leva a ajudar Anna em sua transição de órfã à dama. Com a sociedade londrina e os parentes recém-descobertos de Anna ameaçando subjugá-la, Avery intervém para resgatá-la, mas se vê vulnerável a sentimentos e desejos que ele havia mantido escondidos muito bem, por muito tempo.

O Maior Líder da História
Augusto Cury
Editora Sextante

O PSIQUIATRA MAIS LIDO NO MUNDO NA ATUALIDADE.

Para transformar 12 jovens com graves problemas de personalidade em mentes brilhantes, o pensador da psicologia Marco Polo utiliza as mesmas ferramentas de gestão da emoção que o Mestre dos mestres usou para formar seus discípulos. O extraordinário desafio enfrentado pelo Dr. Marco Polo ao conduzir um treinamento terá consequências surpreendentes

“Pense nesta tese perturbadora: a educação mundial está formando mentes lógicas, mas idiotas emocionais destituídos de gestão da emoção, autocontrole, empatia e resiliência. No entanto, houve na história um educador ousadíssimo que escolheu a dedo alunos com esse mesmo perfil. O mais forte, Pedro, era ansioso, descontrolado e intolerante. O mais amável, João, era emocionalmente bipolar e ambicioso. O mais pragmático,Tomé, era paranoico, desconfiava de tudo. O mais lógico, Mateus, tinha fama de corrupto. O mais culto e comedido, Judas, era dissimulado. Você chamaria um time desses para executar seu projeto vida? Seria um fracasso! Todavia, o maior líder da história, o Mestre dos mestres, não apenas os chamou, mas usou sofisticadas ferramentas socioemocionais para torná-los exemplos de mentes saudáveis e brilhantes. Neste romance psiquiátrico, Marco Polo é desafiado por um grupo de reitores e intelectuais a educar estudantes universitários alienados, agressivos e intratáveis a partir das mesmas ferramentas que Jesus usou. O resultado? Prepare-se para se surpreender!” DR. AUGUSTO CURY

Canções de Atormentar
Angélica Freitas
Companhia das Letras

O terceiro e aguardado livro de uma das principais vozes da poesia brasileira. Oito anos depois da publicação do já célebre Um Útero é do Tamanho de um Punho ― lançado em 2012 pela Cosac Naify e reeditado em 2017 pela Companhia das Letras ―, Canções de Atormentar traz o olhar afiado de uma poeta que, com inteligência e ironia, observa a si e ao mundo. Os poemas rememoram a infância no Sul, com o pé de araçá plantado pela avó, relatam o esforço inútil de tentar compreender o Brasil de hoje e discutem a injustiça, o machismo e a nostalgia de uma nação que não passou de projeto. Em “Porto Alegre, 2016”, que trata da migração e dos protestos nas ruas, violentamente refreados pela ordem pública, a poeta escreve: “agora a colher cai da boca/ e o barulho de bomba é ali fora/ e a polícia vai pra cima dos teus afetos/ munida de espadas, sobre cavalos”. Canções de Atormentar reúne poemas ora ferozes, ora desiludidos, sem nunca perder de vista a urgência, a vivacidade, o humor e o tom incisivo que consagraram Angélica Freitas como um dos nomes mais originais da literatura contemporânea.

O Mal Nosso de Cada Dia
Donald Ray Pollock
Darkside

Em uma cidade esquecida no interior de Ohio, a esposa de Willard Russell está à beira da morte, não importa o quanto ele beba, reze ou faça sacrifícios e oferendas. Com o passar dos anos, seu filho Arvin, uma criança negligenciada, torna-se um homem frio e cruel. Em torno deles, circula um nefasto e peculiar grupo de moradores ― um insano casal de assassinos em série, um pastor que come aranhas e um xerife corrupto ―, todos entrelaçados numa viciante narrativa da mais corajosa e sombria lavra americana. Donald Ray Pollock, o novo autor da DarkSide® Books, promete causar alvoroço nos corações mais frágeis. Ele constrói, com maestria, uma trama hiper-violenta, ambientada no pós-Segunda Guerra, repleta de personagens desagradáveis em um cenário devastador, cruéis o suficiente para cometerem crimes com a casualidade de quem troca de roupa. Mas isso não é tudo. Há muito mais por trás das manchas de sangue, da avareza e da mesquinharia: o desespero e as limitações de uma cidade pequena, a frustração de seus habitantes, a síntese de quem não equilibra luz e sombra dentro de si. O autor elabora uma narrativa tensa e profundamente perturbadora em seu primeiro romance. Pollock se insere na linhagem dos grandes contadores de histórias da América, como John Steinbeck e seu realismo, William Faulkner e Flannery O’ Connor e o magistral gótico sulista e Cormac McCarthy e seu visceral Onde os Velhos Não Têm Vez. Uma produção original Netflix, a adaptação cinematográfica do livro ― prevista para setembro de 2020 ― conta com direção do brasileiro Antonio Campos (Afterschool e The Sinner), produção do ator Jake Gyllenhaal e um elenco cheio de estrelas de Hollywood, protagonizado por Sebastian Stan (Capitão América), Tom Holland (Homem-Aranha), Robert Pattinson (O Farol), Bill Skarsgard (It: A Coisa), Mia Wasikowska (Alice no País das Maravilhas) e Eliza Scanlen (Objetos Cortantes). Se você é apaixonado por histórias sombrias e sinistras, O Mal Nosso de Cada Dia é o som e a fúria da nova literatura. Feche os olhos e comece a rezar.

Trânsito: 2
Rachel Cusk
Todavia

Uma escritora se muda para Londres com seus dois filhos pequenos depois de se divorciar. O processo de recuperação dá início a uma série de transições ― morais, pessoais, artísticas, pragmáticas ― à medida que ela luta para construir uma nova realidade para si e para os filhos. Na cidade, ela se vê obrigada a confrontar dimensões da vida que sempre evitou. Enquanto se depara com assuntos prosaicos, como uma reforma ou a pintura do cabelo, ela considera questões sobre vulnerabilidade e poder, morte e renovação, num processo lento e doloroso para se reconectar consigo mesma e com a vida. Sob o olhar impessoal e agudo de sua protagonista, Trânsito recupera temas de Esboço, romance anterior de Cusk. Em ambos os livros, a narradora é a mesma, Faye, uma escritora recém-divorciada, sobre quem sabemos menos a partir de sua própria voz do que pelo modo como se relaciona com os outros. Em ambos os livros, a infância e o destino, o valor do sofrimento, a responsabilidade moral e os mistérios da mudança são examinados com vigor e profundidade.

