Até O Último Homem

ate-o-ultimo-homem-poster

A cena que abre o novo exemplar da filmografia de Mel Gibson sintetiza toda a obra: soldados americanos heroicos em slow motion, arriscando suas vidas na guerra e lutando com honra até seus últimos minutos, acompanhados de um voice-over de cunho religioso. Então, tem início a jornada do herói; recorrendo ao infalível recurso do flashback, o roteiro faz questão de destacar o momento trágico na infância do protagonista responsável por mudar seu destino para sempre. Ele diz à sua mãe que poderia ter matado acidentalmente o próprio irmão, ao que sua mãe exclama: “matar é o pior dos pecados”.

Para além das obviedades que dominam a tela somente nos primeiros dez minutos de projeção, há um diretor que imprime um tom ufanista e religioso em cada fotograma com tamanha convicção que não parece haver outro objetivo que não seja o de impor sua visão e convencer o espectador de que aquela é a verdade pura e incontestável.

Continuar lendo Até O Último Homem