Nas Prateleiras: Lançamentos de Livros – Maio (2020)

Em tempos de isolamento social, ler um livro é uma das melhores alternativas e, para ajudar, maio traz uma grande variedade de títulos para você escolher. A começar pelo romance de estreia de Kate Elizabeth Russell, elogiado por Gillian Flynn (Garota Exemplar, Objetos Cortantes). O instigante Minha Sombria Vanessa sai pela Intrínseca e trata de um tema urgente, atual e o discute sob uma ótica complexa e ambígua: o abuso sexual. Outro livro promissor e arrepiante é o thriller Os Olhos da Escuridão de Dean Koontz, publicação da Citadel Editora, que tenta desvendar o mistério por trás da suposta morte de um garoto e a obsessão de sua mãe em descobrir a verdade. Tati Bernardi marca presença com Você Nunca Mais Vai Ficar Sozinha sobre uma jovem adulta que busca a ascensão financeira e distanciar-se de sua família e acaba surpreendida pela notícia de que está grávida. Uma prosa ágil e dotada de bom-humor que é um dos destaques da Companhia das Letras. A Nova Fronteira republica grandes clássicos da literatura, como A Ilha do Tesouro de Robert Louis Stevenson, As Aventuras De Tom Sawyer de Mark Twain, Os Três Mosqueteiros de Alexandre Dumas, Persuasão de Jane Austen, Drácula de Bram Stoker, A Volta Ao Mundo Em 80 Dias de Júlio Verne, além de um box de Os Miseráveis do autor francês Victor Hugo. E, como não poderia deixar de ser, a Darkside vem com mais uma de suas edições caprichadas, dessa vez em tributo à obra de Stephen King! Trata-se de Antologia Dark que reúne contos sombrios e aterrorizantes de diversos autores inspirados nos grandes clássicos do mestre do horror moderno. Abaixo, você confere capas e sinopses dos principais destaques literários de maio.

Estreito de Berlin
Maurício Palma
Editora 247

Estreito de Berlin, de Maurício Palma, sugere já em seu título a atmosfera de confinamento que conjura a poesia, aqui sempre em busca da claridade. Grafando com “n” o nome Berlin, o autor anuncia ainda a experiência do exílio e da angústia linguística por ela gerada. O uso da língua alemã, aliás, é recurso poético que convida o leitor a sentir o despaisamento que sofrem os imigrantes – os turcos são constantemente evocados –, mas também o poeta em sua peleja com uma gramática incapaz de dar conta de seu grito. A obra se inicia no subterrâneo, nas minas, ambiente de clausura, e se encerra ao ar livre, sob o céu de São Paulo. A luz é chamada ao longo de todo o livro, pela frase recorrente: “até pensei em sequestrar aquela luz que saía…”, inserida em meio a uma atmosfera urbana e sufocante, com sua vida noturna povoada de vícios, de amor, de morte. Estreito de Berlin é uma obra que desafia o leitor, que se reconhece em terra estrangeira, a peregrinar até a língua do outro para a apreensão de um sentido que tensiona uma agressividade, por vezes sem respiro, com momentos luminosos e sensoriais como este: “todo final de tarde / A luz-balão de teu céu o meio salar / de pedra calcárea de passados / que não posso te contar tateia”.

Minha Sombria Vanessa
Kate Elizabeth Russell
Intrínseca

Elogiado por Gillian Flynn e considerado um dos grandes livros de 2020, o romance de estreia de Russell explora as dinâmicas psicológicas de um relacionamento entre uma adolescente e seu professor. Em 2000, Vanessa Wye é uma estudante solitária de ensino médio. Talentosa e com o sonho de ser escritora, Vanessa diz não se importar em ficar sozinha, principalmente quando seu professor de inglês, Jacob Strane, um homem de 42 anos, começa a prestar atenção nela, elogiando seu cabelo, suas roupas e lhe emprestando alguns de seus livros favoritos ― como Lolita, de Nabokov. Antes que Vanessa perceba, os dois embarcam em uma relação e a jovem acredita que o professor a ama e a considera especial. Mais de uma década depois, uma ex-aluna acusa Strane de abuso sexual, e Vanessa começa a questionar se o que viveu foi realmente uma história de amor ou se não teria sido ela também uma vítima de estupro. Mesmo depois de tantos anos, Strane ainda é uma presença constante em sua vida. Como ela seria capaz de rejeitar o que considera seu primeiro amor? Alternando entre presente e passado, o livro justapõe memória e trauma ao entusiasmo de uma adolescente descobrindo o poder do próprio corpo. Instigante e impossível de largar, o livro retrata com maestria a adolescência conturbada e suas consequências, para refletir acerca de liberdade, consentimento e abuso. Escrito com intimidade e intensidade assustadoras, Minha Sombria Vanessa capta brilhantemente os costumes culturais em transformação que guiam nossos relacionamentos e a própria sociedade.