A Caderneta de Endereços Vermelha
Sofia Lundberg
Globo Livros

Um romance poderoso, apaixonante e best-seller em 40 países

“Já nas primeiras páginas descobrimos por que A Caderneta de Endereços Vermelha se tornou best-seller em todo o mundo. O estilo de Sofia Lundberg é ao mesmo tempo elegante e arrebatador.” Le Monde

Doris é uma senhora que vive sozinha em seu apartamento em Estocolmo e tem apenas a companhia de Jenny, uma sobrinha-neta que mora nos Estados Unidos, com quem faz chamadas de vídeo semanais que lhe dão muita alegria. Doris carrega uma caderneta de endereços que ganhou do pai ainda menina e guarda nela os dados de todas as pessoas que conheceu e amou ao longo da vida. Ali ela também registra diversas histórias de seu passado e passa a dividi-las com Jenny para, quem sabe, ajudá-la a superar uma infância difícil. Suas histórias se confundem com os principais acontecimentos do século XX e fazem com que Doris se recorde do homem que foi o grande amor de sua vida e parece estar perdido para sempre. O que ela não espera, entretanto, é que o momento mais importante de sua vida ainda está por vir. A Caderneta de Endereços Vermelha é um romance poderoso e apaixonante sobre as surpresas que a vida nos reserva e também sobre o poder das histórias que carregamos e a importância de transmiti-las para as próximas gerações.

Casamento Para Um
Ella Maise
Charme

Eu e Jack fizemos tudo ao contrário. No dia que me atraiu para seu escritório – e que também foi o dia que nos conhecemos –, ele me propôs casamento. Qualquer um pensaria que um cara como ele – talvez um pouco frio, mas de uma beleza impressionante e muito inatingível – só faria esse tipo de proposta ao amor da sua vida, certo? Qualquer um pensaria que ele deveria estar loucamente apaixonado. Não. A proposta foi feita a mim. Uma completa estranha, que nunca tinha ouvido falar dele. Uma estranha que fora dispensada pelo noivo algumas semanas antes. Qualquer um pensaria que eu iria rir na cara dele, chamá-lo de louco – e alguns outros nomes – depois ir embora o mais rápido possível. Bem… Eu fiz todas essas coisas, exceto a parte de ir embora. Demorou apenas alguns minutos para me convencer a aceitar o negócio… Bem, quero dizer, casamento, e apenas alguns dias para oficialmente nos enlaçarmos. O dia mais feliz da minha vida. Mágico. Regado a champanhe… Não. Foi o pior dia. Jack Hawthorne não era nada do que eu queria para mim. Eu o culpei pelo meu lapso de julgamento. Culpei seus olhos, em um tom de oceano, que olhavam diretamente para os meus sem desculpas, e aquela carranca em seu rosto pela qual eu não tinha ideia de que ficaria tão fascinada com o tempo. Pouco depois de ele dizer que eu era o maior erro da sua vida, as coisas começaram a mudar. Não, ele ainda não falava muito, mas qualquer um é capaz de proferir algumas palavras. Suas ações falaram mais alto para mim. E, dia após dia, meu coração começou a ter vontade própria. Em um segundo, ele não era ninguém. No próximo, ele se tornou tudo. Em um segundo, ele era inatingível. No outro, parecia ser completamente meu. Em um segundo, pensei que estávamos apaixonados. No outro, não passava de uma mentira. Afinal, eu era Rose, e ele era Jack. Estávamos condenados desde o início com esses nomes. Quem poderia esperar mais alguma coisa?

Senhor Das Sombras – Vol. 2 Série Os Artifícios Das Trevas
Cassandra Clare
Galera

O segundo volume da nova série da Cassandra Clare, autora de Os Instrumentos Mortais. A ensolarada Los Angeles pode ser um lugar sombrio na continuação de Dama da Meia-Noite, de Cassandra Clare. Emma Carstairs finalmente conseguiu vingar a morte dos pais e pensou que com isso estaria em paz. Mas se tem uma coisa que ela não encontrou foi tranquilidade. Dividida entre o amor que sente pelo seu parabatai Julian e a vontade de protegê-lo das graves consequências que um relacionamento entre os dois pode trazer, ela começa a namorar Mark Blackthorn, irmão de Julian. Mark, por sua vez, passou os últimos cinco anos preso no Reino das Fadas e não sabe se um dia voltará a ser o Caçador de Sombras que já foi. Como se não bastasse, as cortes das fadas estão em polvorosa. O Rei Unseelie está farto da Paz Fria e decidido a não mais ceder às exigências dos Nephlim. Presos entre as exigências das fadas e as leis da Clave, Emma, Julian e Mark devem encontrar um modo de proteger tudo aquilo que mais amam — juntos e antes que seja tarde.

Vingança: 2
V. E. Schwab (Autor), Flavia de Lavor (Tradutor)
Record

Victor Vale e Eli Ever. Grandes amigos no passado, mas agora inimigos mortais que se enfrentam em Vingança, o capítulo final da série Vilões, de V. E. Schwab. Um mês e meio antes, Marcella tinha a vida com a qual sempre havia sonhado. Casada com Marcus, um mafioso em ascensão na cidade de Merit, ela vivia numa mansão e tinha todas as roupas e acessórios que desejava, frequentava as melhores festas e, nos bastidores, planejava com o marido os próximos passos de sua carreira. Sua vida teria seguido exatamente como o planejado, se ela não houvesse descoberto que Marcus a traía. Então, Marcella tentou esfaqueá-lo, mas Marcus era um homem forte, acostumado a matar, por isso não demorou a desacordá-la e abandoná-la para que morresse no incêndio da mansão do casal. Mas esse não seria o fim de Marcella… Cinco anos antes, Victor Vale morreu. Porém, depois do embate com seu antigo amigo de faculdade, Eli Cardale – ou Eli Ever, o assassino de ExtraOrdinários –, Sydney Clarke o trouxe de volta à vida. Mas os poderes da menina tinham limitações, e Victor não ressuscitou exatamente como era. Então, ele passou a dedicar sua vida em busca de uma cura, caçando EOs com poderes capazes de ajudá-lo. Cinco anos antes, Eli Ever foi preso. Após deixar um rastro de cadáveres de EOs, os quais, segundo ele, eram uma afronta a Deus, Eli caiu numa armadilha preparada por Victor. Então, sob custódia de uma nova força-tarefa responsável por lidar com casos envolvendo ExtraOrdinários, ele se tornou uma ferramenta dessa instituição. Com isso, Eli se manteve informado sobre os acontecimentos externos, que alimentaram sua suspeita de que ele não havia testemunhado o verdadeiro fim de Victor. Agora, Merit é o palco de um novo confronto capaz de alterar a balança do poder para sempre. E os caminhos de Marcella, Victor e Eli estão fadados a se cruzar em um encontro que vai definir a vida de todos em Vingança, a conclusão explosiva da série Vilões.

