[Feliz Dia dos Namorados!] Ships – Os Adoráveis Casais da Ficção

Aposto que você também já shippou. Que você já torceu com afinco por algum casal de filme, série, livro, HQ ou telenovela. Bem, hoje é Dia dos Namorados, portanto, não poderia ter uma data mais apropriada para um post sobre ships de séries.

Ship é a forma pela qual os fãs se referem aos casais da cultura pop. O termo vem de relationship (relacionamento) e surgiu em meados da década de 1990 com o Ship X, designação criada pelos fãs que viam uma ligação afetiva entre Dana Scully (Gillian Anderson) e Fox Mulder (David Duchovny), a brilhante dupla/casal da série Arquivo X. Enquanto alguns espectadores se preocupavam com os seres estranhos que apareciam na calada da noite e davam verdadeira dor de cabeça a Mulder e Scully, outros fãs da série estavam mais interessados no romance entre a dupla e em quando eles iriam finalmente ficar juntos para a alegria das shippers de plantão.

Shippers, por sua vez, tratam-se das pessoas que torcem por um casal.

Há quem diga que se você não shippou Mulder&Scully, nem mesmo pode se considerar um shipper legítimo. Exageros à parte, é fato incontestável que eles foram os pioneiros. Houve outros casais de seriados que arrebataram o público antes deles, é verdade (Capitão Kirk e Spock de Star Trek que o digam… ainda que nem se tratasse realmente de um casal). Entretanto, foi com o ship X que surgiu a rivalidade nos fóruns (entre shippers e noromos, que compreendem aqueles que são contra a ideia de um casal); a interação entre as shippers de diferentes lugares do mundo (incluindo os encontros de fãs, tanto virtuais quanto físicos); as diversas fanfictions explorando o relacionamento entre os personagens; e, obviamente, o termo em si.

Mas como nem tudo é fluffy nos fandoms da vida, existe também as ship wars: quando o grupo de fãs de um determinado casal entra em conflito com outro que torce por um casal rival da mesma obra. No fandom da série Lost, por exemplo, a principal shipper war se dava entre as Jaters (Jack e Kate) e as Skaters (Sawyer e Kate). No fim das contas, as Jaters levaram a melhor. No fandom de House a briga era entre as Huddy (House e Cuddy) e as Hameron (House e Cameron), só para citar alguns exemplos.

Confesso que já fui mais shipper. Atualmente, em muitos casos, acho que os casais acabam prejudicando as tramas dos seriados. Talvez não exatamente os ships em si que prejudiquem, mas as shippers. O pessoal que torce e morre pelo casal, que adoram se envolver nas famigeradas ship wars. Isso me desanima um pouco a acompanhar certas produções; pois, os roteiristas, de olho na audiência que o casal atrai e no buzz que o ship gera, acabam dando ênfase demais ao romance em detrimento de outros aspectos da narrativa. O que desestimula até mesmo a participar dos grupos de discussão no facebook. Isto é, tem tantas séries incríveis que contam com mitologias extremamente envolventes… Porém, as pessoas se prendem apenas aos casais.

É frustrante reduzir uma série a um ship.

De qualquer modo, eu ainda tenho meus casais favoritos e separei os melhores fanvideos em tributo a eles para celebrar o Dia dos Namorados por aqui:

Ship X: Fox Mulder & Dana Scully (Arquivo X)

Não há muito que eu possa falar sobre eles que já não tenha dito na introdução deste post. Eles são simplesmente o melhor casal da história dos seriados e este é o melhor fanvideo feito em homenagem aos dois. Além de a música ser linda, é um digno resumo da história do ship X. Sim, são nove minutos, mas que valem muito a pena!

 

FitzSimmons: Leopold Fitz & Jemma Simmons (Agents of S.H.I.E.L.D.)

Esses dois tem história para contar. Nas palavras do próprio Fitz (Iain De Caestecker), “Amaldiçoados. O cosmos quer a gente separado.” Até agora, os sádicos roteiristas já fizeram de tudo para separar os star-crossed lovers da SHIELD. Eles já lutaram contra o espaço, tempo, realidades alternativas e até mesmo a morte para ficarem juntos! E nada disso os fez desistir. Leopold Fitz e Jemma Simmons (Elizabeth Henstridge) ainda ganharam intérpretes à altura de todo o teor dramático e emocional da narrativa. Separados (NOVAMENTE!) na atual sétima e derradeira temporada do show, os fãs aguardam apenas por um final feliz para o casal que já nasceu com nome de ship desde sua primeira aparição na tela. Unstoppable together.

 

Tenth Doctor & Rose Tyler (Doctor Who)

Não adianta discutir. David Tennant com seu Tenth foi o melhor Doctor contemporâneo. E a Rose Tyler de Billie Piper, a melhor companion. E ambos tinham uma química imbatível. Melhor ship de Doctor Who! Abaixo um fanvid fofo com uma música fofa.