As Coisas Humanas
Lya Luft
Record

Lya Luft é generosa: em tempos de literatura ensimesmada, a escritora – criadora radical – mais uma vez convida o leitor a ter lugar em sua intimidade. Trata-se de uma artista que encara a vida – que enfrenta a dor maior da vida – com a costura das palavras. Por meio da prosa poética única que caracteriza sua obra, para a qual só há uma classificação, “o gênero Lya Luft”, a autora reflete acerca daquilo que define como As Coisas Humanas, contemplando o lado belo e o feio da existência, as coisas leves e pesadas, aquilo com que se lida de modo simples e o que é difícil suportar. Lya convoca o leitor e vai desvelando significados: infância e velhice, alegria e terrores, família, solidão e amor, trabalhos e luta, beleza, mistério e morte – tudo o que nos torna seres humanos.

Pra Você Que Sente Demais
Victor Fernandes
Outro Planeta

DEVAGARINHO, VOCÊ VAI PERCEBER SEU CORAÇÃO SE ACALMANDO, A VIDA ORGANIZANDO, AS SOLUÇÕES SURGINDO. CALMA, TÁ? Você lembra daquela vez em que olhou para as coisas ruins acontecendo e achou que sua vida se resumiria a dor e lágrimas? Você lembra daquela vez em que olhou para o tamanho das dificuldades e se sentiu menor que elas? Você lembra daquela vez em que ia dormir quase todos os dias pedindo a Deus um pouco mais de força? Você percebe que tudo isso passou? Você percebe o tanto que aprendeu? Você tem noção de como sua vida mudou pra melhor de lá pra cá? Desta vez não vai ser diferente… Você sempre supera.

Os Olhos da Escuridão
Dean Koontz
Citadel Editora

“Tão profético que realmente não consigo acreditar.” ― G o o d r e a d s

“Um thriller de Dean Koontz de 1981 previu o surto de coronavírus?” ― D a i l y M a i l

“Dean Koontz não é apenas um mestre dos nossos sonhos mais sombrios, mas também um malabarista literário” ― T h e T i m e s

Uma busca por um filho desaparecido… E um mistério tóxico que ameaça o mundo! Um ano se passou desde a morte do pequeno Danny. Um ano desde que sua mãe iniciou o doloroso processo de aceitação. Mas Tina Evans poderia jurar que acabou de vê-lo dentro do carro de um estranho. Na última perturbadora noite sonhou com seu filho. Ao acordar, foi até o quarto de Danny e para sua surpresa lá estava uma mensagem. Três palavras perturbadoras rabiscaram no quadro-negro: NÃO ESTÁ MORTO. Foi uma piada sombria de alguém? Sua própria mente lhe pregando peças? Ou algo mais? Para Tina Evans, era um mistério que ela não podia escapar. Uma obsessão que a levará até as últimas consequências para descobrir a verdade por trás da morte de seu filho. Um terrível segredo que não foi visto por ninguém, apenas pelos olhos da escuridão.

Sarrasine
Honoré de Balzac
Iluminuras

Honoré de Balzac não foi apenas quem melhor retratou os esplendores e misérias da vida em Paris, mas também figura entre um dos seus inventores. Ele praticamente tratou de repertoriar as mais diversas situações sociais na sua comédia humana. Escorrem pela sua tinta, a vaidade, a ambição, a vergonha, o egoísmo, do mesmo modo que a leveza, a alegria, a embriaguez da vida em sociedade. Balzac transportou os dilemas da sociedade ocidental à inteligência das frases, retratando o que ficou conhecido na comédia como cenas da vida parisiense. A breve narrativa de Balzac, Sarrasine, publicada originalmente na Revista de Paris em 1830, é uma dessas cenas mais intrigantes. Ela ocupou diversos críticos e escritores. Georges Bataille, por exemplo, no romance O Azul do Céu, foi categórico ao dizer que Sarrasine é o ponto mais alto da obra de Balzac. Roland Barthes e Michel Serres foram críticos que chamaram a atenção para distintos aspectos do texto. Tais estudos, S/Z, de Barthes, e O Hermafrodita, de Serres, comprovam a polissemia que passa pela ambiguidade sígnica-sexual no interior da obra de arte e que é disseminada nas mais distintas práticas do fazer artístico, compreendendo pintura, escultura, música e literatura. A literatura com Balzac apresenta a rivalidade entre as demais artes, mais precisamente entre a escultura e a música. E ele é astuto o suficiente para o fazer sem reivindicar, portanto, critérios de julgamento estético. Sarrasine é um texto literário que permanece inquietante. Mantém um frescor polissêmico de textos clássicos (Barthes), cuja força interpretativa, apesar das brilhantes leituras e interpretações precedentes, sempre se abre a novas leituras. Que o leitor se deixe conduzir – embriagado e alegre – por esta “meditação material” de Honoré de Balzac que ultrapassa os problemas de gêneros para ser uma obra-prima – Eduardo Jorge de Oliveira

