Metallica (1983) – Kill ‘Em All

515tq2na0rl-_sy355_

Data de lançamento: 25 de Julho de 1983
Duração: 40:50
Faixas: 10 faixas
Estilo: Thrash Metal

Lado A:
Hit The Lights
The Four Horsemen
Motorbreath
Jump in The Fire
Anesthesia (Pulling Teeth)

Lado B:
Whiplash
Phantom Lord
No Remorse
Seek and Destroy
Metal Militia

Produção: Paul Curcio
Gravadora: Megaforce Records

mb204738w595

Esse é, sem dúvida, um dos maiores discos de estréia da história da música. Trata-se de Kill ‘Em All, o primeiro álbum do grupo americano Metallica. É também o primeiro disco de Thrash Metal de que se tem notícia e que, nesse último mês de julho, completou 35 anos de lançamento.

O Metallica foi criado em 1981, pelo seu vocalista e guitarrista James Hetfield e pelo baterista Lars Ulrich, em Los Angeles, no estado da Califórnia, nos Estados Unidos. Lars Ulrich nasceu na Dinamarca e foi levado pelo pai, Torben, para os Estados Unidos com a pretensão de ser tenista, mas a música falou mais alto. Foi o Lars Ulrich quem criou o nome para a banda, que a princípio seria usado em um fanzine. Para completar o time, eles chamaram o baixista Ron McGovney e o guitarrista Dave Mustaine. Em 1982, McGovney saiu da banda e foi substituído pelo virtuoso Cliff Burton.

O Metallica faz parte do chamado Big Four of Thrash junto dos também americanos Slayer, Megadeth e Anthrax, com quem saiu em turnê em 2010. Em 1983, o grupo firmou compromisso com o selo independente Megaforce Records. Mas, antes do inicio das gravações, James e Lars tiveram um sério atrito com Dave Mustaine, resultando na saída deste último, que montaria depois o Megadeth. Sua vaga no Metallica foi ocupada por Kirk Hammett, aluno de Joe Satriani, e ex-membro do grupo Exodus, também expoente do Thrash Metal. Apesar de estar fora do grupo, Mustaine foi creditado na composição de quatro faixas de Kill ‘Em All, que foi concebido no estúdio Rochester, em Nova Iorque, bem longe da sua Califórnia.

O quarteto californiano pretendia chamar o disco de Metal Up Your Ass, mas a Megaforce considerou o nome agressivo demais para ir às lojas. A banda, então, mudou para Kill ‘Em All. A sua grande repercussão no mercado fonográfico americano fez a poderosa Elektra Records contratar o Metallica meses depois, permitindo o lançamento do disco para outros países. No Brasil, o álbum só chegou ao mercado via importação e o seu lançamento oficial ocorreu somente em 1987, pela, hoje, extinta RGE, que também lançou por aqui Ride The Lightning (1984) e Master of Puppets (1986). Em 1988, a extinta Polygram (atual Universal) assumiu a responsabilidade de lançar no mercado brasileiro os discos do Metallica.

51mb23jpurl

Kill ‘Em All abre com a canção Hit The Light, que fala do amor da banda pelo metal. A segunda faixa é The Four Horsemen, que é uma cacetada cheia de riffs. Ela tinha como base The Mechanix de autoria do ex-integrante, Dave Mustaine, que a gravou no primeiro disco do Megadeth, o Killing Is My Business… and Business Is Good! (1985). Kirk Hammet adicionou a parte melódica à música e James Hetfield mudou a sua letra. Mustaine foi creditado na autoria da faixa.

A terceira faixa é Motorbreath, que se tornou um dos maiores êxitos do disco. Quem a escuta, fica com vontade de participar de um moshpit devido à sua velocidade musical. Começa com uma introdução de Lars e é emendada com uma base de guitarras vinda de James. Jump in The Fire é a quarta faixa, que também possui riffs e solos velozes, além do crédito a Dave Mustaine em sua co-autoria. A quinta faixa é a instrumental Anesthesia (Pulling Teeth), cujo maior destaque é o baixista Cliff Burton, que caprichou em seu solo de baixo cheio de distorção e efeitos. A sexta faixa, Whiplash, encerra o lado A e é um dos maiores êxitos do álbum. Nela, a velocidade rítmica volta a ditar regras de Kill ‘Em All e a letra demonstra a paixão juvenil pelos shows de metal.

O lado B do álbum começa com Phantom Lord, que é uma faixa bem old school. Nessa, a banda mostra que foi influenciada pela Nova Onda do Heavy Metal britânico (de onde vieram o Iron Maiden e o Motörhead). Fora que é a primeira faixa do Metallica sem distorção, mas com solos arrasadores e créditos a Mustaine na sua composição. A segunda faixa do lado B é No Remorse, cuja letra fala sobre não sentir nenhum remorso ou arrependimento durante a batalha.

Performance ao vivo de Anesthesia (Pulling Teeth) seguida de Whiplash em Chicago:

A penúltima faixa é Seek and Destroy, que é a mais conhecida do disco. Seu riff é bastante memorável e, nos últimos anos, a banda costuma usá-la para encerrar as suas apresentações. Kill ‘Em All é encerrado com Metal Militia, que é considerada a faixa mais pesada do disco, além de contar com Dave Mustaine em sua co-autoria.

Performance de No Remorse que entrou no Cliff ‘Em All:

:

Mesmo após o contrato assinado com a Elektra, o Metallica não quis entrar para a era dos videoclipes, que estavam em seu auge graças à MTV. O quarteto acreditava que aquilo mancharia a sua imagem com o público. Em 3 de fevereiro de 1984, o Metallica fez, em Zurique, na Suíça, o seu primeiro show fora dos Estados Unidos. Somente cinco anos depois, a banda lançou o seu primeiro videoclipe, com a faixa One, que faz parte do seu quarto disco …And Justice For All (1988). Porém, existe registro em vídeo de uma apresentação que o Metallica fez no dia 12 de Agosto de 1983, na casa de espetáculos Metro, que é situada em Chicago, no estado americano de Illinois. As performances de No Remorse e Metal Militia entraram no primeiro vídeo ao vivo do grupo, o Cliff ‘Em All (1987), feito em homenagem ao baixista Cliff Burton, que morreu em um acidente de ônibus durante uma turnê do Metallica pela Escandinávia em 27 de Setembro de 1986. Recentemente, a banda lançou o restante da apresentação, realizada em 1983, na versão em DVD de Cliff ‘Em All.

Windson Alves

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s