 

Aziraphale & Crowley (Good Omens)

Não tiveram realmente uma ligação romântica no livro de Neil Gaiman ou na série da BBC Two. Pelo menos não oficialmente, embora o gestual e atitudes dos personagens dissessem outra coisa… E o próprio autor da obra não contradiga a informação e até a tenha alimentado de certa forma em tweets durante a época da exibição da série. Entretanto, é algo que ficou nas entrelinhas. Em ambas as obras, a dinâmica entre eles ficou mais na linha do bromance mesmo. Mas a química entre os atores que interpretaram o anjo Aziraphale (Michael Sheen) e o demônio Crowley (David Tennant, olha ele aqui de novo!) é inegável. Fiquem com um dos fanvideos que mehor reflete a excelente exploração da dinâmica entre esses seres opostos, mas com tanto em comum.

 

Anathema Device & Newton Pulsifer (Good Omens)

Ao contrário do duo citado anteriormente, a bruxa PhD e última descendente de Agnes Nutter e o descendente do feiticeiro que queimou Agnes em uma fogueira no século XVII, realmente tiveram um envolvimento romântico que já estava previsto em As Profecias Agradáveis ​​e Precisas de Agnes Nutter, Bruxa, o único livro de profecias já escrito, e elemento vital para a história. Apesar de levemente desapontada quando o conhece, por já ter conhecimento da profecia, Anathema (Adria Arjona) não demora a enxergar os encantos de Newton (Jack Whitehall), um jovem que não leva jeito com computadores e tecnologia, mas, em compensação, transcende expectativas na cama, if you know what i mean 😉 o casal é um exemplo bacana de relacionamento saudável e genuíno construído ao longo de poucas cenas.

 

Simon & Alisha (Misfits)

Ah, esses atores de séries britânicas com contrato para apenas duas ou três temporadas… Sempre resulta no fim prematuro e na morte trágica de personagens queridos… Foi o que aconteceu com Simon (Iwan Rheon) e Alisha (Antonia Thomas) de Misfits. Incontestavelmente o melhor casal da série, com uma história de amor em looping eterno. Há vários fanvids bem legais do ship, mas este é um dos meus favoritos.

 

Renly & Loras (Game of Thrones)

A regra básica para todos aqueles que ousaram se aventurar por Game of Thrones era não se apegar aos personagens. Mas como seguir essa regra quando os personagens são tão cativantes? Assim como Loras Tyrell (Finn Jones), jamais consegui superar Renly Baratheon (Gethin Anthony)… Ah, como fez falta! Eis um vídeo reunindo algumas das melhores cenas dos dois personagens juntos. Essa troca de olhares entre eles…

 

John Thornton & Margaret Hale (North & South)

Egresso da literatura de Elizabeth Gaskell, apontada por alguns como um Orgulho e Preconceito com viés político, o romance entre o arrogante e bem-sucedido comerciante John Thornton (Richard Armitage) e a doce e melancólica Margaret Hale (Daniela Denby-Ashe) foi publicado em formato de livro pela primeira vez em 1855. Na trama, Margaret leva uma vida feliz e simples ao lado da tia, prima e dos pais no verdejante interior do sul da Inglaterra, quando é obrigada a se deslocar para uma cinzenta e desigual cidade industrial no norte, após seu pai desistir da função de pároco, se afastar da igreja e, desempregado, precisar mudar-se a fim de garantir um trabalho como tutor. O clássico haters to lovers ganhou uma adaptação caprichada em formato de minissérie pela BBC em 2004.

 

Elizabeth Bennet & Mr. Darcy (Orgulho e Preconceito)

Ah, como é bom quando um ship favorito é endgame, não? Um dos mais famosos romances da literatura já ganhou diversas releituras e adaptações para diferentes formatos. Algumas até envolvendo vlogs e zumbis. Uma das minhas adaptações favoritas e, provavelmente, uma das mais populares e emblemáticas é a produzida pela supramencionada BBC, que foi ao ar originalmente em 1995. Baseado no livro de Jane Austen, publicado pela primeira vez em 1813, é a história que inventou o trope haters to lovers ao retratar a relação entre a segunda de cinco irmãs de uma humilde família residente da fictícia cidade de Meryton, em Hertfordshire, e o riquíssimo proprietário da vasta Pemberley, em Derbyshire. Há uma hostilidade e um desdém inicial entre eles devido à personalidade astuta, autêntica e sarcástica de Lizzie (Jennifer Ehle) e a postura orgulhosa e arrogante do Sr. Darcy (Colin Firth) que não disfarça nutrir desprezo com relação às pessoas do campo. Aos poucos, conforme a narrativa avança, o ódio e o desprezo convertem-se em admiração e amor.

 

E vocês? Algum ship marcante de série cativou o coração de vocês em algum momento? E tem algum fanvideo desse ship que amam assistir? Não deixem de nos contar 😉

Andrizy Bento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s