Você Nunca Mais Vai Ficar Sozinha
Tati Bernardi
Companhia das Letras

Neuras, traumas, obsessões, medos e amor desmesurado são os ingredientes desse livro hilariante sobre uma filha que vai virar mãe. Aos trinta e cinco anos, Karine faz roteiros para prêmios como “Você Faz a Diferença no Setor Têxtil” ou “Prêmio Nacional de Saúde Bucal”. O emprego que não a satisfaz intelectualmente ― seu sonho é escrever para o cinema ― permitiu ao menos que ela saísse de seu bairro natal, o Belenzinho. Sua obsessão com sucesso financeiro é o caminho mais curto que encontrou na tentativa desesperada de se afastar da vida tacanha e neurótica de sua família. “Você nunca mais vai ficar sozinha” é a frase que ela ouve de sua mãe quando conta que está grávida de uma menina. Hipocondríaca, ela cumpre com rigor a rotina de exames pré-natais. Em intermináveis conversas com sua enfermeira predileta, Karine rememora episódios da turbulenta relação com a mãe, maldiz as agruras da gestação e antecipa o amor e os medos da maternidade. O novo livro de Tati Bernardi tem a química explosiva que só ela sabe produzir: altas doses de humor, neurose e cinismo, costuradas em uma prosa ágil e inteligente que confere humanidade e empatia aos personagens mais improváveis. Neste romance intenso e hilariante, a ideia do fim da solidão que o nascimento de uma filha pode trazer parece ser ao mesmo tempo um bálsamo e uma danação.

“Uma escritora impetuosa e original […], adepta da mais drástica intensidade narrativa, como uma roteirista de telenovelas que fosse em segredo discípula, sei lá, de Kierkegaard.”Otavio Frias Filho

O Fio da Palavra
Bartolomeu Campos de Queirós
Global Editora

Como será que um autor escreve? Será que ele planeja ou tem a inspiração? Como conversar sobre isso? Cada escritor tem seu percurso, tem sua forma de se relacionar com o texto. Este livro é uma declaração de amor à escrita, a cada letra que é desenhada pelo poeta. E o que o leva a escrever? Já pensou? É a coceira nos dedos, como diz o autor. A vontade de escrever é maior do que o poeta! De palavras cheias de musicalidade: fio, novelo, sonho, pedra, fruto, miolo, Bartolomeu nos faz pensar sobre a nossa existência, cujo fio é mais fino do que a teia da aranha. Como uma metáfora da vida, O Fio da Palavra está para todas as idades, pela força poética, pelos jogos de palavras e pelo trabalho com questões tão universais: a vida, a morte, o amor, o brincar, o desenhar, o inscrever-se na literatura. Ser sujeito que lê e que escreve.

Coruja Anuncia Poemas Que Me Voaram
Renata Facco de Bortoli
Editora Labrador

Um despertar súbito às seis da manhã, e nascia ali o primeiro poema de Renata Facco de Bortoli, escrito há cinco anos. Àquele amanhecer despretensioso, pedra fundamental deste livro delicado e ao mesmo tempo forte, seguiu-se o piar de uma coruja, escondida entre as muitas árvores que cresciam próximas à casa da poeta gaúcha. Com frequência associadas à sabedoria e ao mistério, mas também ao poder feminino e à intuição, as corujas tornaram-se interlocutoras desejadas, esperadas por Renata, como se cada encontro carregasse em si um significado próprio ― e como se, com seus grandes olhos, elas estivessem sempre a observar a autora. O tempo e a escrita a transformaram, e logo ela alçou voo tal como uma ave, leve para enfrentar um processo de luto. Coruja Anuncia Poemas Que Me Voaram é, ao fim e ao cabo, esse voo livre, esse pio escondido na mata: introspecção, desenvolvimento e construção. A degustação de um planar ao sabor dos ventos.

A Vitória de Nélio
Cecília Rocha, Clara Araújo
FEB

Nélio, um menino morador de rua, ao ser ajudado por um bom homem, consegue melhorar as suas condições materiais. No entanto, percebe que, para vencer suas más tendências, adquiridas ao lado da sua antiga turma, ele necessita desenvolver grande esforço e disciplina no estudo, no trabalho e atender aos conselhos de seu amigo e protetor, Sr. Augusto. Ao completar a maioridade, torna-se uma pessoa de excelentes qualidades e permanece ao lado do homem que o havia adotado como filho, cuidando dele na velhice.

Há Uma Gota de Sangue em Cada Poema: 3
Mario de Andrade, Mario Sobral
Faria e Silva Editora

Primeiro livro publicado por Mário de Andrade, sob o pseudônimo de Mario Sobral, no ano de 1917. Apesar da discutida influência da literatura francesa, alguns dos poemas mais impactantes deste livro podem ser lidos como gritos de liberdade transnacional, para tempos objetiva ou subjetivamente sombrios. A obra do autor, posterior à publicação deste livreto de poemas, voltou-se mais à busca por uma identidade cultural brasileira que, se não vemos nestes poemas, não os desmerecem no conjunto da obra de Mario de Andrade, mas certamente os destaca, fazendo com que somente agora, com o autor entrando em domínio público, sejam reeditados na íntegra visto que, até onde tenho notícia, não fora reeditada nos anos posteriores a sua primeira edição.

Alma Branca e Outros Escritos
Cornélio Penna
Faria e Silva Editora

Este livro de Cornélio Penna apresenta, além dos fragmentos de Alma Branca – início do que viria a ser o quinto romance do escritor –, outros textos de sua autoria, publicados em tempos diversos nos periódicos de então, bem como um recolhido de textos críticos sobre sua obra publicados por grandes nomes da cultura brasileira de ontem e de hoje. Alma Branca e Outros Escritos traz ainda um apanhado de entrevistas e depoimentos feitos pelo autor aos mesmos veículos, o que ajuda a ilustrar um pouco da personalidade e do perfil biográfico de Cornélio Penna, artista e escritor que suplantou os movimentos literários.