“Os leitores não vão conseguir largar essa história sobre poder e vingança.” – Kirkus Reviews

O Avesso da Pele
Jeferson Tenório
Companhia das Letras

Um romance sobre identidade e as complexas relações raciais, sobre violência e negritude, O Avesso da Pele é uma obra contundente no panorama da nova ficção literária brasileira. O avesso da pele é a história de Pedro, que, após a morte do pai, assassinado numa desastrosa abordagem policial, sai em busca de resgatar o passado da família e refazer os caminhos paternos. Com uma narrativa sensível e por vezes brutal, Jeferson Tenório traz à superfície um país marcado pelo racismo e por um sistema educacional falido, e um denso relato sobre as relações entre pais e filhos. O que está em jogo é a vida de um homem abalado pelas inevitáveis fraturas existenciais da sua condição de negro em um país racista, um processo de dor, de acerto de contas, mas também de redenção, superação e liberdade. Com habilidade incomum para conceber e estruturar personagens e de lidar com as complexidades e pequenas tragédias das relações familiares, Jeferson Tenório se consolida como uma das vozes mais potentes e estilisticamente corajosas da literatura brasileira contemporânea.

“Não é de graça que Tenório, além de autor premiado, é tão bem acolhido pelo público e pela crítica. Ele não faz turismo, safári social, na desgraça geral do país, não faz da crítica à desigualdade um truque, um atalho apelativo e barato, panfletário, para ter mais aceitação, reconhecimento. Estamos diante de um escritor que, correndo todos os riscos, sabe arquitetar uma boa trama e encantar o leitor. Por muitas vezes durante a leitura eu disse para mim mesmo: como ele consegue construir personagens tão reais e fáceis de serem amados? Eu agradeço, a literatura brasileira agradece.” ― Paulo Scott

“Através de um profundo mergulho em seus personagens, O avesso da pele consegue abordar as questões centrais da sociedade brasileira. E o mais potente nisso tudo é que, aqui, o real e as reflexões partem sempre de dentro pra fora.” ― Geovani Martins

No Final Ficam os Cedros
Pierre Jarawan
Jangada

Pouco antes de Samir nascer, sua família fugiu do Líbano para a Alemanha. Quando seu pai desapareceu sem deixar vestígios, Samir tinha apenas oito anos. Agora, vinte anos mais tarde, ele parte para o “”País dos Cedros””, numa viagem que deve unir presente e passado, a fim de decifrar o enigma desse desaparecimento. Com um misterioso slide nas mãos, e as lembranças das histórias do pai na bagagem, ele não tem outra escolha senão se lançar rumo ao desconhecido e viajar para Beirute, berço dos contos de sua infância, para encontrar pistas à sombra dos famosos cedros da terra natal de seus pais. Sua busca o conduz por um país ainda dividido, e em pouco tempo Samir tem a impressão de seguir as pistas não apenas do pai, mas também do efeito devastador que um segredo de família pode causar.

Travessia
Celi Luz
Editora Batel

Depois de nos brindar com O Sol da Palavra (2009), Celi Luz continua a iluminar os caminhos da poesia, entregando-nos, agora, Travessia, em que reúne 83 poemas, marcados por uma lírica que sabe flagrar aspectos da realidade em torno, nos diversos lugares por onde passou: “Aonde chego quero um poema./ Os versos estão em meus passeios.” Com grande sensibilidade e delicadeza, poder de observação e intuição, Celi Luz nos oferece diversos flashes poéticos que nos encantam e nos transportam para uma dupla viagem (“rumo ao distante, tão perto”), seja para as cidades e lugares por onde andou, seja principalmente para a região (misteriosa) do sonho e da poesia.

Tom Clancy’s The Division: Broken Dawn
Alex Irvine
Galera

Uma imersão total no universo pós-pandemia do jogo The Division®, de Tom Clancy, em Tom Clancy’s The Division: Broken Dawn, um livro repleto de ação que promete tirar o fôlego de qualquer um. Acompanhe os passos de April Kelleher e Aurelio Diaz em suas jornadas pessoais em meio aos destroços do que um dia foram os Estados Unidos. Meses após o surgimento de um novo vírus mortal que dizimou Nova York na Black Friday, os Estados Unidos começam a reabrir. Em meio a um governo destruído, uma infraestrutura decadente e uma civilização em plena erosão, a Divisão – um grupo autônomo de agentes preparados para agir quando tudo mais falha – é responsável por proteger a população das consequências sociais da pandemia, que fizeram do país um ambiente hostil: os predadores, saqueadores e criminosos que se aproveitaram do caos social para oprimir a sociedade. Aurelio Diaz é um desses agentes. Um homem de palavra, Diaz está investigando o caso de um colega que inexplicavelmente abandonou o posto e causou a morte de diversos civis. As pistas o levam até April Kelleher, uma civil que viajou de Nova York ao meio-oeste americano em buscas de respostas igualmente cruciais. Lá, ela pretende descobrir o motivo do assassinato do marido e entender se existe de fato uma cura para o vírus. Apesar de distantes e enfrentando adversidades particulares, April e Aurelio precisarão encontrar maneiras de se adaptarem às novas circunstâncias, ao mesmo tempo em que perceberão o quanto suas histórias se conectam. Por meio de uma narrativa acelerada e envolvente, The Division: Broken Dawn explora em primeira mão os eventos ocorridos entre os jogos The Division e The Division 2. Entenda cada detalhe do universo pós-apocalíptico que conquistou milhões de jogadores no Brasil e no mundo nessa incrível obra de suspense com o selo Tom Clancy de qualidade. Durante o primeiro dia de vendas do jogo, The Division® tornou-se o lançamento mais bem sucedido da história da Ubisoft. Além disso, durante a conferência da empresa na E3 2019 foi anunciado que a Netflix produzirá o filme baseado no jogo. Como protagonistas do longa, foram confirmados os nomes dos atores Jake Gyllenhaal (O Segredo de Brokeback Mountain) e Jessica Chastain (Interestelar).

