Legião – Salvador Sanz

Imaginem um mundo mais escuro que o nosso… Onde a arte é só uma força destrutiva. O motor para a guerra e para a aniquilação.

A arte como uma força demoníaca é o mote de uma obra singular. Em Legião, quinto volume da Coleção Fierro, Salvador Sanz, um dos nomes mais proeminentes dos quadrinhos argentinos, parte de uma premissa instigante. No verso da publicação, encontramos as seguintes perguntas: Todas as músicas já foram criadas? Já vimos todas as cores existentes? Conhecemos todas as formas possíveis? Felizmente, não. Continuar lendo Legião – Salvador Sanz