Na Colônia Penal
Franz Kafka, Lourenço Mutarelli
Antofagica Editora

Exemplares limitados. Um aparelho peculiar executa uma pena lenta e dolorosa em condenados que não sabem sua infração nem a sentença. Essa é a justiça idealizada – e adorada – por um comandante em uma longínqua colônia penal. Ao visitar o lugar, um viajante estrangeiro fica impressionado com o método. Enquanto assiste à máquina em atuação, se pergunta se poderia intervir na execução da lei naquela terra. Na Colônia Penal, publicado por Franz Kafka em 1919, chocou seus primeiros leitores e continua nos impactando até hoje. Qual é a verdadeira distância entre a grande máquina imaginada pelo autor e a nossa realidade? A nova edição da Antofágica traz um projeto gráfico inédito, com molduras a cada página e mais 18 ilustrações feitas pelo artista Lourenço Mutarelli, além de apresentação de Ivan Mizanzuk e textos inéditos dos professores Lênio Streck, Márcio Seligmann-Silva e Celeste Ribeiro de Sousa.

A Maçã no Escuro (Edição Comemorativa)
Clarice Lispector
Rocco

“Para Lúcio Cardoso, em toda obra de Clarice Lispector, alguma coisa íntima está queimando. E este é o seu segredo de mulher e escritora. Em A Maçã no Escuro esta chama queima pacientemente enquanto se narra a trajetória de um homem. Um homem, um crime, uma fuga. Como se fosse possível retroceder os ponteiros do relógio, zerar o tempo marcado e, então, começar outra vez. Martim, um fugitivo, começa a se reinventar, a manufaturar o próprio destino: “Ele se tornou o centro do grande círculo e o começo arbitrário de um caminho.” A Maçã no Escuro é um romance dos anos 1950. Realizado durante o tempo em que a autora viveu nos Estados Unidos, foi concluído em Washington, em 1956. Mas só seria publicado em 1961, um ano depois de Laços de Família, cujos contos primorosos conquistaram um expressivo público para Clarice Lispector. Os dois livros foram escritos simultaneamente e selam o amadurecimento da escritora. Situado entre obras decisivas do percurso literário de Clarice, A Maçã no Escuro fulgura como um romance denso e habitado por personagens comuns, mas que eleva o enredo a níveis impensáveis de transcendência. Embrionárias estão as questões centrais que vão eclodir em A Paixão Segundo G.H., depois do qual o romance brasileiro jamais seria o mesmo. Clarice inaugura uma outra linha de tradição literária, porque desestabiliza as estruturas romanescas e cria parâmetros totalmente inovadores de representação”. ― LÚCIA HELENA VIANNA, Doutora em Letras, professora adjunta de Literatura Brasileira, pesquisadora do CNPq.

A Ilha do Tesouro
Robert Louis Stevenson
Nova Fronteira

Um dos maiores clássicos da literatura de aventura, A Ilha do Tesouro conta a história do garoto Jim Hawkins, que conhece, no albergue dos pais, o marujo Billy Bones, um velho lobo do mar. Do encontro inusitado resulta uma expedição cheia de riscos e desafios rumo a uma ilha que, segundo o marinheiro, esconde um tesouro de valor incalculável. Durante a empreitada, Jim divide sua embarcação com aliados e com homens de índole duvidosa que podem não só colocar em risco a expedição do garoto, como acabar com a sua vida. Publicado em 1883, o romance de Robert Louis Stevenson encanta leitores até hoje.

O Julgamento De Sherlock Holmes
Leah Moore e John Reppion
Nova Fronteira

Brilhantemente criado por Sir Arthur Conan Doyle, Sherlock Holmes é um detetive famoso por usar métodos científicos e lógica dedutiva na resolução de seus mistérios. Em Outras Histórias de Sherlock Holmes – O Julgamento de Sherlock Holmes, a dupla de roteiristas Leah Moore e John Reppion e o ilustrador Aaron Campbell recriam toda essa atmosfera de mistério para contar a reviravolta na vida de Sherlock, quando ele sai do papel de detetive para o de suspeito de um assassinato. Outras Histórias de Sherlock Holmes – O Julgamento de Sherlock Holmes reúne as edições #1 a #5 da série.

As Aventuras De Tom Sawyer
Mark Twain
Nova Fronteira

Um dos personagens mais importantes do cânone literário norte-americano, Tom Sawyer é um garoto esperto que vive com a tia, o irmão e a prima em um povoado às margens do mítico rio Mississippi, durante o período escravocrata. Sempre em busca de aventuras, Tom vive matando aulas e planejando esquemas para se safar do trabalho, duas atividades que desempenha com maestria. No seu tempo livre, ele se junta ao grande parceiro Huckleberry Finn e realiza as mais mirabolantes façanhas em busca de tesouros. Até que, um dia, os dois presenciam um assassinato, cujo desenrolar mudará para sempre as suas vidas. Publicado em 1876 por Mark Twain, considerado o pai da literatura moderna dos Estados Unidos, As Aventuras De Tom Sawyer é uma verdadeira lição de humanidade e fraternidade. Em nova edição pela Nova Fronteira.

