Infiltrado na Klan

Como um legítimo exemplar de Spike Lee, Infiltrado na Klan é visceral e furioso, mas composto de planos elegantes e filmado de maneira discreta. Trata-se de uma comédia política e de um suspense policial. É um drama biográfico, mas que retrata uma situação absurda até mesmo para os padrões ficcionais hollywoodianos. É de uma importância social inegável, porém, foge com sabedoria do discurso panfletário. Denuncia o radicalismo de uma organização, mas não se rende ao maniqueísmo. Situa-se no fim da década de 1970, no entanto, soa urgente e atual, pois é impossível não traçar paralelos com a realidade que nos cerca. O texto é munido de contrastes e de um tom de ironia intencionais, exatamente por conta do quão surreal é sua premissa: um policial negro que conseguiu se infiltrar na Ku Klux Klan. O genial Spike Lee assina um longa brilhante e necessário ainda hoje. Continuar lendo Infiltrado na Klan