Scary Monsters (1980) – David Bowie

Data de lançamento: 12 de Outubro de 1980
Duração: 45:08
Faixas: 10 faixas
Estilo: Art Rock, New Wave e Pós-Punk
Produção: David Bowie e Tony Visconti
Gravadora: RCA

Lado A
It’s No Game (No. 1)
Up the Hill Backwards
Scary Monsters (And Super Creeps)
Ashes to Ashes
Fashion

Lado B
Teenage Wildlife
Scream Like a Baby
Kingdom Come
Because You’re Young
It’s No Game (No. 2)

Após uma reclusão de três anos em Berlim,  onde gravou a aclamada trilogia de discos composta por Low (1977), Heroes (1978) e Lodger (1979), David Bowie mudou de ares e foi para Londres. Lançando mão de seu bom e velho estilo camaleônico, resolveu se aventurar em um novo trabalho e estilo, lançando o álbum Scary Monsters (and Super Creeps) em 1980.

Na época, David Bowie encarnou a figura do palhaço Pierrot Killer, posando vestido como o personagem para capa de Scary Monsters em uma combinação de fotografia com pintura. O ensaio foi realizado por Brian Duffy e a pintura sobre a foto é de autoria do artista Edward Bell. Também não podemos esquecer que Bowie performou como o personagem no clipe da música Ashes to Ashes, considerado um dos vídeos mais inovadores da época, lançado um ano antes do surgimento da MTV norte-americana. Aliás, o músico já estava há três anos sem encarnar nenhuma nova persona desde a era Berlim. 

Os hits que se destacaram no álbum, foi a já citada Ashes to  Ashes, Fashion (que também contou com videoclipe na época) e a faixa-título, Scary Monsters. Também vale lembrar as canções Kingdom Come (cover de uma canção do cantor e guitarrista Tom Verlaine) e Because You’re Young (que teve a participação do guitarrista Pete Townshend da banda The Who).

Considerado um dos álbuns favoritos dos fãs do músico, Scary Monsters ganhou disco de platina, vendendo milhões de cópias pelo mundo inteiro, sendo aclamado até hoje e procurado por diversos admiradores e colecionadores. O álbum alcançou o 1º lugar das paradas britânicas e o 12° nos Estados Unidos, restaurando o artista comercialmente por lá.

O LP foi um dos mais elogiados pela crítica musical, avaliado com cinco estrelas pela maioria dos veículos de comunicação especializados no segmento na época. Ele figura na 30ª posição dos 100 melhores álbuns britânicos de todos os tempos da revista Q, na 27ª dos melhores álbuns lançados nos anos 1980 pela Slant Magazine e nos 500 melhores álbuns de todos os tempos na NME, em 381º.

Esse trabalho é visto por alguns como uma espécie de precursor do movimento New Romantic. Dava para notar a forte influência desse disco de Bowie nas bandas do estilo que foram surgindo com o passar dos anos 1980, evidenciando o enorme legado de Scary Monsters para a música, ou seja, o álbum deu praticamente um pontapé inicial no cenário fonográfico daquela década e até hoje representa uma referência.

Como os demais álbuns de Bowie, que originalmente foram lançados em formato LP, Scary Monsters também teve alguns relançamentos em CD com o passar dos anos, em 1984 e em 1992. E esperamos por novos relançamentos, uma vez que, no ano passado, quando álbuns clássicos do cantor foram relançados, o supramencionado não estava incluído. Mas quem sabe, para o futuro, não teremos novidades sobre o mesmo?

Não deixe de ouvir.

Adryz Herven

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s