A Convidada
Simone De Beauvoir
Nova Fronteira

Os intelectuais Pierre e Françoise são um casal livre, que desperta admiração e inveja naqueles que o rodeiam. Nada, nem mesmo a guerra iminente, parece capaz de ameaçar essa relação — até o surgimento da misteriosa Xavière, jovem provinciana que vai morar em Paris. Primeiro romance de Simone de Beauvoir, com fortes toques autobiográficos, A Convidada expõe as incertezas, paixões e frustrações nos meses que antecederam a Segunda Guerra Mundial, descrevendo num estilo ágil e vibrante a boemia intelectual parisiense do final dos anos 1930.

Os Três Mosqueteiros
Alexandre Dumas
Nova Fronteira

Aos 18 anos, d’Artagnan parte da Gasconha, sua terra natal, rumo a Paris para se tornar membro da guarda real. Ao chegar, conhece os inseparáveis mosqueteiros, Athos, Porthos e Aramis. Com eles, enfrenta grandes perigos e vive inúmeras aventuras a serviço do Rei da França, Luis XIII, e da rainha Ana d’Áustria. Considerada uma das obras mais populares de Alexandre Dumas, Os Três Mosqueteiros mostra a relação de lealdade entre esses cativantes personagens, que encantam leitores há gerações. Esse fabuloso romance de capa e espada faz parte da coleção Clássicos Light, que busca tornar grandes obras literárias mais acessíveis a todos os leitores. Não se trata de resumo, nem de trechos escolhidos, mas do próprio texto cuidadosamente reduzido, de forma a deixar intacto o fio da narrativa, o tom, o estilo e o ritmo do autor.

Persuasão
Jane Austen
Nova Fronteira

Aos 27 anos, Anne Elliot tem poucas aspirações amorosas. Oito anos antes, tinha sido persuadida por sua amiga, Lady Russell, a romper o noivado com Frederick Wentworth, um belo oficial sem fortuna nem patente por quem era completamente apaixonada, mas que pertencia a outra classe social. Agora, o reaparecimento de Frederick faz com que Anne reflita sobre suas decisões do passado e contemple o futuro. Com a sagacidade característica de Jane Austen, Persuasão é uma sátira social da Inglaterra do início do século XIX, mas, acima de tudo, uma história de amor contornada pela mágoa das oportunidades perdidas. Publicado em 1818, após a morte da escritora, o romance é considerado o mais bem-realizado e maduro de sua memorável carreira. Esta edição de luxo traz a clássica tradução de Luiza Lobo, que também assina a introdução do livro.

Drácula
Bram Stoker (Autor)
Nova Fronteira

Publicado em 1897, Drácula definiu todo um gênero e popularizou a figura do vampiro na cultura mundial. Neste romance epistolar – construído a partir de cartas, diários e telegramas –, o advogado Jonathan Harker viaja até a Transilvânia para tratar de negócios com um conde sinistro e elegante. Em pouco tempo, Harker e seus companheiros percebem que estão em uma cilada empreendida por Drácula, essa terrível criatura que encarcera e seduz suas vítimas para depois lhes sugar o sangue. A história do vampiro mais célebre e aterrorizante do mundo ainda hoje ganha novas adaptações para cinema, quadrinhos, teatro e dança. Aqui em versão integral, o romance original do escritor irlandês inspira-se tanto na história de Vlad Tepes, sanguinário príncipe da Romênia que viveu no século XV, quanto em lendas sobre esse personagem e sobre vampiros.

A Volta Ao Mundo Em 80 Dias
Júlio Verne
Nova Fronteira

A Volta Ao Mundo Em 80 Dias é uma das obras mais conhecidas de Júlio Verne e já foi adaptada diversas vezes para o cinema e a TV. Nela, conhecemos a história de Phileas Fogg, um rico lorde inglês extremamente metódico. O aristocrata segue uma rotina inalterável e parece ter tudo sempre sob controle. No entanto, durante um jogo de cartas com os amigos, ele faz uma aposta ousada: daria a volta ao mundo em apenas oitenta dias, um prazo considerado impossível em 1872. Em companhia do seu criado, Jean Passepartout, Fogg deixa a rotina para trás e se aventura em uma jornada fantástica e cheia de obstáculos para atravessar o globo a tempo de ganhar a aposta. Este clássico dos romances de aventura faz parte da coleção Clássicos Light, que busca tornar grandes obras literárias mais acessíveis a todos os leitores. Além do clássico A Volta Ao Mundo Em 80 Dias, a coleção também conta com A Ilha Misteriosa e Vinte Mil Léguas Submarinas também de autoria do renomado autor.

Box – Os Miseráveis
Victor Hugo
Nova Fronteira

Um dos maiores clássicos da literatura mundial, Os Miseráveis é considerado um manifesto contra a desigualdade e as injustiças sociais. Publicado originalmente em 1862, descreve de maneira vívida a sociedade francesa do século XIX, traçando também um panorama político da época. Com narrativa envolvente e trama complexa, a história é centrada em Jean Valjean, que, após cumprir 19 anos de prisão pelo roubo de um pão e ter sido submetido a trabalhos forçados, tem seu destino entrelaçado ao de personagens fortes e intensos, cujas vidas são um retrato da difícil realidade do país. A obra-prima de Victor Hugo atravessa os séculos com uma temática que subsiste ainda nos dias de hoje ― não à toa já foi adaptada diversas vezes para o cinema e a televisão. Esta edição conta com prefácio de Carlos Heitor Cony.