A Casa Holandesa
Ann Patchett
Intrínseca

Romance finalista do Pulitzer emociona ao narrar o desmoronamento de uma família. Após a Segunda Guerra Mundial, graças à conjugação de sorte e um investimento fortuito, Cyril Conroy entra no ramo imobiliário, criando um negócio que logo se tornará um império e levará sua família da pobreza a uma vida de opulência. Uma de suas primeiras aquisições é a Casa Holandesa, uma extravagante propriedade no subúrbio da Filadélfia. Mas o que seria apenas uma adorável surpresa para a esposa acaba desencadeando o esfacelamento de toda a estrutura familiar. Quem narra essa história é o filho de Cyril, Danny, a partir do momento em que ele e a irmã mais velha ― a autoconfiante e franca Maeve ― são expulsos pela madrasta da casa onde cresceram. Os dois irmãos se veem jogados de volta à pobreza e logo descobrem que só podem contar um com o outro. E esse vínculo inabalável, ao mesmo tempo que os salva, é o que bloqueia seu futuro. Apesar de suas conquistas ao longo da vida, Danny e Maeve só se sentem verdadeiramente confortáveis quando estão juntos. Narrada ao longo de cinco décadas, A Casa Holandesa é uma história sobre a dificuldade de superar o passado. Com bom humor e raiva, os dois rememoram inúmeras vezes seu relato de perda e humilhação e a relação entre o irmão indulgente e a irmã superprotetora enfim será colocada à prova quando os Conroy se virem forçados a confrontar quem os abandonou. Uma saga sobre o paraíso perdido, A Casa Holandesa se debruça sobre questões de herança, amor e perdão, uma narrativa sobre como gostaríamos de ser vistos e quem de fato somos. E, embora seja um livro repleto de reviravoltas que farão o leitor devorar a história, seus personagens ficarão marcados por muito tempo na memória.

Recursos Desumanos: Ele Só Queria um Emprego de Volta
Pierre Lemaitre
Gutenberg

Alain Delambre é um homem de 57 anos completamente desgastado e ressentido após quatro anos de desemprego. Ex-diretor de Recursos Humanos, ele encontra apenas subempregos, o que o desmoraliza cada vez mais. Quando um empregador finalmente resolve considerar sua candidatura para um cargo em uma grande empresa e na área em que é especialista, Alain Delambre se vê disposto a qualquer coisa – a pedir um empréstimo emergencial ao genro que detesta, a se desqualificar aos olhos de sua esposa e de suas filhas e até mesmo a participar do teste final de recrutamento: a simulação de uma tomada de reféns. Neste alucinante jogo em busca da cobiçada posição e do resgate de sua dignidade, Delambre percorre caminhos inesperados, que poderão levá-lo longe demais…

Atormentados: C. S. Lewis, J. R. R. Tolkien e A Sombra Do Mal
Colin Duriez
Lírio Publicações

A batalha entre o bem e o mal estava claramente em curso na era de C. S. Lewis e seus amigos do grupo literário de Oxford, os Inklings, assim como acontece em nossa era. Alguns dos membros dos Inklings carregaram marcas físicas e psicológicas da Primeira Guerra Mundial que os levaram a considerar profundamente o problema do mal durante a era sombria da Segunda Guerra Mundial. Se eles estivessem vivos hoje, suas visões do conflito espiritual por detrás das batalhas físicas seriam reafirmadas. Entre os Inklings, Lewis estava na linha de frente da escrita sobre a dor humana, o sofrimento, a ação diabólica e o sobrenatural, com livros como Cartas de um diabo a seu aprendiz, entre outros. Por essa razão, não surpreende que ele seja o foco principal deste livro escrito pelo autor especialista nos Inklings, Colin Duriez. A trilogia de O Senhor dos Anéis, de J. R. R. Tolkien, é outra rica fonte com muito o que dizer durante a Segunda Guerra e para além dela. Outros escritos dos Inklings também são tratados à medida em que Duriez explora as considerações desses autores sobre o mal e a batalha espiritual, particularmente focadas no contexto de guerra.

Johnny Panic e a Bíblia de Sonhos: e Outros Textos em Prosa
Sylvia Plath
Biblioteca Azul

Coletânea de textos de Sylvia Plath, autora de A Redoma de Vidro, que segue fascinando gerações. Conhecida por seus poemas e pelo romance A Redoma de Vidro, Sylvia Plath escreveu desde muito cedo para revistas e jornais literários. Seus textos passaram a ser organizados em livro somente quinze anos após a sua morte. Johnny Panic e a Bíblia de Sonhos: e Outros Textos em Prosa, com apresentação da escritora canadense Margaret Atwood (O Conto da Aia), reúne os contos reproduzidos na primeira publicação deste livro, em 1977, outros posteriormente liberados pela mãe da autora, além de textos jornalísticos e trechos de seus diários. Os textos que compõem a obra cobrem um período de 14 anos ― os mais antigos são de quando a autora tinha 17 anos e o último, “Blitz de neve”, detalha os últimos dias de vida de Sylvia.

“Os contos são organizados em ordem cronológica, mas de trás para frente. Isso cria um efeito arqueológico: os leitores são levados a escavar enquanto voltam no tempo, entrando cada vez em uma mente extraordinária” – Margaret Atwood

Emily L.
Marguerite Duras
Nova Fronteira

É verão em Quillebeuf, pequeno porto petroleiro ao norte da França. No bar do hotel da Marina, um improvável casal inglês é o impulso para que dois franceses reexaminem seu próprio relacionamento e seu passado. Em Emily L., saudado pela crítica como um dos livros mais importantes de Marguerite Duras, convivem duas histórias de relações em crise. Com todo seu brilhantismo, a escritora faz uma meditação pungente sobre o amor, a arte, o medo e o desgaste provocado pelo tempo.

Sobre Amor e Estrelas (e Algumas Lágrimas)
Daniel Bovolento, Solaine Chioro, Pam Gonçalves
Rocco Jovens Leitores

Nicolas não acredita em astrologia, mas sabe que está vivendo o pior inferno astral de sua vida. Cheio de dúvidas sobre o futuro, o libriano embarca para São Paulo visando uma bolsa de estudos e pode ser que se depare com a mudança que precisava: a chegada da Era de Peixes. Diana abraça suas características intensas de escorpiana. O que muitos entendem como mistério é uma grande dificuldade de se expressar ou perdoar. A psicóloga recomenda que escreva um diário, confiando a ele seus mais profundos sentimentos, e assim a garota vai começar a entender um pouco de si mesma e de seus relacionamentos amorosos. Não há nada que Cléo goste mais do que o frio na barriga de se apaixonar, e ela e a melhor amiga analisam no horóscopo todas as chances de um final feliz. A dificuldade é encontrar alguém que retribua com tanta sensibilidade os sentimentos da canceriana. Sobre Amor e Estrelas (e Algumas Lágrimas) é o primeiro volume da coleção Sobre Amor e Estrelas, que reúne histórias de amor inspiradas em astrologia escritas por autores nacionais. Este volume engloba os signos de água: peixes, escorpião e câncer.

