London Calling (1979) – The Clash

The Clash – London Calling

Data de lançamento: 14 de Dezembro de 1979
Duração: 65:03
Faixas: 19 faixas
Estilo: Pós Punk

Disco 1:
Lado A:
London Calling
Brand New Cadillac
Jimmy Jazz
Hateful
Rudie Can’t Fail

Lado B:
Spanish Bombs
The Right Profile
Lost in the Supermarket
Clampdown
The Guns of Brixton

Disco 2:
Lado A:
Wrong ‘Em Boyo
Death or Glory
Koka Kola
The Card Cheat

Lado B:
Lover’s Rock
Four Horsemen
I’m Not Down
Revolution Rock
Train in Vain

Produção: Guy Stevens
Engenheiros de Som: Bill Price
Gravadora: CBS, Epic e Legacy

O fim dos anos 1970 foi marcado pela cena pós-punk da Inglaterra, com bandas com Sex Pistols e The Clash. Essa última fez uma inesquecível “chamada de Londres” no ano de 1979. Sim, estamos falando do clássico álbum duplo London Calling.

O terceiro álbum do Clash marca uma mudança no estilo musical da banda britânica, passeando pelo ska, reggae, soul, pop, funk e rockabilly. Ele foi relançado algumas vezes em CD, como na versão 2 em 1 – em que as 19 músicas foram reunidas em um único CD – e outra em CD/DVD, no ano de 2005.

Considerada uma das capas de disco mais emblemáticas da história, o design das letras do título do álbum foi inspirado no primeiro disco do rei do rock, Elvis Presley, com as mesmas cores a pedido dos integrantes da banda. A foto de capa foi feita pela fotógrafa Pennie Smith, que pegou o exato momento em que o baixista Paul Simonon se preparava pra quebrar seu instrumento.

Destaque para a faixa-título do álbum que se tornou uma das mais populares da banda, sendo a favorita de muitos fãs. O disco ainda trouxe outros hits marcantes como Train in Vain, The Guns of Brixton e Spanish Bomb.

Quando lançado, London Calling representou um grande sucesso de público e obteve crítica muito positivas. Vendeu cerca de dois milhões de cópias, ficando na 9ª posição no reino Unido e, nos Estados unidos, alcançou a 27ª na parada da Bilboard Pop Álbuns e a 30ª posição da lista Billboard Disco Top 100. Em 2003, ele entrou na lista dos 200 álbuns definitivos do Rock and Roll Hall of Fame e ficou na 8ª posição dos 500 melhores álbuns de todos os tempos da revista Rolling Stone.

Sem dúvida, um dos álbuns que mais influenciou gerações de bandas que surgiram décadas depois e marcou a história do rock mundial, sendo parte efetiva e primordial do legado do Clash que, até hoje, é uma das bandas mais representativas e importantes do cenário punk rock.

Adryz Herven

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s