O Silêncio da Casa Fria
Laura Purcell
Darkside

Quando Elsie perdeu o marido apenas algumas semanas após o casamento, achou que já tinha sofrido o suficiente para uma vida inteira. Praticamente sozinha em uma casa enorme e isolada, ela jamais imaginou que os companheiros silenciosos ― painéis de madeira que imitavam pessoas em atividades cotidianas ―, um dia, seguiriam seus movimentos com os olhinhos pintados. Muito menos que eles apareceriam por conta própria em cômodos aleatórios… Acenda uma vela e nos acompanhe na escuridão. A DarkSide® Books pavorosamente apresenta O Silêncio da Casa Fria, o novo lançamento da linha DarkLove: uma história sombria, sinistra e gelada ― um verdadeiro tributo aos romances góticos clássicos que tanto amamos. Para escrever este livro, a autora Laura Purcell se inspirou em um costume europeu popular nos séculos XVIII e XIX, especialmente entre os ingleses e holandeses. Nele, famílias aristocráticas pregavam peças com tábuas de madeira ricamente pintadas e esculpidas. Criados, soldados, plantas, animais… e, aqui, uma criança estranhamente familiar, com um sorriso travesso e uma rosa branca na mão. Com uma habilidade narrativa que transporta o leitor para a época vitoriana ― e suas densas neblinas, costumes peculiares, a tão presente discussão entre a ciência e o sobrenatural ―, Laura Purcell desenrola uma trama cheia de nuances enquanto Elsie vai abrindo as portas da casa para tentar desvendar o mistério dos companheiros ― e também do seu passado. O tempo, às vezes, demora a passar no silêncio da casa fria. Com a atmosfera lúgubre típica das histórias de fantasma vitorianas, O Silêncio da Casa Fria honra os melhores contos góticos. A história de uma mulher confrontada com um medo irracional, que coloca em xeque sua própria sanidade. Estaria Elsie vendo coisas como forma de dar sentido ao luto? Ou realmente havia algo sobrenatural morando sob o mesmo teto que ela? Algumas portas devem permanecer trancadas.

Antologia Dark
Vários Autores
Darkside

Vamos saudar o rei. Stephen King escreveu mais de sessenta livros ― quantos deles você já leu? Vendeu mais de 300 milhões de livros e coleciona mais de 50 prêmios por suas obras. Seu nome está no Guinness Book como o autor vivo com o maior número de adaptações para o cinema. Leitores sedentos por calafrios e pesadelos, histórias sinistras, personagens complexos e duvidosos… Um autor de mão-cheia, e um legado incomparável. O Homem do Maine inspirou grandes nomes do terror contemporâneo e se infiltrou no inconsciente de todos nós. Cravou suas garras com tanto afinco que de lá jamais poderá ser arrancado. Alguns desses autores já são conhecidos pelos leitores da Caveira; outros, surpresas guardadas como um segredo sobrenatural de família. É com orgulho no peito e um coração assombrado que a DarkSide® Books apresenta a Antologia Dark, uma homenagem à obra de Stephen King e um agradecimento por suas palavras terem formado leitores e vidas. Editada e organizada por Cesar Bravo ― autor de VHS: Verdadeiras Histórias de Sangue e Ultra Carnem, tradutor de The Dark Man ―, a antologia é o primeiro volume de uma coleção que vai promover a importância do conto no universo do horror e o diálogo entre autores nacionais e grandes mestres da literatura dark. O próximo homenageado será ninguém menos que o genial e maldito Edgar Allan Poe, considerado o grande nome da literatura fantástica e de horror. Cesar Bravo se dedicou a encontrar mentes criativas que, assim como ele, seguiram o rastro sombrio do mestre para dar vida a criações próprias ― talentos nacionais que transformaram suas loucas obsessões em palavras assustadoras e cativantes. O resultado é uma coletânea encharcada de sangue novo, com histórias de respeito inspiradas nos grandes clássicos de King: Cemitério Maldito, O Iluminado, A Dança da Morte, Carrie: A Estranha, A Torre Negra… E muitos outros. Cláudia Lemes, Vitor Abdala, Cesar Bravo, Ferréz, Carol Chiovatto, Everaldo Rodrigues, Marco de Castro, Ilana Casoy, Fernando Toste, Alexandre Callari, Antonio Tibau, André Pereira, Soraya Abuchaim e Andrea Killmore emprestam seu talento para honrar a carreira de um dos escritores mais prolíficos da história ― e convidam você para um passeio perturbador por suas mentes tortuosas. As ilustrações exclusivas do brasileiro Hokama Souza ― já conhecido dos darksiders pelo seu trabalho em Medo Clássico: Edgar Allan Poe Volume 2 ― emprestam sua aura obscura aos contos. De fã pra fã, como sempre foi. Vai encarar?