Ponte Sobre o Drina
Ivo Andrić
Grua Livros

Em novembro de 1516, um comboio de meninos é levado de Víchegard, na Bósnia, para Istambul, como paga de sangue para o Sultão. Aboletados nas albardas penduradas nos cavalos, “são levados para sempre com o intuito de, num mundo estrangeiro, serem circuncidados, transformados em turcos e, esquecendo a sua religião, sua terra e origem, passarem a vida nos pelotões dos janízaros ou numa outra função, mais alta, do Império.” Cinco décadas depois, um desses meninos que atravessara o rio Drina torna-se o poderoso grão vizir Mehkmedpaxá Sokollu. Ele ordena que se construa, às suas expensas, uma ponte sobre o verde e caudaloso rio da cidade em que nasceu. Em 1571, depois de cinco anos de trabalho duro, com vítimas, sacrifícios e injustiças, é concluída a vistosa ponte de pedra que liga o ocidente ao oriente. E a imponente ponte sobre o Drina, que dá nome a este livro, testemunha três séculos e meio da vida cotidiana dos habitantes de Víchegrad. Seus pequenos dramas, suas pequenas alegrias, suas tragédias. Gerações se reúnem, costumes se transformam lentamente, as religiões cristã e muçulmana dialogam e se confrontam, exércitos passam, pessoas são celebradas. Há epidemias, inundações, execuções, conspirações. Sonhos e esperanças vividos se transformam em memórias e tradição, e em um reino mítico. No final do século XIX as mudanças geopolíticas decididas longe dali transformam de maneira definitiva aquele vilarejo esquecido. Lotika, que dirige o hotel, enxerga a frondosa ponte da janela de seu escritório buscando um mundo que já não existe. Ponte Sobre o Drina, livro mais conhecido de Ivo Andrić, Prêmio Nobel de Literatura de 1961, ganha tradução direta do sérvio de Aleksandar Jovanović, que assina o posfácio.

Topeka School
Ben Lerner
Rocco

Darren Eberheart arremessa a bola branca no meio da festinha de sua turma na Topeka High School. A bola, girando no ar como a lua, parece que esteve lá a vida toda. O ano é 1997, e o gesto de violência, aparentemente gratuito, desdobra – em diferentes esferas, da família, da ideologia e da linguagem – todo um passado e todo um futuro urdidos naquele Meio-Oeste estadunidense. Com necessidades especiais, Darren está no último ano do colegial e é colega de Adam Gordon, que faz de tudo para integrá-lo àquela pequena comunidade escolar, mas não sem alguns resultados desastrosos. Além de poeta aspirante, Adam é um destacado orador nos torneios de debates da escola, e se prepara para vencer um campeonato nacional antes de seguir para a faculdade. É, definitivamente, um dos garotos populares de Topeka, ainda que necessite de muitas idas à academia, sessões de biofeedback e suplementos de creatina para não expor suas fraquezas em um ambiente de masculinidade tóxica. Em casa, porém, as coisas são um pouco mais complicadas para Adam. Seus pais são psicanalistas da Fundação, um prestigioso instituto psiquiátrico em Topeka que atrai pacientes de todo o mundo. Jane, a mãe, que sofrera abuso sexual quando criança, torna-se uma famosa escritora feminista. Jonathan, o pai, atende a adolescentes, inclusive a Darren, sem que Adam saiba disso – embora vá descobrir outras coisas impactantes sobre o pai. Narrado em diferentes pontos de vista e em tempos que se entrecruzam, Topeka School é um drama familiar sofisticado que reflete sobre padrões que se repetem ou se rompem de geração para geração. É também uma narrativa política, que entrelaça as tecnologias emergentes nos anos 1990 e os campeonatos de debates nacionais ao que eclodiria no início do século XXI: o colapso do discurso público e o advento da pós-verdade.

O Inverno da Bruxa
Katherine Arden
Fábrica231

Só o amor é capaz de vencer todas as batalhas e superar todos os obstáculos, naturais ou sobrenaturais. Volume final da consagrada trilogia Winternight, O Inverno da Bruxa traça um esplêndido panorama da Rússia medieval, então um país fragmentado e convulsionado por perpétuos conflitos bélicos. A autora põe em foco o confronto final de Vasya (ou Vasilisa) com integrantes da Igreja Ortodoxa que desejavam exterminá-la alegando ser ela uma bruxa, quando na verdade desejavam apenas reforçar seu controle sobre a população crédula e ignorante. Na época, as mulheres viviam em uma posição totalmente subalterna, e até mesmo as nobres tinham mobilidade reduzida, vivendo longe dos olhares masculinos e da convivência urbana nos chamados “terem”: torres que constituíam uma espécie de prisão dourada que só cairiam em desuso no século XVIII, no reinado de Pedro, o Grande. Vasya só consegue escapar desta sina pelo fato de ser uma simples camponesa e, principalmente, por se disfarçar de homem, mas é implacavelmente condenada quando sua impostura é descoberta. Por sorte, ela conta com a ajuda de seu cavalo mágico e do Rei do Inverno, com quem vive um improvável romance que evidencia sua condição sobre-humana e permite que ela reate o contato com as próprias origens e supere os obstáculos colocados em seu caminho ― tanto por seres humanos quanto por míticas criaturas do folclore russo. Vasya é uma legítima representante da nova linhagem de protagonistas femininas que estão oxigenando e mudando os paradigmas da literatura de fantasia, ao mesmo título que a autora, Katherine Arden, é uma das mais destacadas representantes da presença feminina na literatura de língua inglesa.

O Caminho da Porta: Comédia Em Um Ato
Machado de Assis
Faria e Silva Editora

Obra de teatro pouco conhecida do grande mestre eterno Machado de Assis, mais notabilizado por seus romances e contos. Trata de uma dama sedutora que, cortejada por diversos pretendentes, encontra a sua lição quando estes resolvem entender o que está por trás dos jogos e poderes de sedução daquela linda viúva, rica e cobiçada. Uma comédia de costumes muito bem contextualizada e atual, se pensarmos em certo ciclos sociais. Mais uma obra de mestre, agora em forma dramatúrgica, de nosso sem igual bruxo do Cosme Velho.

O Clube P.S. Eu Te Amo
Cecelia Ahern
HarperCollins

A aguardada sequência do best-seller internacional P.S. Eu Te Amo! Já se passaram sete anos desde que o marido de Holly Kennedy morreu — e seis desde que ela leu a última carta enviada por ele, pedindo a ela que tenha coragem de criar um novo caminho para si. Hoje, Holly sente orgulho de seu trajeto. Está quase decidida a morar com o novo namorado, Gabriel, e a vender a casa que tinha comprado com Gerry. Porém, quando sua irmã pede que ela compartilhe a história das cartas “P.S. Eu te amo” no seu podcast – e revisite as mensagens escritas por Gerry antes de morrer – ela aceita de forma relutante, incerta sobre reabrir as feridas do passado. Após o programa ir ao ar, no entanto, um grupo inspirado nas cartas de Gerry, e que se autodenomina Clube P.S.: Eu Te Amo, aproxima-se de Holly para pedir a ajuda dela, que agora se vê de volta ao mundo que se esforçou tanto para deixar para trás. Mesmo hesitante, Holly começa a interagir com o clube e, conforme cada membro pede ajuda para deixar algo significativo para seus entes queridos, ela embarca em uma jornada que desafiará sua noção do que significa amar alguém para sempre… Com sua característica habilidade para unir romance, humor e emoção, Cecelia Ahern apresenta em O Clube P.S. Eu Te Amo a sequência perfeita para seu amado primeiro romance.

Um Amor de Vigarista: Série Querida Conselheira Amorosa Livro 3
Laura Lee Guhrke
Harlequin Books

Os últimos anos não foram fáceis para a srta. Amanda Leighton. Sozinha depois de perder o pai, envolveu-se em um escândalo que lhe custou o cargo de professora e depois ainda precisou fugir da casa em que trabalhava como governanta por causa dos avanços impróprios do ex-patrão. Desesperada por um emprego, ela sabe que tem todas as qualificações para o posto de tutora, e não vai deixar que seu gênero a impeça de consegui-lo. Se Lorde Kenyon insiste em contratar um homem, Amanda tem apenas uma opção. James St. Clair, o conde de Kenyon, sabe que seus filhos rebeldes precisam de um tutor impetuoso, alguém disposto a colocá-los na linha, e não de uma nova mãe. Quando um jovem chamado sr. Seton se candidata à vaga, Jamie acredita que encontrou a resposta para seus problemas. Mas o viúvo está prestes a descobrir que, por baixo dos ternos largos e mal ajustados, esconde-se uma moça que pode lhe ensinar muito mais do que o esperado…

O Médico e o Monstro
Robert Louis Stevenson (Autor), Adão Iturrusgarai (Ilustrador), Eneias Tavares (Tradutor), Felipe Castilho (Tradutor)
Antofagica Editora

Nova tradução de um dos mais importantes clássicos da literatura traz interpretação gráfica de Adão Iturrusgarai. Nas sombrias ruas de Londres, um criminoso sem escrúpulos espreita. Seu nome é sr. Hyde, e sua conexão íntima e injustificada com um respeitável médico da vizinhança, o dr. Jekyll, é motivo de suspeita. Publicado pela primeira vez em 1886, esta instigante novela é um clássico do autor escocês Robert Louis Stevenson que inspirou desde Vladimir Nabokov e Jorge Luis Borges até Stan Lee. A nova edição da Antofágica conta com 60 ilustrações de Adão Iturrusgarai, que também escreve um texto ao final da obra. A apresentação é do escritor best-seller Raphael Montes e posfácios de Rodrigo Lacerda e Cláudia Fusco.

Um Lugar Bem Longe Daqui
Delia Owens
Intrínseca

Fenômeno editorial, com mais de 2 milhões de cópias vendidas, Um Lugar Bem longe Daqui figura nas listas de best-sellers dos Estados Unidos desde seu lançamento original, em agosto de 2018. Por anos, boatos sobre Kya Clark, a “Menina do Brejo”, assombraram Barkley Cove, uma calma cidade costeira da Carolina do Norte. Ela, no entanto, não é o que todos dizem. Sensata e inteligente, Kya sobreviveu por anos sozinha no pântano que chama de lar, tendo as gaivotas como amigas e a areia como professora. Abandonada pela mãe, que não conseguiu suportar o marido abusivo e alcoólatra, e depois pelos irmãos, a menina viveu algum tempo na companhia negligente e por vezes brutal do pai, que acabou também por deixá-la. Anos depois, quando dois jovens da cidade ficam intrigados com sua beleza selvagem, Kya se permite experimentar uma nova vida — até que o impensável acontece e um deles é encontrado morto. Ao mesmo tempo uma ode à natureza, um emocionante romance de formação e uma surpreendente história de mistério, Um lugar bem longe daqui relembra que somos moldados pela criança que fomos um dia e que estamos todos sujeitos à beleza e à violência dos segredos que a natureza guarda. A obra foi incluída no clube de livros de Reese Witherspoon, que posteriormente adquiriu os direitos de adaptação cinematográfica e vai produzir o filme com a Fox.

Como Cultivar uma Vida de Leitura
C.S. Lewis
Thomas Nelson Brasil

C.S. Lewis, grande escritor de ficção e livros teológicos, como As Crônicas de Nárnia, A Trilogia Cósmica e Cartas de um Diabo a seu Aprendiz, continua envolvendo os leitores graças não apenas às suas ideias intelectuais, mas também por ser um amante incorrigível de livros e um leitor ávido. Essas características fizeram com que conseguisse produzir suas maravilhosas obras criativas por meio de reflexões profundas sobre a literatura que impactou sua vida. Em Como Cultivar Uma Vida de Leitura ― coletânea encantadora que reúne escritos do abrangente acervo literário de Lewis ― o respeitado professor e autor best-seller reflete sobre o poder, a importância e a alegria de uma vida dedicada aos livros. Esta coleção revela o que o próprio Lewis tanto amava na leitura e o que significa aprender por meio da literatura. O livro é uma verdadeira lente para entendermos os pensamentos de um dos maiores intelectuais de nosso tempo.

Tempo de Fantasmas
Alexandre O’Neill
Moinhos

Como dirá Gustavo Rubim, pesquisador sobre sua obra, “Em certo sentido, portanto, ‘Tempo de Fantasmas’ concentra-se no exorcismo dos próprios fantasmas da poesia, monstros inconciliáveis com a vida terrestre nas dimensões lisboetas que a única referência a André Breton veio trazer para dentro do livro. Mas O’Neill nunca será um poeta estritamente ocupado com os fantasmas do seu ofício. Ou seja, nunca veio a ser um bom exemplo de “metapoeta” em regime de exclusividade e é até possível que o prefixo “meta-” seja o menos adequado para descrever o tipo de relação vigilante que sempre foi mantendo com a própria prática de escrever poemas”.