Homem de Ferro – A Manopla
Eoin Colfer
Excelsior

Tony Stark é conhecido no mundo todo de diversas maneiras: magnata corporativo, bilionário, inventor, gênio. Mas, acima de tudo, ele é famoso por ser o super-herói da armadura vermelha e dourada, o invencível Homem de Ferro. O que os fãs de Tony não sabem é que o que aconteceu na sua infância foi o que o levou a deixar de lado os brinquedos, substituindo-os por armas projetadas para manter a paz e a ordem. Eles não percebem quanta dor ele esconde por baixo do exterior reluzente da armadura. Mas o show tem que continuar. As pessoas esperam dele força, sarcasmo e extravagância o tempo todo, e ele não está disposto a desapontá-las. Bem quando está prestes a aparecer em uma cúpula ambiental internacional em Dublin em um golpe de publicidade, Stark detecta uma anomalia em uma ilha um pouco distante da costa irlandesa. A IA de Tony, Friday, alerta-o para não ir investigar. Aquela não era hora para isso, já que ele vestia apenas o traje Pacote de Festa, uma versão menos equipada do Traje de Batalha do Homem de Ferro. Mas o esquentado Tony decide dar uma passada por ali de todo modo, e é nesse momento que a festa de fato começa. Só não é o tipo de festa à qual ele costuma ir. Descubra como Tony Stark abate tanto os demônios internos quanto os externos nessa eletrizante aventura do mesmo autor de Artemis Fowl.

As Sobras de Ontem
Marcelo Vicintin
Companhia das Letras

Ao retratar o Brasil através da degradação de sua elite econômica, Marcelo Vicintin constrói um livro singular, com altíssimo poder de capturar o leitor. Uma estreia surpreendente. “Dizem que o dinheiro não muda ninguém, apenas desmascara; e é em um mundo sem máscaras que as predileções humanas ficam mais claras.” Esta é a síntese de um romance em que dois narradores privilegiados se alternam para contar cada um a sua história. Um deles é Egydio, herdeiro de uma empresa de navegação, que cumpre pena em prisão domiciliar após ser flagrado por uma força-tarefa da Polícia Federal; a outra é Marilu, espécie de arrivista em busca da imagem perfeita, mergulhada em um presente frenético e incerto. São personagens que não buscam a simpatia do leitor, pelo contrário. Mas seu encanto está justamente no que neles há de corrompido. É necessário considerar as nuances da escrita ― a meio caminho entre a paródia e a crítica, procurando abarcar um contexto muito mais amplo, o do Brasil desse início de anos 2020 ― para que se possa adentrar no coração desta que, sem dúvida, é uma das estreias literárias mais corrosivas e corajosas dos últimos anos.

“Falar da elite brasileira sem caricatura, tentando entender os afetos que geram sua degradação privada e pública no passado e no presente, já seria algo raro na nossa literatura. Mas a estreia de Marcelo Vicintin vai além, acrescentando a esse ponto de vista sabor, humor e habilidade narrativa.” ― Michel Laub

“É com maturidade incomum que Marcelo Vicintin conduz este que não parece em absoluto um romance de estreia. É uma estreia sem hesitação, que não procura evitar os desafios impostos por uma trama e uma estrutura intrincadas.” ― Camila von Holdefer

Kit Policial de Perder o Fôlego
Angela Marsons
Gutenberg

Após anos escrevendo histórias baseadas em relacionamentos, Angela Marsons voltou-se para o crime, ficcionalmente falando, é claro, e desenvolveu um personagem que se recusou a ir embora. Seus livros da série Kim Stone já foram traduzidos para mais de 27 países e, em apenas 2 anos, tiveram mais de 2 milhões de exemplares vendidos. Em Gritos no Silêncio, cinco figuras se revezam, na escuridão da noite, para cavar uma sepultura, um pequeno buraco em que enterram os restos de uma vida inocente. Ninguém diz nada, e um pacto de sangue os une… Anos mais tarde, Teresa Wyatt é brutalmente assassinada na banheira de casa e mais mortes violentas começam a acontecer. Todas as vítimas têm algo em comum, e a detetive Kim Stone logo percebe que a chave para deter o assassino é resolver um crime do passado. Em Jogos Malignos, o corpo de um estuprador é encontrado mutilado em uma cena de esfaqueamento brutal, e a Detetive Kim Stone é chamada para solucionar o caso. À medida que novos eventos perturbadores vêm à tona, logo fica claro que há algo ainda mais sinistro por trás do que parecia ser apenas um crime de vingança. Tentando expor os segredos de uma doentia rede de pedofilia, Kim encontra-se na mira de um sociopata cruel, que parece conhecer suas fraquezas. Desta vez, ela terá que lutar pela própria vida.

Kit Inimigo íntimo
Lisa Gardner
Gutenberg

Lisa Gardner é autora premiada e best-seller #1 do The New York Times. Seus livros já foram publicados em mais de 30 países. Em Bem Atrás de Você, o jovem Telly ressurge como o principal suspeito de uma onda de assassinatos após uma tragédia que o separou por oito anos de sua irmã mais nova, Sharlah. Só uma pessoa é capaz de desenhar o perfil do criminoso: o hábil ex-agente do FBI Pierce Quincy. Mas seu envolvimento como pai adotivo de Sharlah pode obscurecer sua linha de raciocínio ou levá-lo para um emaranhado de pistas desconexas, mostrando que o caso pode ser muito mais do que parecia ser a princípio. A Garota Desaparecida conta a história de Flora, estudante que, sete anos antes, havia passado 472 dias de um pesadelo, lutando por sua sobrevivência após ter sido sequestrada durante as férias de primavera. Depois de milagrosamente resistir à tamanha tortura, viveu os últimos cinco anos tentando voltar a ter uma vida normal. Quando a detetive D.D. Warren é convocada para a cena de um crime, ela descobre que Flora está envolvida com outros três suspeitos desde seu retorno à sociedade. Mas a garota desaparece novamente, e D.D. percebe que um predador sinistro está à solta. Desta vez, ele está determinado a fazer com que Flora Dane nunca mais escape.

Direita e Esquerda na Literatura
Alfonso Berardinelli
Ayine

A ideia que temos das obras literárias enquanto objetos culturais irredutíveis a um só significado e a um sistema de ideias, ainda que possa ser apenas um mito teórico, captura, no entanto, um aspecto da realidade literária e exprime uma vontade legítima: que nem toda nossa imaginação e que nem todos os nossos pensamentos possuam ou tenham que possuir uma relação com a realidade social presente, muito menos com as opiniões políticas, e menos ainda com as disputas políticas momentâneas.

Aqueles Que Queimam Livros
George Steiner
Ayine

Os livros são a nossa chave de acesso para nos tornarmos melhores do que somos. A capacidade deles de produzir essa transcendência suscitou discussões, alegorizações e desconstruções sem fim. O encontro com o livro, assim como com o homem ou a mulher, que vai mudar a nossa vida, frequentemente em um instante de reconhecimento do qual não se é consciente, pode ser completamente casual. O texto que nos converterá a uma fé, nos fará aderir a uma ideologia, dará a nossa existência um fim e um critério, podia estar ali a nos esperar na estante dos livros em promoção, dos livros usados e em desconto. Talvez empoeirado e esquecido, na estante exatamente ao lado do livro que procurávamos.

Anne – Edição Especial II
Lucy Maud Montgomery
Ciranda Cultural

Agora crescida, Anne busca seus sonhos, exerce sua profissão e procura pelo lar perfeito para formar sua família ao lado do amor que a acompanha desde a infância, sempre conquistando amizades por onde passa. Acompanhe a história de Anne Shirley, uma jovem de cabelos ruivos, imaginação fértil e personalidade forte no box com os livros Anne de Windy Poplars, Anne e a Casa dos Sonhos e Anne de Ingleside.

Mestres Do Terror
Vários Autores
Principis

Obras essenciais do horror e terror, dos autores que definiram o gênero. Conheça as sombras em O Corvo e Outros Contos Extraordinários, de Edgar Allan Poe. Viaje no mundo dos sonhos com O Chamado de Cthulhu e outros contos, de H. P. Lovecraft. Descubra o resultado de experiências em laboratórios com Frankenstein, de Mary Shelley, e O Médico e o Monstro, de Robert Louis Stevenson.

Sherlock Holmes – Edição Especial I
Arthur Conan Doyle
Principis

Sherlock Holmes é o investigador mais famoso da literatura. Criação do autor e médico, Sir Arthur Conan Doyle, o personagem utiliza métodos científicos e lógica dedutiva em suas investigações e se tornou um ícone cultural britânico. Os contos de Conan Doyle foram adaptados para rádio e também cinema e se consagrou na cultura popular, influenciando outras obras e impactando o romance policial e as escritas de mistério. Conheça as aventuras de Holmes e seu amigo Dr. Watson com as obras: As Aventuras de Sherlock Holmes, Um Estudo em Vermelho e O Vale do Medo.

Sherlock Holmes – Edição Especial II
Arthur Conan Doyle
Principis

Sherlock Holmes é o investigador mais famoso da literatura. Criação do autor e médico, Sir Arthur Conan Doyle, o personagem utiliza métodos científicos e lógica dedutiva em suas investigações e se tornou um ícone cultural britânico. Os contos de Conan Doyle foram adaptados para rádio e também cinema e se consagrou na cultura popular, influenciando outras obras e impactando o romance policial e as escritas de mistério. Conheça as aventuras de Holmes e seu amigo Dr. Watson com as obras: Mais Aventuras de Sherlock Holmes, O Cão dos Baskerville e O Signo dos Quatro.

Mestres Russos
Fiódor Dostoiévski, Liév Tolstói, Alexandre Pushkin
Principis

Quatro obras essenciais para mergulhar na grande literatura russa! A Era Antiga é representada pelos títulos A Filha do Capitão e A Dama de Espadas, do autor Alexander Pushkin, considerado o fundador da literatura russa contemporânea. Chegando na Era Dourada com A Morte de Ivan Ilitch, de Liév Tolstói, e Noites Brancas, de Fiódor Dostoiévski, autores que deram destaque mundial para a grande literatura russa.

A Casa na Rua Mango
Sandra Cisneros
Dublinense

Esperanza tem um nome mexicano, origens mexicanas, aparência mexicana, mas nasceu nos Estados Unidos e mora em um decadente bairro de Chicago. Nesse contraste cultural, ela observa a vida dos vizinhos e das amigas para aprender a construir sua própria identidade. Em Fragmentos do Cotidiano, a autora de A Casa na Rua Mango nos apresenta um panorama do universo de Esperanza e costura uma linha que vai da infância envergonhada da menina à tomada de consciência e início do amadurecimento. Um romance ao mesmo tempo leve e intenso, no qual as vozes latinas reverberam com a força da prosa singular de Sandra Cisneros.

Andrizy Bento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s