Se Beber, Não Ligue
Penelope Ward
Globo Livros

Quem nunca exagerou na bebida e resolveu ligar para o/a ex-crush? Da autora best-seller do New York Times, Se Beber, Não Ligue é um romance sexy e divertido. Após exagerar um pouquinho nas doses de vinho, Rana Saloomi, uma mulher solteira de 26 anos, resolve ir atrás do ex-vizinho, por quem era apaixonada aos treze anos de idade. Rana busca Landon Roderic na internet, encontra o telefone dele e o que era para ser apenas um trote acaba se tornando um telefonema em que ela despeja em cima dele todos os sentimentos que reprimiu a vida toda. A ressaca moral do dia seguinte e a certeza que tinha tudo para dar errado vão por água abaixo quando Rana recebe de volta uma ligação de Landon. As semanas seguem com várias chamadas entre os dois e incontáveis horas de conversas reveladoras. Até que Rana decide, em um outro impulso, pegar um avião e ir ao encontro dele na Califórnia. Prepare-se para muita tensão sexual e cenas picantes!

“Se Beber, Não Ligue mistura sensualidade, gargalhadas e emoção em doses certeiras. Impossível não se apaixonar logo na primeira página.” – Glamour

“Landon Roderick é o protagonista mais quente da temporada.” – Cosmopolitan

Agosto
Rubem Fonseca
Nova Fronteira

Os turbulentos acontecimentos políticos de agosto de 1954 no Rio de Janeiro, capital da República, são o ponto de partida de um dos maiores sucessos de Rubem Fonseca. Alberto Mattos, comissário de polícia, tenta desvendar o assassinato de um empresário no edifício Deauville, enquanto é planejado o atentado frustrado contra o jornalista Carlos Lacerda, opositor de Getúlio Vargas, no Palácio do Catete. Nos dias que antecederam o suicídio de Vargas, Rubem Fonseca ― em seu quinto romance ― relata e relaciona os dois episódios, mesclando com maestria realidade e ficção.

Quando Acordei
Gabi Amorim
Ler Editorial

Será possível que o amor resista a um dos maiores vilões da sociedade? Aos vinte e três anos, Juliana, uma jovem da alta sociedade, dorme e acorda completamente surda. Afastada de Deus, a surdez a leva a uma verdadeira peregrinação por emoções variadas: tristeza, solidão, revolta… Juliana não entende como alguém como ela pode ficar surda, assim, da noite para o dia. Mas, como não há mal que perdure e felicidade que não se acabe, aos poucos ela percebe que há algo bem pior do que a surdez: o preconceito. Apesar de todas as expectativas frustrantes, ela conhece um rapaz que tem a vida marcada por um drama que ninguém da cidade sabe. Em meio à dor e ao mistério, os dois descobrem um novo mundo juntos. Será que na prática tudo é tão simples assim? O amor deles é maior que o preconceito? A força desse sentimento resistirá às limitações da deficiência de Juliana? O que vale mais a pena: poder ouvir um “eu te amo” ou estar ao lado da pessoa amada, mesmo nunca conhecendo o som da sua voz?

A Ilha Misteriosa
Júlio Verne
Nova Fronteira

A Ilha Misteriosa é uma das histórias mais famosas de Júlio Verne. Neste clássico da literatura, cinco abolicionistas feitos prisioneiros na Guerra de Secessão conseguem fugir em um balão e passam cinco dias viajando. Porém, por conta de fortes tempestades, o grupo cai em uma ilha desconhecida, e eles precisam agora compartilhar seus conhecimentos para sobreviver às intempéries e às privações do lugar. Aos poucos, conseguem dominar o fogo, conceber artefatos úteis, cultivar alimentos, criar animais e até fazer experimentos, que lhes permitem preparar nitroglicerina. Mas que mistérios estarão guardados nesta ilha? O grupo logo perceberá uma presença oculta na ilha, que parece sempre ajudá-los nos momentos cruciais, mas que não revela sua identidade… Esta edição faz parte da Coleção Clássicos Light, que propõe tornar grandes obras literárias mais acessíveis a todos os leitores. Não se trata de resumo nem de trechos escolhidos, mas do próprio texto cuidadosamente reduzido, de forma a deixar intacto o fio da narrativa, o tom, o estilo e o ritmo do autor. Além de A Ilha Misteriosa, a coleção também conta com A Volta ao Mundo Em 80 Dias e Vinte Mil Léguas Submarinas.

Aborto
Carina Lessa
Editora Batel

Com um ritmo original e vivíssimo em uma narrativa inaugural, em vários aspectos, Carina Lessa se nos apresenta essa singular aventura ficcional que é Aborto. Deixando de lado a poética de Jorge Amado ou os jogos rítmicos cheios de dissonância de Euclides da Cunha, a autora apresenta aqui uma proposta ainda mais radical, pois logra extrair de fraseados em geral curtos e diretos o ritmo que vai ditar sua narrativa. Leitura para ver, para ouvir, para falar em voz alta: a delícia da palavra que se extrai do pouco.

As Aventuras de HuckleberryFinn
Mark Twain
Nova Fronteira

As Aventuras de Huckleberry Finn foi publicado pela primeira vez em 1885 e revolucionou a literatura. Nele, o famoso protagonista embarca em uma viagem pelo rio Mississippi para se libertar da relação com o pai alcoólatra. Seu companheiro nesta aventura é Jim, um escravo fugitivo que encontra no garoto a única chance de sobreviver. Conforme empreende a jornada, Huck se vê em um profundo dilema, porque a obrigação social na primeira metade do século XIX, época em que se passa a narrativa, é a de entregar às autoridades os negros que tentem fugir da escravidão. Nesta obra considerada “o grande romance norte-americano” por William Faulkner, Mark Twain atinge a excelência máxima, tecendo um dos mais contundentes libelos contra a escravidão e o preconceito racial.

Um Marido Ideal e Outras Peças
Oscar Wilde
Nova Fronteira

Leitura obrigatória para fãs de Oscar Wilde, Um Marido Ideal gira em torno de um esquema de chantagem que obriga um casal a rever seus padrões morais. A comédia, que estreou em 1895 e foi um sucesso instantâneo, continua encantando o público mais de cem anos depois com seu texto divertido, sagaz e muito bem construído. No volume, o leitor encontrará ainda outras peças do autor: Salomé e A Importância de Ser Prudente.

O Colar da Rainha
Alexandre Dumas
Nova Fronteira

Nicole Legay, mais conhecida como Oliva, é uma ambiciosa criada que possui uma característica peculiar: ela é muito parecida com a atual rainha francesa. Ao se tornar amiga de Jeanne de La Motte, tem início uma trama que vai minar a já fragilizada reputação da realeza, e o ponto de partida é a aquisição de um extravagante colar. Pintando um retrato idealizado da rainha Maria Antonieta ao mesmo tempo que mostra as excentricidades da alta nobreza, O Colar da Rainha descreve o declínio da monarquia na França mesclando História e ficção em uma narrativa fascinante. O Colar da Rainha integra a Coleção Clássicos Light, que torna grandes obras literárias mais acessíveis a todos os leitores. Não se trata de resumo nem de trechos escolhidos, mas do próprio texto cuidadosamente reduzido, de forma a deixar intacto o fio da narrativa, o tom, o estilo e o ritmo do autor. Esta edição conta com a versão de Gérard Soncarrieu e tradução de Maria Helena Rouanet. Outras obras do autor na Coleção Clássicos Light são: Os Três Mosqueteiros e O Conde de Monte Cristo.

Mansfield Park
Jane Austen
Nova Fronteira

Nascida em uma família sem muitos recursos, Fanny Price é enviada aos dez anos para a casa do tio materno, que será o responsável por sua educação. Na mansão de Mansfield Park, a menina é criada com os primos, que a tratam com indiferença – menos Edmund, com quem de fato mantém uma amizade. Ao longo dos anos, a gratidão e o carinho que ela nutre por ele acabam se transformando em um amor secreto, e Fanny tem que lidar com novos sentimentos e sensações. Publicado em 1814, Mansfield Park é considerado o romance mais ambicioso e profundo de Jane Austen. Esta edição conta com a tradução de Laura Alves e Aurélio Rebello, e traz ainda um prefácio assinado por Raquel Sallaberry Brião, responsável pelo blog Jane Austen em Português, maior site dedicado à escritora inglesa no Brasil.

Aniella (A Tríade Livro 2)
Katherine Laccom’t
3DEA Editora

Pertencer a uma das famílias mais importantes do mundo não é fácil. E é ainda mais complicado quando se pertence ao submundo do crime. Para os de bem, a nova geração Saints é obscura e inescrutável. Para os do mal, eles são a realeza do crime organizado. Antes, os herdeiros Saints eram apenas descendentes da máfia, até que algumas situações, durante as suas adolescências, fazem com que a nova geração comande a máfia. Aniella Saints é linda, divertida e letal, sua razão de viver é a família. Mas a mulher de traços delicados não esconde de ninguém seu lado mau, afinal, ser executora da máfia não é para qualquer um e ela se vangloria de tal feito. Aniella sabe o porquê veio ao mundo e garantiu seu lugar nele. Levi Nikolov é um importante executivo e o atual chefe da Bratva em território americano. Homem de beleza extraordinária e inteligência aguçada, que revela a intensidade de sua frieza através de seus olhos inescrutáveis. Jogar com um Nikolov é brincar com a morte. A ameaça de guerra continua a pairar sobre as cabeças das famílias, fazendo com que os Saints selem um acordo com os Nikolov. Por mais que Aniella lute contra a tradição do casamento, sempre soube que é inevitável e acredita que será Levi quem a esperará no altar. O que ela não desconfia é que o belo executivo cansou de seus jogos e a deixará de lado. Não importa qual máfia, a regra é clara: alianças são cingidas com matrimônios e, no que depender das famílias, um casamento acontecerá com ou sem o desejo de Aniella. Esses são os herdeiros Saints e não sabemos como serão suas histórias de amor.

Passando-se
Nella Larsen
Imã Editorial

Clare está “passando-se”: leva a vida de uma branca, embora seja, na dicotomia racial norte-americana, uma negra. Com a pela clara, linda e ambiciosa, casou-se por interesse com um rico homem branco, racista, que não sabe da origem afro-americana da esposa. Sua amiga de infância, Irene, também negra de pele clara, escolheu permanecer na sociedade negra e é casada com um médico, também negro, que sonha em mudar-se para o Brasil (que, ele acredita, seria uma democracia social). Irene sente ao mesmo tempo repulsa e fascínio por Clare, por sua beleza e ousadia de “passar-se” por branca. Quando, por intermédio de Irene, Clare se aproxima da festiva elite intelectual do Harlem e quer resgatar sua identidade negra, a tensão, racial e sexual, entre elas vai crescendo até o fatídico final. Um romance avançado e contestador, hoje reconhecido como marco do “colorismo negro”, por uma das maiores escritoras negras do século 20.

Teoricamente Princesa: A História de uma Cinderela Urbana e de Seu Surpreendente Príncipe Encantado
Alyssa Cole
Essência

Dividida entre a pós-graduação e os vários empregos, Naledi Smith não tem tempo para contos de fadas… Ou paciência para os e-mails constantes alegando que ela está noiva de um príncipe africano. Certo. Ok. Excluir! Filha adotiva, ela aprendeu que as únicas coisas em que pode confiar são ela mesma e o método científico, e um e-mail idiota não a convencerá do contrário. O príncipe Thabiso é o único herdeiro do trono de Thesolo, concentrando as expectativas de seus pais e seu povo. Seu casamento está no topo da lista de prioridades do reino. Sempre obediente, ele localiza sua noiva desaparecida. Quando Naledi confunde o príncipe com um plebeu qualquer, Thabiso não resiste à chance de experimentar a vida – e o amor – sem o peso de sua coroa. A química entre eles é instantânea e irresistível, e a amizade sedutora rapidamente se transforma em noites apaixonadas. Mas quando a verdade é revelada, uma suposta princesa pode se tornar uma princesa para sempre?

Transformando Garotas em Monstros
Amanda Lovelace
Planeta

O que acontece quando o homem dos seus sonhos acaba sendo um pesadelo com dentes e garras afiadas? Vencedora do Goodreads Choice Award de 2016 na categoria Melhor Poesia, Amanda Lovelace apresenta sua nova duologia ilustrada, Coisas Que Assombram. Nesta primeira parte, Transformando Garotas em Monstros, Lovelace explora a memória de estar em um relacionamento abusivo. Ela levanta a eterna pergunta: você pode se curar depois de ter sido marcada por um monstro ou sempre sentirá dor?

Andrizy Bento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s